Como Funciona o Paris Museum Pass?

Veja neste post algumas informações sobre este passe turístico de Paris. O que é? Como adquiri-lo? Como usar? Valeu a pena? E qual a diferença para o “Paris Pass”? Confira.

Paris Museum Pass

Paris Museum Pass

O Paris Museum Pass (PMP) é o passe turístico que dá direito à entrada, sem filas em bilheterias e quantas vezes quiser, em várias atrações de Paris e arredores.

Muitas pessoas que pretendem visitar a “Cidade Luz” tem dúvidas de como funciona e se vale mesmo a pena adquirir o passe.

Este post trará algumas informações para que você possa avaliar o que será melhor para o seu caso. O que é? Como usar? Como adquiri-lo? Valeu a pena?

E no final, falarei um pouco sobre a diferença para o outro passe turístico bastante conhecido: o Paris Pass.

O que é o Paris Museum Pass?

É um cartão, cuja validade varia de 2, 4 a 6 dias consecutivos, e que permite:

• Entrada gratuita nas atrações credenciadas;

• Ignorar as filas das bilheterias;

• Visitar quantas vezes quiser.

Paris Museum Pass

Paris Museum Pass

Há várias atrações credenciadas, tanto em Paris quanto nos arredores. Segundo o site oficial, são mais de 60, incluindo museus e monumentos. É muito provável que você não irá visitar nem um terço disso tudo, mesmo que adquira um PMP de 6 dias. Mas à título de informação, as atrações principais são:

• Arco do Triunfo (subida ao terraço);

• Tumba de Napoleão Bonaparte no Hôtel des Invalides;

• Museu do Louvre;

• Cripta arqueológica e a Torre de Notre-Dame (esta última está fechada, após o grave incêndio de abril/2019);

• Museu D’Orsay;

Sainte-Chapelle;

Panthéon de Paris;

• Museu Rodin

Não estão inclusos: as exposições temporárias dos museus e os tours guiados.

Dentre as atrações dos arredores de Paris, as mais procuradas são: o Château de Versalhes, a Basílica de Saint Denis e alguns castelos, como o de Chantilly, o de Fontainebleau, o de Vincennes, dentre outros.

Atenção: Conforme dito acima, a única fila que você estará livre é a da bilheteria. Isso por si só já é uma vantagem, já que elas geralmente são enormes. Mas nem sempre é possível evitar ter que entrar em alguma, pois existem atrações em que há verificações na entrada (às vezes digno de aeroporto) ou mesmo acesso limitado por razões de segurança. Isso pode fazer com que filas se formem e, consequentemente, provoquem alguma demora.

Pude comprovar isso em 2 ocasiões: ao visitar a Sainte-Chapelle e ao visitar Versalhes. Em ambas é necessário passar por detectores de metais e deixar a bolsa para ser avaliada por Raio X.

Mas não me atrapalhou em nada, pois segui uma dica importante: cheguei uns minutos antes do horário da abertura e, por isso, não encontrei quase ninguém na fila antes de passar pelo esquema de segurança. A entrada foi praticamente imediata.

E cá entre nós: ninguém quer ir à Paris e ficar perdendo tempo numa fila, não é mesmo? Fora que, para uma viagem desse porte, tempo muitas vezes é dinheiro.

Outro exemplo de atração em que não é dada a preferência de entrada para quem tem o PMP, pois o acesso é limitado por questões de segurança, é a Torre de Notre-Dame (fechada atualmente, após o incêndio).

Por isso, programe-se. Assim, você estará livre de qualquer tipo de fila.

Como usar o Paris Museum Pass?

O passe consiste num cartão de papel, contendo um folheto explicativo dobrado “em sanfona” e colado a ele.

Quando adquirir o PMP, confira no verso do cartão, o ano de vigência e o número de dias que ele vale.

Preenchimento do PMP

Preenchimento do PMP

Estando tudo ok, o próximo passo é preencher à caneta, a data de início da validade do PMP, seu sobrenome e nome. À partir dela, você terá 2, 4 ou 6 dias (dependendo do passe que você comprou) para entrar gratuitamente nas atrações credenciadas, quantas vezes quiser, desde que seja dentro do número de dias correspondente à validade do passe.

O "Dia 1" é justamente o que está preenchido no cartão. No meu caso, o PMP era de 6 dias e ficou válido de 20/02/12 até 25/02/12.

Não é permitido:

• Retirar o folheto “em sanfona” do cartão do passe, sob o risco de invalidá-lo;

• Nenhum tipo de rasura ao preenchê-lo. Se você errou a data sem querer, não tem jeito: ou vai perder o passe (caso a data esteja totalmente errada) ou terá a validade diferente do que programou inicialmente (caso tenha errado o dia ou o mês). E eles informam tanto no cartão quanto no site: o PMP não é reembolsável.

Folheto "em sanfona" colado ao PMP

Folheto "em sanfona" colado ao PMP

NO MEU CASO: Fiquei 6 dias em Paris. Na verdade, foram 8 no total, pois fiz 2 passeios pelos arredores (Versalhes e Eurodisney). Primeiramente, listei as atrações que eu queria visitar e marquei aquelas que eram cobertas pelo PMP. Em seguida, reagrupei tudo no roteiro, de modo que ficassem em dias consecutivos, pois é assim que funciona a validade do passe (não se pode “pular” um dia).

Após essa avaliação, não teve jeito... Eu precisava de 5 dias com o PMP: 4 em Paris e 1 dia em Versalhes. Como não há um passe com esse número de dias de validade, tive que adquirir o de 6.

Utilizei o meu PMP nas seguintes atrações: Arco do Triunfo, Sainte-Chapelle, Invalides, Panthéon, Museu do Louvre e Versalhes.

Já contratou o Seguro Viagem?

Você sabia que quando se viaja para a Europa a contratação de um seguro viagem com cobertura mínima de 30 mil euros é obrigatória? Então, faça agora mesmo uma cotação na Seguros Promo e escolha entre as melhores seguradoras sempre com ótimo custo benefício. Aproveite essa oportunidade e tenha 5% de desconto utilizando o nosso cupom: PARAVIAGEM05

O PMP é pessoal e intransferível. Os fiscais que ficam na entrada das atrações pedem para ver o passe toda vez que você entra. Em nenhum momento foi solicitado qualquer documento de identidade (passaporte), embora eu já tenha ouvido falar que esta possibilidade existe. Tem fiscal que apenas checa a data de validade preenchida e tem fiscal que além da checagem, ainda passa o PMP num leitor de código de barras.

Valeu a pena comprar o Paris Museum Pass?

Pra mim, valeu a pena. E acho que, de um modo geral, é uma boa pedida. Mas dependendo do seu interesse, pode não ser tão vantajoso...

Tudo vai depender das atrações que você irá visitar. A minha dica é a seguinte: veja quantos dias você terá em Paris, faça uma lista do que for visitar, pesquise o preço das atrações, some tudo e veja se compensa comprar o passe.

Na época que eu fui (Fevereiro de 2012), pelas minhas contas, ficou praticamente o mesmo valor ter o PMP e comprar os ingressos separados. Mas se eu tivesse, por exemplo, subido a Torre de Notre-Dame e ido aos Museus Rodin e D’Orsay, teria saído mais barato ter o passe.

No meu caso, foram 2 vantagens: não enfrentar as filas das bilheterias e a entrada gratuita, pois eu não precisava ficar me preocupando em ter que separar o dinheiro para as atrações. Já estava tudo pago no passe.

Talvez o único “porém” seja o fato de que nem sempre se pode evitar as filas... Conforme disse acima, em Versalhes e na Sainte-Chapelle tive que passar por um esquema de segurança antes de entrar. Se eu tivesse chegado mais tarde, ia perder tempo na fila. Por isso, não esqueça: chegue cedo a essas atrações.

Mesmo que você encontre alguma aglomeração na entrada, pelo menos a fila da bilheteria poderá ser ignorada.

Como adquirir o Paris Museum Pass?

Você pode comprá-lo em pontos específicos na cidade ou pelo site.

ONLINE: Você tem 2 opções:

• Comprar pelo site oficial e pedir que mandem para sua casa pelo correio, ou pedir que entreguem nas lojas FNAC de Paris (onde você poderá resgatá-lo depois). Há um custo adicional para ambos os serviços.

• Comprar pelo site da Get Your Guide, que é nosso parceiro e indicamos aqui no blog. Além de oferecer uma compra segura, ele ainda traz resenhas de quem já utilizou o passe. Confira as informações AQUI.

EM PARIS: Você pode deixar para comprá-lo quando chegar lá. O PMP é vendido no aeroporto, em Escritórios de Turismo das Estações Ferroviárias (Bureaux Touristiques), em algumas lojas FNAC de Paris e na entrada de algumas atrações turísticas.

No Aeroporto Charles de Gaulle – basta procurar pelos Postos de Informações Turísticas (Point Information Turiste) que estão nos terminais 1, 2C, 2D, 2E, 2F. (Mais detalhes: aqui).

No Aeroporto Orly – basta procurar pelos mesmos Postos, que há nos Terminais Sud e Ouest. (Mais detalhes: aqui).

Nos Escritórios de Turismo das Estações de Trem – você pode encontrá-los nas estações Gare du Nord, Gare de L’Est e Gare de Lyon (Mais detalhes: aqui).

Nas Lojas FNAC – não são todas as lojas que vendem o PMP. Para saber qual delas você pode comprar, acesse aqui.

Nas entradas das atrações turísticas – nem todas vendem o PMP, mas nas principais sim. Para ver exatamente onde ele pode ser adquirido, acesse aqui.

Qual a diferença entre o Paris Museum Pass e o Paris Pass?

Paris Pass

Paris Pass

Além do PMP, há outro passe turístico que pode ser utilizado em Paris: O Paris Pass.

Consiste num cartão com chip, que na verdade é o PMP associado a outros passes. E ainda vem um guia com todos os pontos turísticos e pontos de interesse de Paris, incluindo um mapa e várias dicas e sugestões úteis. Também possui validade de 2, 4 e 6 dias consecutivos para você escolher.

Ele dá direito a:

• Todas as vantagens do PMP;

• Visita à Torre Montparnasse, um passeio de barco pelo Rio Sena e degustação de vinhos;

• Um dia de uso do ônibus turístico “hop-on hop-off” da empresa Les Cars Rouge;

• Uso ilimitado do transporte público (metrô, RER ou ônibus), para circular entre as zonas 1-3, enquanto durar a validade do passe;

• Desconto em alguns restaurantes e lojas de Paris

Como você pode perceber, é um passe bem mais completo que o PMP. Mas em compensação, é bem mais caro.

Mais uma vez, tudo vai depender do seu roteiro. A dica é a mesma para quem pretende ter o PMP: é necessário sentar e fazer as contas. Veja quantos dias você terá em Paris, faça a lista das atrações que você quer ir (incluindo o cruzeiro, caso prefira), planeje o trajeto que fará e quantas vezes irá utilizar o transporte publico e depois some tudo. Aí é comparar com o valor do passe para ver se vale a pena.

No meu caso, não valia a pena. Fiz esse planejamento prévio e, pelas minhas contas, ia ficar mais caro ter o Paris Pass. Por isso optei pelo PMP. Quanto aos bilhetes do transporte, para o meu roteiro, era mais vantajoso comprar em separado.

Quanto ao passeio de barco pelo Sena, eu optei por fazer o noturno com jantar, que não estava incluso no passe.

Para que você possa saber um pouco mais sobre cada um deles, basta acessar os sites oficiais do Paris Museum Pass e do Paris Pass.

Você também pode conferir outros artigos bem legais relacionados a Paris, acessando nossa página completa de destinos (Paris e França).

Vai Viajar?

 Encontre o hotel perfeito para sua próxima viagem com garantia do menor preço. O nosso blog tem parceria com o Booking, serviço que te ajuda a comparar preços de hospedagem em qualquer lugar do mundo de maneira rápida e segura. Você ainda pode fazer uma reserva com a opção de cancelamento gratuito e deixar para pagar só na hora do check-in. Garanta sua reserva de hotel agora mesmo.

 Antes de alugar um carro, faça uma comparação entre as principais locadoras do Brasil e do mundo. A nossa parceira RentCars te ajuda nessa busca de preços e oferece todas as opções de forma rápida e segura. A cobrança poderá ser feita em reais, sem IOF. Divida em até 12 parcelas no cartão de crédito ou aproveite um desconto de 5% no boleto bancário. Compare os valores e economize.

 Não esqueça do seguro viagem. Economize tempo e dinheiro fazendo uma cotação na Seguros Promo. Encontre os melhores planos das principais seguradoras por preços imbatíveis. Pagamento no cartão de crédito em até 12 parcelas ou com desconto no boleto bancário. Ganhe 5% de desconto adicional comprando seu seguro com nosso cupom de desconto: PARAVIAGEM05.

 Compre um chip internacional e se mantenha conectado durante sua viagem. A Easysim4u oferece planos sob medida na Europa com conexão de internet 4G franquias proporcionais ao número de dias do pacote. Você recebe o chip em sua casa, de forma antecipada, e chega em seu destino com tudo funcionando. Compre com 10% de desconto usando o nosso cupom exclusivo: PARAVIAGEM10.

 Compre ingressos para atrações, shows, espetáculos, eventos, tours, passeios e muitas outras experiências com a GetYourGuide. A empresa, presente nos principais destinos, oferece vantagens como a garantia do menor preço e a possibilidade de reserva online antecipada, garantindo seus bilhetes antes da viagem.

 Encontre as melhores datas para a sua próxima viagem e economize na hora de comprar as passagens aéreas. Usando a plataforma do Passagens Promo você pode pagar com cartão de crédito em parcelas sem juros e sem cobrança de IOF. A empresa conta ainda com selo de qualidade no atendimento. Agora não tem mais desculpe, partiu Paris!

Reservando com nossos parceiros, além de garantir o menor preço e um serviço de qualidade, você também ajuda a manter o blog e nos motiva a produzir cada vez mais conteúdo.

Galeria de Fotos:

51 Comentários
  1. Nathanael

    Nossa, valeu! Eu não sabia como usar o PMP! Muito obrigado!

    Sucesso!

  2. Angela R.R.

    Fernanda, suas dicas são ótimas adoro seus posts, muito objetivos. Tem muitos blogs de viagem que as pessoas se perdem na história, eu até acho importante pra sintonizar, mas são informações que a gente pode obter (e de um modo mais eficiente) direto da fonte – livros, bons documentários, etc. Mas essas dicas do passo a passo práticas, dos trâmites locais (como chegar, como usar, como se deslocar, etc.) acho que são as mais preciosas. Valeu!

    • Fernanda Rangel

      Oi, Angela!
      Meu maior objetivo é esse mesmo, tentar imaginar as principais dúvidas que passariam pela cabeça das pessoas que estão planejando visitar aquele determinado lugar e inserir no texto todas as informações que responderiam a essas questões. Procuro sempre me basear naquelas que eu tive na época que fazia o meu próprio planejamento de viagem. E é legal porque acabo baseando minha resposta na experiência que eu tive.
      Fico contente por ter conseguido atingir esse objetivo.
      Obrigada pelo carinho!
      Abs

  3. ROSE

    Olá Fernanda,
    Parabéns pelos comentários esclarecedores . Eu já estava em esta dúvida e assim tive uma boa noção.Irei a Paris com meu marido, filho jovem e minha irmã agora no final de novembro. Acredito que o Paris pass seja válido pelos transportes que estão incluídos, e sim, claro tem algumas atrações boas também Por gentileza se puder me dar uma dica posso estar enganada em meu raciocínio. Ficaremos lá 10 dias, ( exceção de chegada e saída são 8, os passeios para louvre, torre e versailhes já comprei). Desde já muito grata pela sua atenção.

    • Fernanda Rangel

      Oi, Rose!

      A melhor opção vai depender de quais atrações você visitará, quantas viagens de transporte você fará por dia e para qual zona da cidade irá visitar (o turista geralmente fica entra as zonas 1 e 2, exceto quando vai à Versalhes).

      No meu caso, fiz contas e mais contas baseado no meu roteiro e no número de vezes que eu iria utilizar o transporte público e, no final, não compensava ter o Paris Pass. E nem os bilhetes de dias (tem uns que valem ppor 1, 2, 3 e 5 dias). O que compensava mesmo era comprar os bilhetes avulsos. Eu comprava um bolinho por dia nas máquinas do metrô, de acordo com o número de vezes que eu ia utilizar. Valeu mais a pena.

      Mas como disse no início, tem que avaliar caso a caso. Não tem jeito: é sentar e fazer as contas.

      Uma ótima viagem pra vcs!

  4. LILIAN REZENDE

    Eiii Fernanda, irei para Paris em Maio/2015, será minha primeira vez na Europa e estou totalmente perdida começando a olhar tudo agora. Ficarei hospedada no Mercure Champs Elysees e terei 06 dias e meio efetivamente em Paris. Suas dicas são incríveis e contundentes. Exatamente o que é necessário sabermos. Pelo seu post acho q comprarei os ingressos individualmente mesmo, pois não tenho perfil de entrar em muitos museus e atrações e como você disse que ficou praticamente o mesmo valor acho que optarei por comprar indivudual mesmo. Acho que pela localização do meu hotel também não irei gastar muito com transporte público, vai dar para fazer muita coisa a pé mesmo. Estive olhando o passeio de cruzeiro jantar noturno e há passeio de 99 euros e outro de 165 euros que a mesa é bem na lateral do barco. Vale a pena pagar bem mais caro por essa preferencia de localização da mesa? Muito Obrigada ! Gde beijo !

    • Fernanda Rangel

      Oi, Lilian!
      Obrigada pelo elogio!
      O preço do Bateaux Parisiens deu uma inflacionada, em 2012 o valor era mais tolerável…
      O barco é todo fechado, com uma espécie de vidro tanto nas laterais quanto no teto, de modo que dá pra ver as atrações em qualquer lugar do barco. Mas sem dúvida, quem senta na beirada vê bem melhor, porque fica bem ao lado do vidro (o que é ótimo pra quem for tirar fotos, pois não sairá ninguém na frente).

      Na época que fui, fiquei numa mesa da lateral. Pensei assim: já que eu estava disposta a fazer um passeio mais caro e o valor da mesa no centro do barco tb era elevado, então era melhor pagar um pouco mais e sentar num lugar que me proporcionaria uma visão melhor.

      Espero tê-la ajudado!
      Abs

  5. Gilberto Abreu

    Fernanda, boa noite.
    Com o Paris Pass é possível utilizar transporte até o Palácio de Versalhes?

    • Fernanda Rangel

      Oi, Gilberto!
      Infelizmente não. O passe vale para as zonas 1-3 e Versalhes fica na zona 4.
      É preciso comprar o bilhete certo na estação do RER, pois os fiscais passam mesmo nos trens (fui abordada por eles enquanto estava indo).
      Abs

  6. Jussara

    Fernanda, estou fazendo a maior propaganda do seu blog aqui em casa! Nosso plano e ir para Paris em junho do proximo ano, mas ja estamos nos organizando pra poder conhecer o maximo possivel.
    Te achei pelo google e estou adorando todas as suas dicas, estou lendo tudo, detalhes que nao achamos em outro site, e esta nos ajudando muuuiiito!!!
    Muito obrigada pelos conselhos, um abraco

    • Fernanda Rangel

      Oi, Jussara!
      Nossa, fico muito contente por estar agradando! Afinal, esse é o grande objetivo do blog, que é auxiliar aqueles que estão fazendo seu planejamento – que é onde a viagem começa, não é verdade? E sei bem que ler sobre a experiência de quem já foi é sempre de grande valia, um complemento para os guias de viagem.
      Muito obrigada pelo carinho!
      Abs

  7. Jussara

    Oi Fernanda, falei com voce em Dezembro e como jã definimos as datas (vamos ficar em Paris de 5 a 14 de Julho) estamos nos organizando quanto aos passeios e fiquei bastante interessada no Paris Museum Pass. Minha filha tem 18 anos e li em algum lugar que ela tem entrada gratuita nos museus, voce sabe me dizer se essa informação estã valendo, não preciso comprar o PMP pra ela? Se ajudar ela tem Passaporte europeu.
    Aguardo seu contato e obrigada pela ajuda
    Abs.

    • Fernanda Rangel

      Oi, Jussara!
      Algumas atrações na Europa costumam mesmo dar gratuidade ou desconto para jovens e cidadãos da União Europeia, mas aconselho entrar nos sites oficiais das atrações que vcs visitarão e confirmar isso.
      De qualquer forma, se for mesmo gratuito, acho que não vai valer a pena comprar o PMP, pois ele representa os ingressos de várias atrações reunidos num só, com um desconto. Se ela não paga, não vale a pena.
      Outra opção seria avaliar isso nos postos de informações turísticas de lá, quando vocês forem comprar o PMP. Geralmente eles ajudam a escolher o mais adequado. O problema é o idioma, mas acredito que eles estejam acostumados a lidar com turistas que não falem bem o francês ou o inglês.
      Abs

  8. Bernardete

    Olá, este o Paris museum pass vale a pena menores de 18 anos?
    Li que algumas atrações são de graça para menores.

    Grata

    • Fernanda Rangel

      Oi, Bernadete!
      Vai depender do roteiro que vc fará com eles. Se a maioria das atrações for gratuita para menores de 18 anos, não vai valer a pena.
      O ideal é você listar todas as atrações que visitará e anotar quanto sairia o ingresso para menores. Some os valores (se existirem) e veja se fica mais caro que o PMP. Se ficar, então vale a pena comprá-lo.
      Abs

  9. Rita

    Obrigada pelas dicas!

  10. Lais

    Parabéns pelo Blog! Muito esclarecedor!

  11. Germano

    Bom dia Fernanda, minha filha tem 13 anos, seria necessário comprar o Paris Museum Pass para ela também.
    Abs,

    Germano

    • Fernanda Rangel

      Oi, Germano!
      Vai depender das atrações que vcs forem visitar. Levando em consideração o básico (Torre Eiffel, Louvre, Arco do Triunfo e Versalhes), ela terá desconto ou mesmo gratuidade nos ingressos avulsos (sem usar o passe).
      O ideal seria vc entrar nos sites oficiais das atrações e somar o valor dos ingressos para a faixa etária da sua filha (se tiver entrada paga pra ela). Se a maioria for entrada gratuita, não vale a pena comprar o PMP.
      Abs

  12. Alessandra lopes

    Fernanda tudo bem?
    Qual seria a forma de pagamento do museum pass ?? Podemos comprar com cartão de crédito tanto On line quanto pessoalmente ?
    Obrigada ! Estamos adorando o site !!
    Bjs
    Alessandra

  13. Alessandra lopes

    Fernanda,
    Outra dúvida! Onde você optou por pegar seu passe do MUseum PAss? Em Paris? No hotel ?
    Obrigada
    Alessandra

    • Fernanda Rangel

      Oi, Alessandra!
      Eu comprei o PMP lá em Paris, no posto de informações turísticas do aeroporto (cheguei por Orly, mas tem em CDG tb). Paguei em dinheiro, pois achei mais vantajoso na época (ao invés de usar o cartão e ficar a mercê de impostos e variação do câmbio na hora do fechamento da fatura).
      Dei um giro pelo site oficial do passe e não achei nada sobre o pagamento com cartão de crédito. Acredito que possa, mas não tenho certeza.
      Abs

  14. magna do carmo silva cruz

    Olá,
    Você conhece o cartão navigo decouvert? Ele pode ser usado por turistas?

    • Fernanda Rangel

      Oi, Magna!
      Pelo que li na web, o “Navigo Découvert” pode ser usado por qualquer pessoa, inclusive turistas. Como não conheço bem este passe, indico a leitura deste ótimo artigo do blog “Conexão Paris” que fala do cartão e traz mais detalhes. Basta clicar neste link.
      Abs

  15. Ivete Barbara

    Oi Fernanda, boa noite!

    Em primeiro lugar, parabéns pela iniciativa do blog, uma idéia útil e genial.

    Queria sua opinião, irei ficar em Paris apenas 3 dias, você acha válido adquirir o museum pass ou comprar individual..Eu já fiz as contas e acho que vale a penas pegar o de 4 dias que custa 62 euros. Pretendemos visitar; Museu do Louvre, Norte Drame, Pantheon, Versailles, Arco do Triunfo, e mais alguns se der tempo.
    Queria também uma dica sua, sobre a questão do tempo que devemos dedicar a cada visita. Você acha que é possível fazer quantos museus por dia? Tirando o de Versailles que deve ser o dia todo não é isso?
    Outra coisa querida, com relação ao bus tour, você acha que vale a pena pagar?
    Grata.
    Abraço.

    • Fernanda Rangel

      Oi, Ivete!
      Obrigada pelo elogio!
      Pra saber se vale o uso do PMP, tem que fazer as contas. Some todos os valores dos ingressos das atrações que vc for e compare com o valor do passe. O que sair mais barato, vc adquire. 😉
      Como vc vai a essas atrações, acredito que valha a pena comprar o passe sim. Mas tem que fazer as contas pra ter certeza.
      Aliás, estou entendendo que vc ficará 3 dias em Paris e mais 1 dia extra pra Versalhes, certo? Pq se não for, acho 2 dias em Paris pra essas atrações todas bastante corrido. Só pro Louvre, na melhor das hipoteses, vc vai gastar metade de um dia…
      Sobre os bus tour (também chamado sightseeing ou “hop on-hop off”) é válido para quem está com roteiro apertado ou prefere não se preocupar em planejar trajeto por transporte público. Mas sai mais bem mais caro do que encarar o metrô – que é bem eficiente e leva a todas as atrações. Só precisa planejamento. É aquela máxima: paga-se pelo conforto.
      Abs

  16. Patrick

    ele da direito a Torre eiffel n ?

  17. Camila

    Oi Fernanda ! Obrigada pelas dicas. Só uma dúvida, talvez até boba rsrs, esse pass eh por pessoa ou eu consigo usar junto com meu esposo?

    • Fernanda Rangel

      Oi, Camila!
      O PMP é pessoal e intransferível.
      Precisamos preencher nosso nome e sobrenome no verso, conforme ilustrei no post. Ou seja, cada um terá que ter o seu próprio passe.
      Abs

  18. Priscilla A

    Oi fernanda, o blog é ótimo!
    Vou chegar de trem em Paris na Gare du Nord, sabe me dizer se lá vende o PMP?
    Obrigada.

  19. Helena Oliveira

    Olá Fernanda, tudo bem? Penso em viajar para Paris por conta própria e não faço a mínima ideia de como fazer para me trasportar por lá, visto que não sei como funcionam as estações de metrô de lá. Além disso, falo somente inglês e fico receosa de não conseguir me comunicar e tirar dúvidas. Em relação a isso, você tem alguma dica? Abraço

    • Fernanda Rangel

      Oi, Helena!
      Com o inglês dá pra se virar bem em Paris, mas será preciso começar alguns diálogos com palavras básicas no idioma deles – os franceses não gostam muito de falar uma lingua diferente da deles, mas abrem exceções quando o visitante tenta falar alguma coisa em francês, mesmo que errado. Falei sobre isso no meu post sobre dicas de sobrevivência para quem vai à Paris. Lá tb tem outras dicas para a sua viagem.
      Ainda não preparamos o post sobre transporte público em Paris. Mas já te adianto que a forma mais prática de se locomover pela cidade é usando o metrô. Ele cobre a cidade toda e dá pra ir a todas as atrações utilizando este serviço. Há um post bem bacana sobre isso no blog “Contando as Horas” – é só clicar aqui.
      Abs

  20. Aline Rodrigues

    Olá!
    Irei a Paris em Maio de 2017 e, se possível, pode me tirar algumas dúvidas, baseada na sua experiencia? Li algumas coisas no site, mas estou um pouco insegura, rsrsrsrs.
    O Pass Museum:
    * Ele dá acesso sem filas aos museus?
    * Ele dá acesso ilimitado ao Louvre a a Torre Eiffel?
    * Comprando hoje, eu com certeza irei conseguir acessar o Museu do Louvre, o Versailles Estate, o Panthéon, as torres e catedral de Notre Dame, o Arco do Triunfo, o túmulo de Napoleão?

    Seu blog é maravilhoso…

    Obrigada!

  21. Aline Rodrigues

    *O Museum Pass dá direito a entrada do Palácio de Versailles?

    • Fernanda Rangel

      Oi, Aline!
      Expliquei tudo isso no post, mas vamos lá…
      1) O PMP só isenta das filas das bilheterias, não as das entradas. Por experiência (em Paris e outros lugares) te digo que as filas das bilheterias quase sempre são as piores. Mas por via das dúvidas, programe a visita às atrações mais procuradas de manhã cedo, logo quando elas abrirem. A chance de ter filas homéricas nesse horário são mínimas.
      2) Sim, o acesso ao Louvre é ilimitado com o PMP. Mas ele NÃO COBRE a visita à Torre Eiffel.
      3) Sim, essas atrações são cobertas pelo PMP: basta apresentá-lo ao fiscal da entrada e entrar. Mas desde que esteja dentro do período de validade, claro. Vc compra o passe, preenche a data no verso e ele começa a valer à partir dela.
      4) Sim, ele permite a entrada no Palácio de Versalhes e os Trianons.
      Abs

  22. carlos

    Boa tarde.

    Estou indo em abril para Itália e Paris e gostaria de receber algumas dicas de viagem, pois gosto muito de viajar e de restaurantes, algo também romântico, mais nada que possa deixar meu rim para pagar tudo que gosto. desde já agradeço atenção e aguardo a resposta…. Fernanda Rangel.

  23. Lara Sabino

    Olá,Fernanda
    Adorei o seu blog. Está sendo de grande ajuda na hora de planejar a viagem para Paris.Fiquei com uma dúvida.Você sabe me dizer se o Paris Museum Pass permite a entrada no castelo e nos jardins do Palácio de Versalhes?

    Abraços,

    Lara

    • Fernanda Rangel

      Oi, Lara!
      Obrigada pelo elogio!
      Sim. Eu mesma utilizei o PMP em Versalhes. 😉
      O bom é que a gente já segue logo pra fila da entrada, ignorando totalmente a fila da bilheteria (que muitas vezes fica enorme).
      Abs

  24. Anna Menezes

    Fernanda, boa noite, chegarei dia 24/06 às 22:00 no Charles de Gaulle , como comprar se o guia fecha às 22:30 , e as lojas FNAC e Escritórios não abrem Domingo????

    • Fernanda Rangel

      Oi, Anna!
      Vc pode comprar nos escritórios de turismo em Paris no dia seguinte. Eles costumam abrir todos os dias da semana.
      Neste link aqui do site oficial do PMP, clique em “In Paris” e ele listará todas as opções de postos de venda na cidade (lojas, quiosques e etc). Muitos deles funcionam domingo.
      Abs

  25. Elis de Aguiar Bondim Ribeiro de Oliveira

    Olá, Fernanda! Excelente post. Muito obrigada!
    Gostaria de saber como fica a situação do PMP quando o compramos havendo, no meio do número de dias do pacote, o dia 01 de janeiro, em que nada abre. Você por acaso saberia me informar? Obrigada!

    • Fernanda Rangel

      Oi, Elis!
      Eu que agradeço o elogio!
      Olha, não há nenhuma pergunta desse tipo no site do PMP, mas acredito que como o passe é de dias corridos, então provavelmente esse dia 01/Jan vai acabar sendo perdido. Em outras palavras, se vc comprar o passe de 6 dias, por exemplo, ele vai acabar sendo usado por apenas 5 dias e o dia do feriado acabará não sendo usado.
      Não sei exatamente o que está incluso no seu roteiro, mas o site do Museu D’Orsay dá a entender que estará aberto em 01/Jan (veja aqui). E a entrada nele está inclusa no PMP.
      Abs

  26. carol

    oii! gostaria de saber se posso deixar para comprar o PMP quando chegar lá. Te pergunto pois vou em Julho. Mas penso que como eu coloco a data de início, não deve ter como “esgotar” os pass só por que vou em alta temporada né?

    • Fernanda Rangel

      Oi, Carol!
      Pode sim. Eu comprei no aeroporto mesmo e como ele é livre pra qualquer data e vende em vários lugares, então acho que não esgotaria. Mas certeza absoluta, não dá pra ter…
      Além do mais, por incrível que pareça, muitos turistas não se programam com antecedência e muitas vezes nem sabem da existência do passe. Não é a toa que sempre vemos filas homéricas nas bilheterias.
      Abs

  27. Adriana Bitencourt

    Olá!
    Adorei as dicas.
    É preciso marcar horário para a visita ao Louvre com o PMP?
    Em caso positivo, como é feita a marcação de horário após a compra do PMP?
    Att,
    Adriana.

    • Fernanda Rangel

      Oi, Adriana!
      Obrigada pelo elogio.
      O ingresso para o Louvre pode ser comprado lá na hora ou então pelo site (nesse caso, pode-se agendar um horário).
      Quem vai usar o PMP como ingresso não tem a opção do agendamento, mas tem a vantagem de poder entrar numa fila exclusiva.
      Abs

Totos os direitos reservados