Diário de Viagem – Pisa e Florença: da Torre de Pisa ao Duomo de Florença

Quer saber como foi conhecer um dos monumentos mais famosos do mundo e a cidade considerada o berço do renascimento? Confira meu sexto dia na Itália.

Basílica de Santa Maria dei Fiore em Florença

Basílica de Santa Maria dei Fiore em Florença

Acordamos bem cedo, tomamos café e fizemos o check-out no hotel Be First B&B em Roma e seguimos até a estação Termini para pegar o trem em direção a Pisa, nosso próximo destino. Já havia comprado as passagens de trem no site da Trenitalia. Era nosso sexto dia na Itália.

Assim que cheguei na Estação Termini, fui observar o letreiro para verificar se já havia o número da plataforma do meu trem. Normalmente o número da plataforma aparece com cerca de 20 minutos de antecedência.

Atenção: Fique atento para a abordagem de pessoas oferecendo ajuda com a compra de bilhetes nas máquinas de autoatendimento. Se você tiver alguma dúvida, procure o guichê da companhia ou algum funcionário uniformizado. Essas pessoas não são funcionários da Trenitalia e se apresentam na sua frente de surpresa, esperando alguma gorjeta em troca pela “ajuda”, ou ainda pior, aguardando um vacilo seu para furtá-lo. Eu tive uma experiência bastante desagradável em Florença com pessoas que insistiam em “ajudar” a embarcar minhas malas no trem. Portanto, fique sempre alerta com seus pertences quando estiver transitando nas proximidades e no interior das estações de trem.

Assim que o número da plataforma apareceu no letreiro, nos dirigimos a ela e aguardamos a chegada do trem.

Como eu tinha comprado o bilhete pela internet não foi necessário validá-lo. Mas quem compra na hora precisa validar numa das maquininhas da Trenitalia espalhadas pela estação.

Assim que o trem parou na plataforma, procuramos pelo vagão (“carroza”) indicado no meu bilhete e nos sentamos no lugar marcado. Achei estranho que o vagão estava completamente vazio e o ar condicionado desligado. No entanto, preferimos aguardar, pois tinha sido alertado que se o fiscal flagrar o passageiro em local diferente, pode multar.

Com um atraso de poucos minutos, o trem partiu por volta das 8h10min. Assim que o trem saiu, veio um fiscal e nos informou que aquele vagão estava inativo e nos conduziu a outro vagão devidamente refrigerado, fazendo a alteração dos nossos assentos no sistema da companhia (num aparelho que ele portava na cintura).

Após nos acomodarmos, seguimos viagem até Pisa por aproximadamente 3 horas. A viagem foi bem agradável.

Dica: Procure sentar-se do lado esquerdo do trem, pois a vista é bem bonita. Em alguns momentos o trem passa próximo do litoral e é possível avistar enseadas, praias, além das belas colinas da Toscana.

Chegamos em Pisa por volta das 10h. A estação Pisa Centrale é bem pequena e não possui escadas rolantes. Tivemos que descer e subir lances de escada carregando nossas malas para atravessar a linha do trem, pois a estação é de passagem. Outras como a de Roma, Florença, Veneza e Milão são estações finais e ao desembarcar do trem, você simplesmente caminha em frente até a saída sem necessidade de subir ou descer escadas, já que não é preciso atravessar a linha do trem.

Estação Pisa Centrale. Deposito Bagagli no detalhe.

Estação Pisa Centrale. Deposito Bagagli no detalhe.

Deixamos nossas bagagens no guarda-volumes (“Deposito Bagagli”), já que não iríamos pernoitar na cidade. O guarda-volumes fica do lado direito da estação (para quem está de frente para a saída) numa porta meio escondida, mas há sinalização. O preço é 4 euros por mala pelo período de 12 horas e funciona das 6h às 21h.

Saindo da estação, fomos caminhando pela Via Pietro Mascagni, contornamos a primeira rotatória até a Via Silvio Pellico. Continuamos até a segunda rotatória e seguimos pela Via Francesco Crispi até as margens do Rio Arno (o mesmo que corta a cidade de Florença), cruzamos a Ponte Solferino e seguimos em frente pela Via Roma até chegar à Piazza dei Miracoli onde ficam a famosa torre pendente, a Catedral e o Bastistério. Uma caminhada bastante agradável de cerca de 25 minutos (1,5 Km).

Assim que chegamos na Piazza dei Miracoli e nos deparamos com a Torre de Pisa, me assustei, pois não imaginava que ela fosse tão torta. As fotos mais de perto não dão muita noção de como a torre é torta e não retratam muito bem a sua inclinação. Ela não é muito alta, possuindo apenas 8 andares, mas é bastante charmosa.

Piazza dei Miracoli em Pisa

Piazza dei Miracoli em Pisa

A praça estava bem cheia e havia centenas de pessoas fazendo caras e bocas com poses inusitadas para tirar as famosas fotos em perspectiva com a torre ao fundo. Eu até que tentei tirar umas, mas não ficaram boas não.

Confira mais dicas e informações sobre o passeio a Pisa aqui.

Duomo de Pisa e a tradicional foto em perspectiva da Torre Pendente

Duomo de Pisa e a tradicional foto em perspectiva da Torre Pendente

Obs: Se o seu objetivo é apenas visitar a praça, tirar suas fotos perto da torre, circular pelo local e pela feirinha, você pode reservar 2 a 3 horas para seu passeio a Pisa. Porém, se você pretende subir na torre, entrar no Batistério e no Duomo e visitar o Museu, é precisa reserva a metade de um dia para isso. No meu caso, o objetivo era apenas conhecer a torre e não entrei em nenhuma das atrações. Para mim, duas horas foi tempo suficiente.

Almocei perto da feirinha que ficava do lado de fora da muralha medieval e depois retornei à praça para tirar mais fotos.

Na volta à estação de trem, decidi retornar andando, fazendo o percurso inverso, mas quem quiser, pode pegar ônibus (linha 4) ao lado da torre e saltar em frente à estação. Tem a opção de táxi também.

De volta à estação, fui retirar minhas malas e comprei um bilhete de trem para Florença minha próxima parada (7,90 euros). Os trens de Florença para Pisa e vice-versa saem com uma frequência bem regular (a cada 30 minutos) e podem ser comprados na hora, sem necessidade de reserva de assento. No entanto, é preciso validar o bilhete na maquininha. A viagem até Florença dura cerca de 1 hora.

Já contratou o Seguro Viagem?

Você sabia que quando se viaja para a Europa a contratação de um seguro viagem com cobertura mínima de 30 mil euros é obrigatória? Então, faça agora mesmo uma cotação na Seguros Promo e escolha entre as melhores seguradoras sempre com ótimo custo benefício. Aproveite esse cupom promocional de Halloween, disponível por tempo limitado, e garanta um desconto de 15% pagando no cartão ou economize 20% no boleto. Utilize o código: HALLOWEEN.

Dica: É interessante já comprar o bilhete da volta assim que você chegar na cidade. desta forma, você evita a fila nos horários de pico (normalmente após às 16h) e não corre o risco de esgotarem.

Chegamos em Florença por volta das 16h e seguimos para o Hotel Sempione (Via Nazionale, 15) que ficava bem perto da estação de trem Santa Maria Novella (cerca de 400 metro – 5 minutos). Veja também minhas impressões sobre este hotel.

Por volta das 18h, saímos para fazer o reconhecimento da cidade seguindo pela Via Faenza e continuando pela Via dei Cerretani. De cara já percebemos a enorme diferença de Florença em relação a Roma. Florença é uma cidade muito mais tranquila e calma. Parece que parou no tempo, pois é bem marcante o seu ar medieval. Na região do centro histórico não passa carro nem ônibus. É tudo pertinho e dá pra andar tudo a pé.

Nossa caminhada nos levou até a Piazza del Duomo onde nos deparamos com a impactante Basílica de Santa Maria del Fiore, a catedral da cidade. Realmente a Duomo é linda e sua fachada é uma verdadeira obra de arte, toda revestida com mosaicos de mármores coloridos, em estilo neogótico. A gigantesca cúpula de telhas alaranjadas projetada por Brunelleschi, foi a maior do mundo durante muito tempo e é o símbolo da cidade. Ao lado, está o Batistério e o Campanário (a torre do sino).

A fachada da Basílica estava parcialmente cercada por tapumes e andaimes, pois estava sendo restaurada. O Batistério estava todo cercado também e li um aviso que a entrada estava suspensa em razão das obras de restauração. Uma pena, pois fui com grande recomendação para visitá-lo. Nem mesmo as famosas portas de bronze estavam à vista direito, pois havia uma grande cobrindo-a parcialmente. Como já era 18h30m a Basílica já estava fechada e deixamos para visitá-la por dentro no outro dia.

Basília de S. Maria del Fiore e o Campanário de Giotto. Lateral do Duomo. Porta de bronze do Batistério no detalhe

Basília de S. Maria del Fiore e o Campanário de Giotto. Lateral do Duomo. Porta de bronze do Batistério no detalhe

Após contemplar a bela catedral e observar a circulação das pessoas, seguimos pela Via Roma em direção a Piazza della Repubblica, outro ponto de grande importância histórica da cidade, pois no local funcionava o Fórum Fiorentino. Posteriormente foi construído um arco do triunfo para celebrar a unificação italiana na época que Florença se tornou a capital da Itália, no século XIX.

Piazza della Repubblica

Piazza della Repubblica

Hoje a praça atrai turistas e moradores locais de diversas idades. De lojas de grifes famosas à barracas com vendedores ambulantes, o local possui atrativos para todos os gostos e bolsos. Ao redor da praça funcionam alguns Cafés tradicionais e palco de encontro de artistas e escritores ao longo do tempo. Há no local um belo carrossel, que faz a alegria da criançada.

Era final de tarde e o clima estava bastante agradável e convidativo para nos sentarmos num banco e apreciarmos o movimento de pessoas.

Restaurante Ciro & Sons

Restaurante Ciro & Sons

Por fim, fizemos todo o caminho de volta até a Via del Giglio, onde jantamos no estiloso Restaurante “Ciro & Sons”, bem próximo da Capela Médici. Eu comi um espaguete com molho de tomate, rúcula e camarões e o vinho da casa. Era um pouco mais caro, mas a comida era muito saborosa. Recomendo.

LIÇÃO DO DIA:

Normalmente as pessoas fazem o bate e volta a Pisa vindo de Florença. Eu optei por ir direto de Roma porque imaginei que não faria muito sentido me deslocar de Roma até Florença e depois fazer Florença-Pisa ida e volta. Assim eu eliminaria um deslocamento. O inconveniente seria as malas, mas como Pisa Centrale possui guarda-volumes, fiquei tranquilo. Ocorre que, como relatei, a estação não tem muita acessibilidade e foi preciso subir e descer escadas com as malas. Se você estiver com uma mala grande e pesada, dá mais trabalho ainda. Portanto, minha sugestão é que você faça o tradicional bate-volta a Pisa, sem se preocupar com as malas, vindo da sua cidade-base, que normalmente é Florença.

Vai Viajar?

 Encontre o hotel perfeito para sua próxima viagem com garantia do menor preço. O nosso blog tem parceria com o Booking, serviço que te ajuda a comparar preços de hospedagem em qualquer lugar do mundo de maneira rápida e segura. Você ainda pode fazer uma reserva com a opção de cancelamento gratuito e deixar para pagar só na hora do check-in. Garanta sua reserva de hotel agora mesmo.

 Antes de alugar um carro, faça uma comparação entre as principais locadoras do Brasil e do mundo. A nossa parceira RentCars te ajuda nessa busca de preços e oferece todas as opções de forma rápida e segura. A cobrança poderá ser feita em reais, sem IOF. Divida em até 12 parcelas no cartão de crédito ou aproveite um desconto de 5% no boleto bancário. Compare os valores e economize.

 Não esqueça do seguro viagem. Economize tempo e dinheiro fazendo uma cotação na Seguros Promo. Encontre os melhores planos das principais seguradoras por preços imbatíveis. Aproveite esse cupom promocional de Halloween, disponível por tempo limitado, e garanta um desconto de 15% pagando no cartão de crédito ou economize 20% no boleto bancário. Utilize o código promocional: HALLOWEEN.

 Compre um chip internacional e se mantenha conectado durante sua viagem. A empresa OMeuChip oferece plano de dados na Europa com chip local, conexão 4G garantida e internet ilimitada. Você recebe o chip em sua casa, de forma antecipada, e chega em seu destino com tudo funcionando. Compre com 15% de desconto usando o nosso cupom exclusivo: PARAVIAGEM15.

 Compre ingressos para atrações, shows, espetáculos, eventos, tours, passeios e muitas outras experiências com a GetYourGuide. A empresa, presente nos principais destinos, oferece vantagens como a garantia do menor preço e a possibilidade de reserva online antecipada, garantindo seus bilhetes antes da viagem.

Reservando com nossos parceiros, além de garantir o menor preço e um serviço de qualidade, você também ajuda a manter o blog e nos motiva a produzir cada vez mais conteúdo.

Não deixe de acompanhar meu diário de viagem pela Itália nos links abaixo:

Dia 1 – Roma: Chegando na Itália

Dia 2 - Roma: da Fontana di Trevi a San Giovanni in Laterano

Dia 3 - Roma: do Coliseu aos Museus Capitolinos

Dia 4 - Roma: da Basílica de São Pedro ao Pantheon

Dia 5 - Roma: Museus do Vaticano e Galleria Borghese

Dia 7 - Florença: do Davi de Michelangelo à Galleria degli Uffizi

Dia 8 - Florença: da Piazzale Michelangelo aos Jardins de Bóboli

Dia 9 - Veneza: da Ponte Rialto à Praça de San Marco

Dia 10 – Veneza: do passeio de gôndola ao Palácio Ducale

Dias 11 e 12 - Milão: Duomo, Parque Sempione e Última Ceia

Se tiver alguma dúvida ou sugestão, não deixe de fazer seu comentário abaixo. Agradecemos sua participação.

Galeria de Fotos:

13 Comentários
  1. Igor Coelho

    Parabéns pelos seus depoimentos. Já li diversos blogs, mas nenhum foi tão próximo do percurso que irei fazer como o seu. Sem falar que a explicação e a maneira que vocês abordam os assuntos é maravilhosa.
    Estarei indo para Roma em Janeiro e ficarei 5 noites, depois irei para Florença passar duas noites, seguirei para Verona e ficarei por lá uma noites e terminarei em Veneza aonde ficarei duas noites.
    Muito obrigado pela ajuda.

  2. Luzia Cristina

    Olá, estou muito feliz por ter encontrado o site de vocês, pois estava perdida de como conhecer alguns lugares na Itália. Gostaria de tirar uma dúvida, seria possível uma visita de um dia a Pisa e Florença e depois retornar a Roma, pois pretendo me hospedar no hotel que vocês estão sugerindo o Be First B&B.
    Desde já agradeço atenção.

    • Vinícius Miranda

      Olá Luiza,
      Acho que não vale a pena fazer um bate-volta triplo Roma-Pisa-Florença em um dia só. Mesmo que você saia bem cedo e chegue tarde, vai ficar corrido demais. Florença é uma belíssima cidade e apesar de ser pequena e se fazer tudo a pé, possui museus maravilhosos que merecem uma atenção especial.
      Mas é claro que tudo vai depender do seu interesse.
      Sugiro que você faça ao menos um pernoite em Florença.
      Um abraço!

  3. Antonio Fernando Lepiani Meirelles

    Prezados,
    Muito legal o seu blog. Estou utilizando para uma viagem de lazer a Itália em novembro/2015. Estamos indo em 2 casais, e vamos alugar um carro. Serão 22 dias, contando a ida e volta ao Brasil. Pretendemos entrar por Nápoles e ir até Centola terra de meus avós. Vou voltar 2 dias depois e ficar 2 dias em Nápoles. Após partimos para Roma para mais 4 dias. Seguimos para Florença, Piza e Pistoia (3 dias). Vamos para Bolonha/Verona (2 dias) e vamos direto para Gênova/San Remo/Mônaco/Nice (3 dias) e de Nice voltamos até Turim onde pretendemos visitar Chamonix (França) (2 dias) e vamos direto de Chamonix para Milão onde faremos 02 pernoites e voltamos ao Brasil.
    Gostaria de saber sua opinião sobre o nosso roteiro e agradeceria suas sugestões e dicas.
    Grande abraço,
    Antônio Fernando Lepiani Meirelles

    • Vinícius Miranda

      Olá Antônio,
      Olha, particularmente, por não conhecer algumas das cidades que você citou, infelizmente nao poderia dar uma opiniao pessoal sobre o seu roteiro, embora ache que, no geral tenha ficado bom.
      Apenas lembro que voce deve considerar o tempo de deslocamento entre as cidades na contagem dos dias em cada destino.
      Abraço!

      • Antonio Fernando Lepiani Meirelles

        Obrigado pela ágil resposta Vinícius, o que é um grande diferencial de outros blogs com o mesmo objetivo. Continuarei sempre a consultar os posts de vocês. Na volta de minha viagem escrevo para contar como foi a viagem nesse roteiro.
        Grande abraço e sucesso!!

        • Antonio Fernando Lepiani Meirelles

          Esqueci de comentar que estou reservando todos os hotéis pelo parceiro de vocês o Booking.com
          Abraço

        • Vinícius Miranda

          Obrigado Antônio!!
          Só não esqueça de acessar o Booking.com a partir dos links existentes no Blog. Somente assim, você estará contribuindo efetivamente para a manutenção do blog.
          Aguardaremos ansiosos seu retorno com o relato de sua viagem.
          Grande abraço!!!

  4. william caetano

    Ficarei 2 dias em Roma e depois vou pra malta pro meu intercambio
    com esse 2 dias consigo conhecer vaticano e pisa…obrigado.Blog super 10.

  5. Patricia

    Olá, tudo bem?
    Otimo seu bloq, um dos melhores que vi.
    Estou planejando uma viagem à Europa e chegarei em Roma em uma quinta às 14hs e vou embora no domingo às 13hs. Dá pra visitar os principais pontos turisticos? Não quero deixar de visitar o Vaticano e Coliseu. O que você me sugere?
    Obrigada

    • Vinícius Miranda

      Olá Patrícia,
      O tempo é muito curto realmente. Não dá pra conhecer os principais pontos em menos de um dia.
      Escolha uns 3 ou 4 lugares para conhecer. E não deixe de incluir a Fontana di Trevi.
      Abçs

Totos os direitos reservados