Dicas de Roma: Roteiro Para o Forum Romano

Já se imaginou andando no mesmo solo onde um dia os grandes Imperadores Romanos caminharam? Então não perca esta sugestão de roteiro de visita ao lendário Forum Romano.

Forum Romano

Forum Romano

Uma das atrações mais procuradas por quem vai visitar Roma, o Forum Romano é uma verdadeira aula de história.

Eu adorei conhecê-lo. Fiquei encantada com tantos séculos de história ali presente, bem na minha frente. Uma pena que esteja tudo tão destruído. Graças aos terremotos e às depredações realizadas na Idade Média, quase nada sobrou.

Vendo simulações, baseadas em relatos históricos, constatei que aquela região era esplendorosa. Bem típico do Império Romano.

Da mesma forma que ocorreu na minha visita ao Palatino, um fato me decepcionou bastante: praticamente não há placas explicativas no local. Como o visitante vai saber a que edifício pertencia aquela determinada ruína e o que ele representava?

Pensando nisso, preparei este post com um roteiro para o Forum Romano, tentando identificar cada uma das ruínas, para que você possa encontrá-las no dia de sua visita e também para que possa saber um pouco mais sobre elas.

Leia também:

Roteiro de 4 dias em Roma

Dicas de Sobrevivência Para Quem Vai à Itália

Mas antes de começarmos... O QUE ERA UM FORUM? Consistia no espaço público, presente no meio de uma cidade, que servia de ponto de encontro, palco de discussões e debates políticos, reuniões, mercado, entre outras atividades. O Forum Romano era uma espécie de “centro” administrativo, jurídico e político da cidade de Roma.

Passeando pelo Forum Romano

A visita ao Forum Romano é vinculada ao do Coliseu e ao do Palatino (o ingresso para as 3 atrações é o mesmo). Quem utilizar o Roma Pass entra por um local exclusivo e sem filas.

Há 2 entradas: pela Via della Salara Vecchia (atrás do Templo de Antonino e Faustina) ou vindo do Palatino (nesse caso, você chegará no Forum próximo ao Arco de Tito). E há 2 saídas: próximo ao Arco de Settimo Severo e próximo ao Templo de Venus e Roma.

As vias por onde caminhamos dentro do Forum constituem a famosa Via Sacra. Era a principal avenida do local, onde ocorriam os lendários desfiles triunfais do Império Romano, que seguiam em direção ao Templo de Jupiter, que ficava no alto do Monte Capitolino (ao lado do Tabularium e onde hoje está um dos Museus Capitolinos).

O mapa abaixo mostra os “monumentos” numerados, a entrada da Via della S. Vecchia (E) e as duas saídas (S). E em seguida, uma breve descrição de cada atração.

Mapa do Forum Romano

Mapa do Forum Romano

Templo de Vênus e Roma

Templo de Vênus e Roma

1. Templo de Vênus e Roma – localizada num plano mais alto, em frente ao Coliseu, era o maior templo de Roma. Desenhada pelo Imperador Adriano, era dedicada a Venus Felix (deusa do amor e da beleza) e Roma Aeterna (divindade que personifica o Estado). Tinha 2 câmaras, uma de costas pra outra e pertencentes a cada uma das divindades.

O que sobrou? Do Templo de Vênus, de frente pro Coliseu, só o nicho semicircular e um pouco da colunata lateral. Já o Templo de Roma virou a Igreja de Santa Francesca Romana, em 1612.

Arco de Tito

Arco de Tito

2. Arco de Tito – construído a mando do Imperador Domiciano, em homenagem ao irmão e antecessor Tito, para comemorar as vitórias sobre os judeus após a tomada de Jerusalém no ano 70. Uma curiosidade: até a fundação do Estado de Israel, em 1948, nenhum judeu passava embaixo do arco. Somente com a reconquista de sua terra é que decidiram passar, para comemorar sua sobrevivência ao Império Romano.

O que sobrou? Praticamente tudo. Graças ao fato de ter sido transformado em torre fortificada na Idade Média, acabou preservado. Só reapareceu no cenário do Forum no século 19, época das escavações no local.

Basílica de Maxêncio

Basílica de Maxêncio

3. Basílica de Maxêncio – um dos últimos edifícios construídos no Forum Romano. Iniciado pelo Imperador Maxêncio e concluído por seu sucessor Constantino, era um prédio público dedicado a atividades jurídicas, políticas e econômicas (ao contrário da conotação religiosa das “basílicas” atuais). Era aqui que ficava o colosso de Constantino, cujos fragmentos estão nos Museus Capitolinos.

O que sobrou? Somente o lado norte (fundos), com seus 3 arcos e alguns nichos semicirculares. O teto é cheio de detalhes típicos das construções da Roma Antiga.

Templo de Rômulo

Templo de Rômulo

4. Templo de Rômulo – é um templo de origem controversa. As hipóteses são as seguintes: pode ter sido uma entrada para o Templo da Paz que havia atrás; pode ter sido um templo dedicado a Valério Romulo (filho de Maxêncio, falecido em 309); e pode ter sido um templo dedicado a Rômulo, o fundador de Roma.

O que sobrou? Foi transformado, em 527, no vestíbulo da Igreja São Cosme e Damião, que fica logo atrás. Hoje vemos um edifício circular, coberto por uma cúpula e com uma porta de bronze ladeada por 2 colunas.

Templo de Antonino e Faustina

Templo de Antonino e Faustina

5. Templo de Antonino e Faustina – o templo é dedicado ao Imperador Antonino Pio e sua esposa Faustina Maggiore. No século 9, transformaram-no em igreja e o pórtico frontal acabou ficando escondido nas paredes. Só veio a ser exposto novamente tempos depois, quando derrubaram esta igreja para construir outra.

O que sobrou? Do templo da Roma Antiga, só o magnífico pórtico. Atrás dele, há um edifício pertencente à Igreja e fechado ao público.

Templo de Vesta

Templo de Vesta

6. Templo de Vesta – era um templo circular, com 20 colunas ao redor e um teto abobadado com orifício no centro. Dedicado à deusa Vesta, personificação romana do fogo sagrado (acreditava-se que dela dependia a segurança da cidade e dos lares romanos). No interior, uma chama era mantida eternamente acesa por sacerdotisas conhecidas como Vestais. Caso uma delas deixasse o fogo apagar, era punida com a morte.

O que sobrou? Algumas colunas do perímetro circular e um pedaço da parede.

Casa das Vestais

Casa das Vestais

7. Casa das Vestais – era uma espécie de “convento” das Vestais, as sacerdotisas que tomavam conta do fogo do Templo de Vesta. Elas eram castas e tinham uma série de privilégios e grande prestígio na Roma Antiga. Porém, se violassem certas regras, eram punidas com a morte. O edifício era retangular e de 2 andares. Havia um pátio central com fontes, uma colunata ao redor e um belo jardim, que continha estátuas das Vestais mais célebres.

O que sobrou? Parte das fundações dos aposentos nas laterais. Do pátio interno, vemos alguns restos de colunas, a fonte central e algumas estátuas das Vestais, sem as cabeças.

Templo de Castor e Pollux

Templo de Castor e Pollux

8. Templo de Castor e Pollux – construído em 484 a.C. pelo ditador Aulus Postumus, em agradecimento à vitória contra invasores de Roma. Reza a lenda que Castor e Pollux, filhos de Jupiter, teriam lutado à frente do exército romano e depois levaram a notícia da vitória à Roma. Teriam dado de beber aos cavalos num lago próximo ao local onde hoje estão as ruínas. O Imperador Calígula chegou a usar o templo como pórtico de entrada para o seu palácio, que ficava atrás. Como se os filhos de Jupiter fossem seus “porteiros”.

O que sobrou? O pedestal onde ficava, além de 3 colunas e parte do friso, pertencentes à lateral leste do templo.

Templo de Julio Cesar

Templo de Julio Cesar

9. Templo de Julio Cesar – construído a mando do Imperador Augusto, para homenagear seu tio, o general e ditador Julio Cesar. Ficava num pódio, com 2 escadas laterais. No interior, havia um altar circular no local exato onde o general foi cremado em 29 a.C.. Foi um dos edifícios mais saqueados e depredados do Forum, pois todos que chegavam ali queriam destruir o culto a Julio Cesar, que mesmo após vários séculos, ainda era venerado pelo povo de Roma.

O que sobrou? Praticamente nada. Apenas algumas fundações, protegidas por uma cobertura de madeira.

Basílica Emilia

Basílica Emilia

10. Basilica Emilia – era um edifício com as mesmas funções legislativas e administrativas que a Basílica de Maxêncio, só que esta é bem mais antiga. Construída em 179 a.C pelo censor Fulvio Flavio Nobilia, foi chamada inicialmente de Basilica Flavia. Após sua morte, seu colega Marcus Aemilius Lepidus completou a obra, fazendo com que o edifício ganhasse o seu nome.

O que sobrou? Praticamente nada. Vemos apenas o espaço onde ela ficava e alguns restos de colunas.

Curia Julia

Curia Julia

11. Curia Julia – era onde o Senado Romano se reunia e fazia suas Assembleias. Inicialmente, era chamada de Curis Hostilia, pois foi construída pelo rei romano Tulius Hostilius. Após um incêndio em 52 a.C., Julio Cesar a reconstruiu e anexou ao seu próprio Forum, que ficava no terreno atrás. Daí o nome atual.

O que sobrou? É o único edifício do Forum Romano que sobreviveu, chegando quase intacto aos dias de hoje. Isso porque foi convertido na Igreja St. Antônio do Forum no século 7. Ainda preserva a mesma aparência da época. É possível entrar e observar alguns resquícios da antiga Curia. Atenção para os 2 fragmentos expostos no interior: eles retratam como era o Forum Romano nas épocas áureas.

Arco de Settimo Severo

Arco de Settimo Severo

12. Arco de Settimo Severo – é um arco triunfal, triplo, construído em 203 pelo Imperador Settimo Severo, para celebrar suas conquistas na região onde hoje está o Oriente Médio. Os dizeres enaltecem o Imperador e seus 2 filhos: Caracalla e Geta. Quando o primeiro tornou-se Imperador, mandou matar o irmão e retirou o nome dele do monumento.

O que sobrou? Bastante coisa. O arco ficou soterrado durante muitos séculos, de modo que só se via o seu topo. Além disso, foi incorporado a uma igreja que havia sido construída no local. Por este motivo, acabou preservado. Mesmo assim, as figuras em relevo estão bastante danificadas.

Rostra

Rostra

13. Rostra – era uma plataforma utilizada pelos oradores para fazer seus discursos. Ficava originalmente em frente ao prédio da Curia, mas Julio Cesar transferiu para o centro do Forum quando iniciou as reformas no local. Os oradores colocavam-se sobre a Rostra e ali faziam seus pronunciamentos às pessoas que estavam reunidas na praça em frente, conhecida como Comitium.

O que sobrou? A plataforma em si, com os restos dos blocos da fachada. Atrás, ainda vemos os restos da escadaria usada para acessá-la.

Basilica Julia

Basilica Julia

14. Basílica Julia – mais um edifício público legislativo e administrativo. Foi criado para auxiliar a Basílica Emilia, que já não dava mais conta das questões públicas de Roma, uma cidade que crescia a cada dia. Construída à mando de Julio Cesar (daí o seu nome).

O que sobrou? Apenas o espaço onde ficava, com algumas bases de colunas e fragmentos espalhados pelo chão. A escadaria em frente também resistiu, e nela, podemos observar um jogo de tabuleiro rabiscado no mármore, chamado Iusoriae Tabulae. Foi feito por pessoas que desejavam apenas “matar o tempo” enquanto aguardavam alguma questão ser resolvida na Basílica.

Templo de Saturno

Templo de Saturno

15. Templo de Saturno – era o edifício mais antigo do Forum, construído em 497 a.C. Dedicado a Saturno, o deus do tempo e da agricultura. Além de templo, era também o local onde ficava o tesouro público: se cunhavam moedas e guardavam os tesouros e os documentos importantes. Durante o Império Romano, essas funções foram transferidas para outro local.

O que sobrou? O pedestal do templo (veja como ele está num plano mais alto) e 8 colunas do antigo pórtico.

Templo de Vespasiano e Tito

Templo de Vespasiano e Tito

16. Templo de Vespasiano e Tito – eram templos construídos a mando do Imperador Domiciano, em homenagem ao pai, o também Imperador Vespasiano, (venerado como deus após sua morte) e seu irmão e antecessor Tito. Ficavam encostados no antigo Tabularium, que já foi a sede dos registros oficiais da Roma Antiga e depois transformado em sede da Comuna de Roma e do Senado.

O que sobrou? De um deles, só sobrou o espaço onde ficava. Do outro, só sobraram 3 colunas suportando parte do friso.

Cárcere Mamertino

Cárcere Mamertino

17. Cárcere Mamertino – foi a prisão da Roma Antiga por muitos anos. Consistia em 2 recintos sobrepostos, construídos no sopé do monte Capitolino, ou seja, dentro da pedra. O nível mais profundo (Tullianum), datado do século 7 a.C., era para os crimes mais graves e a mais temida, por ser sombria. O acesso era através de um buraco, por onde jogavam os presos. Já o andar superior (Carcer), datado da época republicana, era uma prisão mais “light”.

A fama do Cárcere se deve ao fato de ter sido o local onde São Pedro e São Paulo ficaram presos, juntos (mais especificamente no Tullianum).

Reza a lenda que ambos fizeram surgir um lago milagrosamente na prisão, na presença dos carcereiros. Ao testemunharem o fato, eles acabaram se convertendo e foram batizados ali mesmo pelos apóstolos. No final, acabaram libertando-os.

O que sobrou? Hoje em dia, os cárceres citados acima estão no subsolo de 2 igrejas sobrepostas: a San Pietro in Cárcere (abaixo) e San Giuseppe in Falegnami (acima). Na primeira, há uma cruz invertida no altar, ilustrando o fato de que São Pedro teria sido crucificado numa cruz invertida.

Já comprou seus ingressos?

Não deixe para a última hora e muito menos para comprar durante a viagem. A Get Your Guide oferece um ambiente simples, seguro e com a garantia do menor preço para você comprar com antecedência seus ingressos para atrações, shows, espetáculos, eventos, tours, passeios e muitas outras experiências nos principais destinos do mundo, inclusive Roma.

Informações para quem vai visitar o Forum Romano

• Quem quiser ter uma ideia de como era a aparência do Coliseu, do Forum Romano, do Palatino e dos Foruns Imperiais nas épocas áureas, confira o fantástico vídeo com uma simulação em 3D criado pelo Prof. Bernie Frischer em conjunto com uma equipe proveniente de várias universidades do mundo.

• Para obter informações sobre horário de funcionamento, preço do ingresso e como chegar, acesse este link do site oficial.

• Caso esteja planejando passear por várias cidades italianas e quer uma sugestão de roteiro completo, não deixe de ver nosso Roteiro de 18 dias pela Itália.

• Se preferir, acesse todo nosso conteúdo sobre a Roma e Itália.

Vai Viajar?

 Encontre o hotel perfeito para sua próxima viagem com garantia do menor preço. O nosso blog tem parceria com o Booking, serviço que te ajuda a comparar preços de hospedagem em qualquer lugar do mundo de maneira rápida e segura. Você ainda pode fazer uma reserva com a opção de cancelamento gratuito e deixar para pagar só na hora do check-in. Garanta sua reserva de hotel agora mesmo.

 Antes de alugar um carro, faça uma comparação entre as principais locadoras do Brasil e do mundo. A nossa parceira RentCars te ajuda nessa busca de preços e oferece todas as opções de forma rápida e segura. A cobrança poderá ser feita em reais, sem IOF. Divida em até 12 parcelas no cartão de crédito ou aproveite um desconto de 5% no boleto bancário. Compare os valores e economize.

 Não esqueça do seguro viagem. Economize tempo e dinheiro fazendo uma cotação na Seguros Promo. Encontre os melhores planos das principais seguradoras por preços imbatíveis. Aproveite esse cupom especial do Black November, disponível por tempo limitado, e garanta um desconto de 15% pagando no cartão de crédito ou economize 20% no boleto bancário. Utilize o código promocional: BLACK.

 Compre um chip internacional e se mantenha conectado durante sua viagem. A Easysim4u oferece planos sob medida na Europa com conexão de internet 4G franquias proporcionais ao número de dias do pacote. Você recebe o chip em sua casa, de forma antecipada, e chega em seu destino com tudo funcionando. Compre com 10% de desconto usando o nosso cupom exclusivo: PARAVIAGEM10.

 Compre ingressos para atrações, shows, espetáculos, eventos, tours, passeios e muitas outras experiências com a GetYourGuide. A empresa, presente nos principais destinos, oferece vantagens como a garantia do menor preço e a possibilidade de reserva online antecipada, garantindo seus bilhetes antes da viagem.

 Encontre as melhores datas para a sua próxima viagem e economize na hora de comprar as passagens aéreas. Usando a plataforma do Passagens Promo você pode pagar com cartão de crédito em parcelas sem juros e sem cobrança de IOF. A empresa conta ainda com selo de qualidade no atendimento. Agora não tem mais desculpe, partiu Roma!

Reservando com nossos parceiros, além de garantir o menor preço e um serviço de qualidade, você também ajuda a manter o blog e nos motiva a produzir cada vez mais conteúdo.

Galeria de Fotos:

42 Comentários
  1. silvio

    Parabéns foi o site mais interessante e esclarecedor sobre o forun Romano.

    • Fernanda Rangel

      Oi, Silvio!
      Fico muito contente por estar conseguindo atingir um dos meus objetivos aqui no blog, que é dar informações que possam enriquecer a viagem das pessoas. Afinal, tudo fica mais belo e interessante quando entendemos a história por trás daquilo que estamos visitando, não é verdade?
      Obrigada pelo elogio!
      Abs

  2. Jeferson

    Parabéns Fernanda, estava procurando este roteiro por dentro do fórum a um bom tempo e só encontrava algumas informações espalhadas. Aqui um roteiro bem simples e fácil, tudo que eu precisava. Ótimo trabalho, obrigado por disponibilizá-lo para todos. Um abraço

    • Fernanda Rangel

      Oi, Jeferson!
      Obrigada pelo elogio!
      Também tive dificuldades para achar informações sobre o Forum Romano antes da minha ida à Roma. Por isso que achei interessante disponibilizar o roteiro que segui, com informações sucintas sobre cada ruína, para que os leitores do blog pudessem ter uma base a seguir e para que a visita ficasse o mais interessante possível.
      Fico feliz por ter agradado.
      Abs

  3. Já estive em Roma 4 vezes e nunca visitei o Coliseu e nem o Forum Romano…mas irei novamente mes que vem e estou decidida a entrar e adorei as informações. Muito claras e precisas. Vou imprimir e levar comigo, assim fica mais facil me localizar e entender os lugares e seus significados.
    Parabéns!!!

    • Fernanda Rangel

      Oi, Fabiana!
      Eu adorei visitar as ruínas do Coliseu e do Forum/Palatino. Como eu adoro história, foi mágico ter visitado estas atrações. Mas realmente, tem que pesquisar antes, pois não há uma placa indicativa por lá – o que pode tornar a visita maçante pros turistas. No Coliseu ainda tem algumas placas, mas no Forum e no Palatino não tem quase nada.
      Obrigada pelo elogio!
      Uma ótima viagem pra vc!

  4. Andréa Medeiros

    Você realizou um ótimo trabalho. Muito bom mesmo, agradeço por diminuir o meu trabalho e por tornar mais fácil a minha estada lá.

    • Fernanda Rangel

      Oi, Andréa!
      Obrigada pelo elogio!
      Fico muito contente por ter conseguido ajudá-la. Quando estava fazendo o planejamento da minha visita à Roma, senti falta de um post que desse informações sobre as ruínas do Forum, o que significava cada edifício, a importância que eles tinham pros romanos da Antiguidade… Pensei que ia encontrar placas informativas por lá, mas me decepcionei.
      Por isso, decidi fazer um texto prático sobre o significado das ruínas, para que a visita de quem estivesse planejando ir até lá ficasse bastante interessante.
      Abs

  5. Sandra Aparecida Fonseca

    Olá Fernanda,
    Adorei seu blog, é um roteiro maravilhoso, sobretudo para quem vai para Itália pela primeira vez. Você facilitou muito a minha vida.
    Obrigada pelo excelente trabalho.

    Sandra

  6. Isabel Omena

    Parabéns, Fernanda, pela exposição detalhada sobre o Foro Romano. Apesar de ter ficado encantada com o local, também senti falta de placas explicativas diante das ruínas. Mas valeu muito a sua pesquisa.

    • Fernanda Rangel

      Oi, Isabel!
      Obrigada pelo elogio!
      Não consigo entender porque é que a administração do Forum Romano e do Palatino não coloca placas explicativas no local. É uma atração bastante visitada pelos turistas e com grande valor histórico para a humanidade, deveria ser melhor sinalizado. Isso tornaria a visita muito mais interessante, não é verdade?
      Abs

  7. Celso

    Um lugar com tanta história, mas sem a devida informação, me traria apenas um grande “vazio”. Para outras pessoas poderia significar um lugar cheio de “pedras” e nada mais. Por isso, antes de te parabenizar pelo belo trabalho, quero te agradecer por me dar a oportunidade de poder contemplar cada espaço desse lugar e viajar no tempo lendo os seus posts. Digo seus, porque copiei também o do Palatino. Estarei em Roma pela primeira vez em julho desse ano. As suas informações foram muito valiosas. PARABÉNS FERNANDA!!!

    • Fernanda Rangel

      Eu que agradeço o elogio, Celso! 🙂
      Vc disse tudo no seu comentário: “Um lugar com tanta história, mas sem a devida informação, me traria apenas um grande “vazio”. Para outras pessoas poderia significar um lugar cheio de “pedras” e nada mais.”
      É exatamente essa a frustração que eu imagino que as pessoas devam ter quando visitam as ruínas. No meu caso, levei comigo esse roteiro que postei aqui e o passeio acabou sendo maravilhoso. Por isso, prometi pra mim mesma que, o dia que eu escrevesse um blog sobre viagens, o publicaria para que as pessoas pudessem tirar o melhor proveito de suas visitas ao Forum e ao Palatino – que se tornam muito mais incríveis quando temos alguma noção da história e o que representavam aquelas ruínas.
      Aliás, Roma é um lugar incrível, de um modo geral. Não é um lugar comum.
      Espero que sua estada por lá seja tão especial quanto foi a minha.
      Abs

  8. Bruno de freitas Ferreira

    Muito legal adorei estarei indo pra Itália daqui dois meses e vamos visitar esses lugares quero perguntar se a mochila normal é proibido de entrar com ela você conseguiria me informar pois no voucher está escrito que não pode entrar com mochila etc..

    • Fernanda Rangel

      Oi, Bruno!
      Obrigada pelo elogio!
      Perguntei aqui pro nosso editor Vinícius Miranda (que escreve o blog comigo) e ele entrou de mochila tranquilamente na viagem dele em junho de 2014.
      Eu usei uma bolsa tiracolo de tamanho médio e tb não tive problemas.
      Talvez com essa paranoia de atentados na Europa, pode ser que eles estejam proibindo agora… Mas pode acontecer tb de eles pedirem pra revistar sua mochila. Difícil sabermos ao certo…
      Por via das dúvidas, eu evitaria de levá-la.
      Abs

  9. Jamylle

    Fernanda,
    Em primeiro lugar gostaria de dizer que a postagem está ótima, só queria tirar uma dúvida…
    Não entendi bem como é essa “transição” do Palatino para o Foro Romano, saí de um e vai logo entrando em outro? É isso?
    Desde já obrigada.

    • Fernanda Rangel

      Oi, Jamylle!
      Obrigada pelo elogio!
      Isso aí. O Forum Romano e o Palatino estão dentro do mesmo sítio arqueológico, ou seja, há um cercado envolvendo as 2 atrações e elas são interligadas. Vc pode optar por entrar no Palatino e sair pelo Forum ou vice versa.
      O Palatino fica em cima de uma pequena colina e o Forum está no sopé dela. Se vc optar por começar pelo Palatino (a melhor opção), depois de vistá-lo vc encontrará um parapeito que proporcionará uma vista aérea do Forum. Logo ali há uma descida que te levará até esta parte do sítio arqueológico. Sem catracas ou portões de acesso. É só ir descendo.
      Abs

  10. Maria

    Parabéns Fernanda! As suas dicas estão me salvando, muito bem detalhado e a história é um bônus espetacular, nem vou precisar de guia. hahaha Muito obrigada!

  11. Rodrigo

    Parabéns pelo post!!! É rico de informações e ainda conta com as imagens para melhor “visualização” e entendimento dos locais históricos.

  12. maria antonia ribeiro bianco

    adorei as informações. O Roma Pass inclui esse roteiro? pelo site não consegui ver.

  13. maria antonia ribeiro bianco

    sem querer abusar de você, qual melhor site para compra de ingressos para Vaticano, Coliseu, Caracala, Palazzo Valentin? tem tantos sites?

    • Fernanda Rangel

      Na minha humilde opinião, melhor vc comprar o Roma Pass pra visitar Coliseu + Forum/palatino e Caracala. E usar para obter desconto para o Palazzo Valentini. Ou usar no Palazzo e obter desconto nas Termas de Caracala. Aí tem que checar os valores dos ingressos para ver qual será mais vantajoso.
      Como o Vaticano não está incluso no passe, aí sugiro comprar direto no site oficial (aqui).
      Abs

  14. Juliane

    Oi Fernanda! A minha vontade depois de ler esse post foi te dar um grande abraço!! Obrigada por tornar nossa vida de viajante muito mais fácil ! Estava com muita dificuldade de encontrar informações que permitissem uma visita ao forum de forma independente e você tornou isso possível! Muito obrigada!

    • Fernanda Rangel

      Oi, Juliane!
      Eu que agradeço o elogio! 😀
      Fico muito contente pelo post estar lhe sendo útil. A ideia era essa mesmo: fazer com que as pessoas cheguem lá com um roteiro em mãos para reconhecer as ruínas que, infelizmente, não tem quase placas informativas.
      Depois me conta como foi o seu passeio.
      Abs

  15. Anita Aires

    Fernanda, gostei muito das suas dicas.
    Poderia me tirar uma dúvida?
    Quanto tempo para visitar os 3 lugares (Colosseo, Palatino e Forum Romano)?
    Obrigada

    • Fernanda Rangel

      Oi, Anita!
      Obrigada pelo elogio!
      Isso vai depender do seu objetivo. Eu amo história, principalmente a que diz respeito à Roma Antiga. Por isso, fiz os 3 bem devagar, aproveitando cada cantinho, tirando muitas fotos… Por isso, levei umas 6 horas no total, somando as 3 atrações.
      Já o meu amigo de blog Vinícius Miranda fez tudo em uma manhã. Ele foi mais sucinto do que eu… Hehehe! Mas também me contou que pegou um calor infernal lá em junho e isso o fez acelerar o passeio.
      Abs

  16. Katarina

    Olá Fernanda!! Parabéns pelo blog e obrigada pelas valiosas dicas!! Estou indo para a Itália no fim do mês com minha família e queremos visitar o Coliseu/Forum/Palatino. Meus pais são idosos (64 e 60 anos) então queria saber se entrarmos nas ruínas e eles ficarem cansados tem como voltar para sair ou precisa ir até o final? Para andarem menos, seria melhor qual ordem de visitação para as 3 atrações? A entrada / saída das ruínas é próxima ao coliseu? Uma última dúvida: se meus pais não quiserem entrar nas ruínas há algum local com a vista panorâmica delas?

    • Fernanda Rangel

      Oi, Katarina!
      Obrigada pelo elogio! 😀
      O Palatino e o Forum formam um grande sítio arqueológico e é possível voltar até a entrada ou mesmo pular as atrações e seguir direto pra saída. É como um parque, sabe como? Tipo um campo aberto.
      Eu fiz essa viagem com a minha mãe e ela tinha 62 anos na época. Apesar de ter ficado um pouco cansada no final, acabou conseguindo andar todo o complexo. Mas, em alguns momentos, ela se poupou e sentou pra descansar nos banquinhos que tem lá dentro. É uma opção para o caso dos seus pais ficarem cansados.
      Eu fiz Coliseu > Palatino > Forum. Quis me livrar do Coliseu logo cedo, pois as filas são famosas e preferi pega-lo mais vazio. Depois segui pela Via di San Gregorio e entrei no Palatino. Lá dentro, tem uma pequena subida, mas não achei tão ruim. Se seus pais ficarem cansados,tem banquinhos pelo caminho (é só sentar e descansar um pouco). Depois, foi descer para o Forum (esse acesso entre os 2 sítios só é tranquilo se for pra descer. Do contrário, é uma subida bem razoável, cheio de escadas).
      Se os seus pais não quiserem ir ao Forum, dá para visualiza-lo “de camarote” quando estiver dentro dos Museus Capitolinos (mais especificamente da janela do Tabularium que há dentro do Palazzo Senatorio). Só não dá pra ver muito o Palatino (só mesmo a Domus Tiberiana).
      Outra opção é que agora o Coliseu abriu o último andar e, de lá, dá pra ver parte do Forum. Lembro que tinha elevador lá dentro, mas nãos sei dizer se ele está levando os visitantes até esse andar superior.
      Abs

  17. Talita

    Olá.. Amo ler seus posts.. Informações valiosas!
    Como faz para visitar o carcere mamertino? Devo comprar ingressos antecipados? ou é possível comprar um único ingresso com as 4 visitações (Forum Romano + Coliseu + Palatino + Carcere)?

    Desde já muito obrigada!

    • Fernanda Rangel

      Oi, Talita!
      Eu que agradeço o elogio! 😀
      Achei um link informativo relativo ao site do órgão que cuida das áreas arqueológicas de Roma. Nele, tem o preço da atração (€ 10) e diz que é uma visita feita com audioguia em formato de tablet. Deve ser muito legal! Estive na Espanha recentemente e várias atrações tinham esse tipo de “audioguia visual”. Achei uma ideia incrível.
      Dá uma olhadinha aqui.
      Abs

  18. Giovanni

    Oi, Fernanda!

    Primeiramente parabéns pelo post esclarecedor e necessário. Auxiliará bastante nesta visita que estava me deixando um tanto preocupado, uma vez que vou lebar minha mãe de 77 anos e cada passo dela dever ser programado e avaliado. Obrogado!

    Gopstaria de saber se você utilizou/utiliza sem problemas os chips internacionais na Europa ( França e Itália). Vamos alugar carro e necessitaremos utilizar os GPS do delular, pois visitaremos Assis e Cascia. As locadoras geralmente cobram preços salgados pelo GPS ou WI-FI no carro, que quase nunca estão incluídos no valor da locação.
    Muito obrogado!

    • Fernanda Rangel

      Oi, Giovanni!
      Eu que agradeço o elogio! 😀
      Nessa viagem da Itália, eu não usei nenhum chip. Eu removi o da minha operadora brasileira e usava o aparelho em todos os wi-fi que encontrava pelo caminho.
      Em 2017, testei o chip da EasySim4U na minha viagem à Espanha e funcionou muito bem, mas não sei se pro seu caso ele serviria. O Rafael Miranda, que é administrador do blog (e escreve conosco) teve uma experiência com esse chip em Paris, na Alemanha, em Praga e em Amsterdam e relatou que o chip funcionou tranquilo no começo da viagem, mas foi ficando lento ao longo dela – como se o pacote de dados tivesse atingido um “teto máximo” e funcionasse mais lentamente depois disso.
      Como vc vai usar como GPS (algo que costuma consumir bastante internet), eu não te garantiria que o chip da EasySim funcione perfeitamente a viagem toda. Ele me pareceu bom para coisas simples, como uma video-chamada pra família ou consultas simples durante o dia. Acho que seria interessante pesquisar sobre algum chip de operadora italiana pro seu caso.
      Abs

  19. fagner rodrigues

    Olá Fernada!
    Se não havia placas de informações, você deu um jeito e elucidou e detalhou tudo. Excelente seu post!
    Obrigado pelas dicas, vai otimizar muito o meu passeio inclusive, e é por isso que tenho uma perguntinhas..
    Quanto tempo (em média) leva pra visitar todo o complexo (não só o fórum romano), Coliseu, Palatino e Fórum?
    Tenho apenas 4 dias e por incrível que pareça, o meu roteiro ficou bem parecido com o roteiro de 4 dias de vocês aí, só troquei o Museus Capitolinos pela villa borghese no dia 2 (dia do coliseu) e por isso me surgiu a grande dúvida do tempo, pois por mais que eu esteja indo em maio (dia mais longo), não sei se consigo conciliar tudo isso em um dia.
    Muito obrigado

    • Fernanda Rangel

      Oi, Fagner!
      Eu que agradeço o elogio!
      Fico muito contente pelo post estar lhe sendo útil. A intenção era trazer as informações que eu não encontrei lá na hora, para que as pessoas que estivessem indo visitar conseguissem fazer um passeio mais produtivo.
      Mas vamos à sua pergunta…
      Tudo vai depender do seu ritmo. No meu caso, eu sou daquelas que pára pra ler todas as placas (quando tem… :D), aquela que tira foto até do buraquinho das parede… Ou seja, se eu não me policiar, fico horas a fio numa atração só.
      Mas em se tratando que adoro história e não é todo dia que entramos no Coliseu de Roma e no local onde foi o centro da Roma Antiga, então eu fiz tudo meio que devagar, desfrutando cada minuto. Além disso, estava acompanhada da minha mãe nessa viagem, que tem artrose no joelho e precisou andar mais devagar.
      Em suma: levei umas 3 horas dentro do Coliseu (que ainda contava com uma exposição sobre gladiadores nas dependências, na época) e mais umas 3 horas no Forum + Palatino.
      Se vc for mais sucinto, dá sim pra fazer Coliseu / Forum / Palatino em uma manhã e depois ir pra Galleria Borguese à tarde.
      Agora, se o seu ritmo for mais próximo ao meu, te sugeriria não fazer nenhum museu depois dessa visita. Digo isso porque eu não aproveitei muita coisa dos Museus Capitolinos, pois já estava muito cansada quando cheguei a eles. De repente, seria interessante tentar encaixar a Galleria Borguese quando for visitar a Piazza di Spagna – que fica mais perto de lá que a região do Coliseu.
      Abs

  20. fagner rodrigues ribeiro

    Oi Fernanda,
    Sim, seus comentários realmente detalham e explicam de uma forma que torna o percurso muito fácil.
    Meu ritmo é mais puxado (rápido) que o seu, rsrs, costumo contemplar um local, tirar foto e seguir. Outra coisa, com esse mapa e explicações, vai otimizar muito (como disse antes), pois já vou bater o olho e lembrar da sua descrição, sem precisar andar sem rumo e sem ficar adivinhando o que seria.
    Fico com sua dica de deixar pra outro dia a Galleria Borguese, caso eu fique muito cansado!
    Muito obrigado novamente.

  21. Carolina

    Ola Fernanda Parabens pelos detalhes colocado no post. Uma pergunta. No caso do Roma Pass eu consigo fazer uma excursão guiada?? No Coliseu sei que existe, No Forum eu nao sei….
    Muito obrigada!!

    • Fernanda Rangel

      Oi, Carolina!
      Eu que agradeço o elogio!
      Olha, o Roma Pass te permite apenas a entrada na atração, mas não sei te dizer se ele dá direito ao tour guiado no Forum Romano – embora exista esse tipo de passeio.
      Uma opção seria tentar contratar um guia que encontre com vc lá dentro e faça o passeio junto.
      Abs

Totos os direitos reservados