Dicas de Sobrevivência para Quem Vai à Praga

Se você vai visitar a capital tcheca por conta própria e está com receio do que irá encontrar pela frente, então não perca nossas dicas de sobrevivência e veja o que os guias de viagem não contam.

Praga

Uma viagem internacional, feita por conta própria, é a melhor opção para quem quer conhecer bem um lugar e ficar livre pra fazer o que bem entender, no seu próprio ritmo.

Mas por outro lado, também gera certa insegurança. Afinal, trata-se de outra cultura, outro idioma, outros costumes... Sem a segurança e o conforto de um guia turístico, a pergunta que não quer calar é: será que conseguirei me virar sozinho(a) por lá?.

Pensando nisso, escrevi este post com o objetivo de ajudar o leitor do blog a tirar algumas dúvidas, utilizando a minha experiência como referência.

Longe de mim querer dizer o que é certo ou errado. A intenção aqui é dar as minhas impressões para que você possa ter uma ideia do que poderá encontrar quando chegar ao seu destino.

É claro que cada um tem um ponto de vista. Por isso, convido os leitores do blog a fazerem seus comentários no final do post. Assim, poderemos todos ajudar aqueles que estão com viagem marcada para a linda capital da República Tcheca.

Não deixe de ler também:

Roteiro de 3 dias em Praga

Castelo de Praga: O que ver lá dentro?

Como são os tchecos em Praga?

Simpáticos e solícitos. Foi um dos povos mais receptivos que encontrei em minhas viagens.

República Tcheca

República Tcheca

Claro que teve exceções, mas a grande maioria foi bastante gentil. E pudera: com a quantidade absurda de turistas que há por lá, seria estressante pra eles se não fossem receptivos.

Não deve ser fácil ter que lidar com uma horda de turistas, vindos dos 4 cantos do mundo, com outros hábitos (e educação), lotando as ruas da sua cidade, seu transporte público, seus museus e monumentos...

Mas sempre digo uma coisa: como nós somos os intrusos, é de bom tom que respeitemos os costumes e hábitos dos nativos. Isso é essencial para conseguirmos a simpatia como retorno. Não seria educado invadir a casa dos outros e achar que eles é que tem que respeitar os nossos hábitos, não é verdade?

Para a nossa alegria, eles adoram os brasileiros! E como na maioria dos lugares da Europa, não precisa nem abrir a boca: eles já sabem que você é do Brasil.

Passei por uma situação engraçada numa loja de souvenir. Estava eu, quieta, olhando uns imãs de geladeira, quando se aproximou um vendedor e começou a soltar, todo alegre: “Zeca Pagodinho! Roberto Carlos! Caetano Veloso!”.

Fiquei ali olhando pra ele meio espantada e não me restou mais nada a não ser começar a rir daquela cena. E vendo a minha reação, aí mesmo que ele continuou: “Chico Buarque! Samba! Futebol! Obrigado!”.

E o mais hilário: aconteceu isso em várias lojinhas da cidade!

A comida em Praga

Quando estava fazendo meu planejamento pré-viagem, li em alguns guias que a culinária típica da República Tcheca era à base de carnes (geralmente de porco, mas muitas vezes também de caça e vísceras), sopas (muitas delas encorpadas) e batatas.

Svíčková

Svíčková

Confesso que esse tipo de comida não me atraiu muito e preferi não experimentar nenhuma dessas iguarias. Apelei para a segurança de uma boa e velha massa e também os fast food (um crime gastronômico, eu admito...).

Mas para quem quiser se aventurar, um prato bastante popular em Praga é o Svíčková: fatias de carne de caça assada, servida com um molho feito de nata e acompanhada de pedaços de um pão especial e frutas (limão e mirtilo, geralmente).

Outra item gastronômico bem tradicional da capital tcheca é o Trdelník - uma espécie de pão doce em formato de cilindro oco, que vende em barraquinhas e lojas em todos os cantos da cidade.

A massa crua é colocada em torno de uma haste de metal que fica girando num forno elétrico até ficar assado. Depois de pronto, ele é coberto por um mix de açúcar, canela e nozes.

Gente... O negócio é uma delícia! A princípio, pensei que era apenas pão comum, mas me enganei na 1ª mordida. É de fato um pão doce, mas não como os que estamos acostumados a comer por aí.

O delicioso Trdelník

O delicioso Trdelník

Experimentei vários durante a minha estada e o que eu mais gostei foi o da Good Food Coffee & Bakery, que fica na Rua Carlos.

Os atendentes eram muito simpáticos e serviram o doce no ponto certo (alguns lugares o deixam queimar demais). Fica numa altura próxima à Praça dos Cavaleiros da Cruz e da Ponte Carlos.

O tradicional é o melhor, na minha opinião. Mas há uma versão em que eles besuntam Nutella no interior, que também é muito bom (embora um pouco enjoativo).

Cervejas tchecas

Cervejas tchecas

Outra coisa que é bastante procurada por quem visita Praga é a cerveja tcheca – uma das mais famosas e conceituadas do mundo.

A bebida – chamada de pivo por lá – é considerada um orgulho nacional e é amplamente consumida pelos tchecos. Reza a lenda que eles chegam a superar até os alemães nesse quesito.

Há várias e ótimas marcas que você pode experimentar em sua estada em Praga, sendo as mais conhecidas a Pilsner Urquell, a Staropramen, a Kozel e a Gambrinus.

CURIOSIDADE: Ao contrário do que muita gente pensa, a origem da “cerveja pilsen” não é alemã, mas sim tcheca. Ela foi criada no século 19 na cidade de Plzeň, que fica na República Tcheca e recebeu o nome de “pilsner” em homenagem ao seu lugar de origem.

Como se virar com o idioma em Praga?

Taí um quesito que me surpreendeu imensamente quando visitei a cidade.

Fácil, fácil de entender, não acha?

Fácil, fácil de entender, não acha?

Durante as minhas pesquisas pré-viagem, fiquei bastante receosa de como iria conseguir me virar com a comunicação por lá, pois havia lido que o povo tcheco praticamente não fala inglês.

Não que eu seja fluente nesse idioma, mas o meu inglês básico sempre me salvou nos lugares que visito. Então, como ia fazer quando estivesse lá?

Pra piorar, o idioma tcheco é quase um mandarim pra nós. Além de não conseguirmos entender nada, ainda contam com acentuações estranhas nas palavras, para quem fala e escreve em português. É um festival de acento agudo em cima da letra y, acento circunflexo invertido em cima de consoante e por aí vai.

Quando já estava batendo um certo desespero, parei e pensei: “Calma aí... Todo mundo vai pra lá e se vira. Por que eu também não vou conseguir?”.

E a surpresa: me virei muitíssimo bem! Mais até do que na Áustria e na Suíça, que visitei dias antes de chegar à Praga e onde muitos falam inglês, além do alemão (que eu também não entendo bulhufas...).

Realmente, os tchecos não falam nada de inglês. Mas pasmem: eles arranham algumas palavras em português!

Claro que você não vai conseguir conversar com eles no nosso idioma. Mas palavras simples como “por favor”, “ajuda”, “obrigado” é entendido por alguns. Já é um começo, não?

E aí também entra o fato de eles serem solícitos. Passei por situações em que a boa e velha linguagem da mímica salvou a lavoura.

Um dia precisei comprar um cartão telefônico pra ligar pro Brasil e tinha que ir até uma banca comprar. E o vendedor só falava tcheco! Foi um tal de mimica pra cá e mimica pra lá e, depois de muitas risadas, nos entendemos bem. Comprei meu cartão e consegui ligar pra casa.

Ou seja: nada que a boa vontade não resolva. E felizmente, no meu caso, os tchecos foram simpáticos e solícitos o suficiente pra que a barreira do idioma não atrapalhasse o meu passeio a essa maravilhosa cidade.

De origem eslava, a língua tcheca é bastante difícil de pronunciar pra quem fala português. A sorte é que os nativos compreendem bem isso e não fazem questão que o turista fale a sua língua, como acontece na França.

Mesmo assim, acho interessante ter conhecimento de algumas palavras úteis para que você não fique tão perdido(a) quando estiver por lá:

Aberto = otevřeno

Fechado = zavřeno

Para Esquerda = do leva

Para Direita = do prava

Entrada = vchod

Saída = východ / výstup

Informação Turística = turistické informace

Banheiro = toalety

Livre (desocupado) = volný

Mulheres = ženy

Homens = muži

Banco = banka

Farmácia = lékárna

Estação de Trem = nádraži

Caso queira se aventurar a falar algumas palavras de cortesia em tcheco, eis as principais (com a pronúncia entre parênteses):

Sim = Ano (ano)

Não = Ne (ne)

Obrigado = Dĕkuji (dé-ku-ii)

Até logo = Na shledanou (nass-hle-da-nô)

Desculpa / Com licença = promiňte (pro-mi-ni-té)

Por favor = Prosím (pro-sím)

Onde comprar a Coroa Tcheca?

Quem programou uma viagem à Praga já percebe que não consegue comprar a coroa tcheca (a moeda adotada no país) nas casas de câmbio do Brasil.

E dizem as más línguas, também não é lá muito fácil conseguir a moeda nos outros países da Europa.

A melhor opção é chegar lá com euros e trocar em algumas das centenas de casas de câmbio espalhadas pela cidade. Há várias mesmo, principalmente nas imediações das atrações turísticas.

Eu sou meio neurótica com relação à procedência de uma casa de câmbio e morro de medo de adquirir uma nota falsa e passar perrengue com polícia depois. Por isso, fiquei um pouco preocupada em ter que deixar pra ver isso lá e acabar tendo que entrar em qualquer “buraco” pra fazer a troca.

fachada da eXchange

fachada da eXchange

Antes de viajar, peguei a referência da casa eXchange, que fica próxima à Praça da Cidade Velha, onde diziam que era super confiável e as taxas de câmbio eram mais baratas.

O problema é que ela não ficava exatamente perto do meu hotel. Como cheguei num final de dia e queria evitar usar o cartão de crédito pra comer alguma coisa nas proximidades, então eu precisaria de coroas tchecas pra fazer isso. Eu poderia ter tentado usar o euro, mas ele nem sempre é aceito nos estabelecimentos (falaremos sobre isso adiante...).

Sendo assim, conversei com o recepcionista do meu hotel que me indicou uma casa de câmbio próxima dali, me garantindo que era confiável e que eles mesmo costumavam fazer a troca de moedas no local.

Fui lá conferir e deu tudo certo. Inclusive, me foi dado um comprovante do câmbio realizado.

Coroa Tcheca

Coroa Tcheca

Depois fiquei achando que provavelmente havia pagado uma taxa mais cara na tal casa indicada pelo hotel. Mas tudo bem: preferi correr esse risco do que acabar fazendo o câmbio num lugar errado.

Só que ao chegar à eXchange no dia seguinte, constatei que a diferença era mínima, de 1 centavo apenas. E isso, porque esta é considerada uma das mais baratas e confiáveis!

Infelizmente não tenho fotos das placas com os valores de câmbio na época, mas a diferença entre elas era pequena. A menos que você tenha uma quantia muito alta pra fazer o câmbio, no fundo tanto faz onde você realiza a troca: o preço é tudo parecido.

A única coisa que se deve ter cuidado é mesmo a procedência da casa de câmbio, para evitar surpresas desagradáveis.

No meu caso, preferi fazer o câmbio aos poucos. Diariamente separava a quantia em euros que eu tinha separado para gastar naquele dia e ia lá trocar. E ainda usei um restinho de francos que sobrou da minha visita à Suíça.

Dessa forma, fica mais fácil de você controlar o gasto diário e ainda evita de ter que desfazer a troca no final da viagem, caso sobre dinheiro – um tipo de transação quase sempre desfavorável pra quem vende.

O euro é aceito em Praga? Devo levar dólar?

O euro é até aceito em alguns lugares, mas é a minoria (pelo menos, foi o que vi). E se aceito, prepare-se: o troco é todo em coroa tcheca.

O ideal é mesmo trocar a moeda numa casa de câmbio quando chegar lá. E, de preferência, desfazer se sobrar dinheiro no final da viagem, já que não será fácil vender a coroa tcheca quando chegar ao Brasil.

Quanto ao dólar, não tive essa experiência pra relatar aqui, pois não o levei para trocar lá. Além do mais, não dei atenção às taxas de câmbio dessa moeda nas casas especializadas pra dizer ao certo se é mesmo vantagem fazer o câmbio em Praga.

Mas levando em consideração que não é vantajoso fazer câmbio de dólar na Europa (as taxas são sempre mais altas), acredito que o mesmo deva valer para a República Tcheca. Inclusive, dando uma pesquisada na web, essa opinião parece ser um consenso.

Internet no celular durante a viagem

Não dá mais pra viajar para o exterior sem internet no celular. Para fugir das altas tarifas das operadoras a melhor solução é comprar um chip internacional antecipadamente e já chegar no destino com tudo funcionando. A Easysim4u oferece planos sob medida na Europa com conexão de internet 4G franquias proporcionais ao número de dias do pacote. Compre com 10% de desconto usando o nosso cupom exclusivo: PARAVIAGEM10.

Não perca nossa resenha no post: Utilizando o chip da EasySim4U na Europa

Quanto gastar por dia em Praga?

Eis um tema delicado, já que cada um tem um objetivo e um orçamento próprios.

Praga não é uma cidade cara – motivo pelo qual vem sendo muito procurada pelos turistas do mundo todo (ir a República Tcheca é considerado um turismo “mais em conta”).

Como falei anteriormente, a moeda adotada no país é a coroa tcheca (ou Česká Koruna), cujo símbolo oficial é . Mas fora da República Tcheca, ela também é conhecida pelo símbolo CZK.

Símbolo oficial da Coroa Tcheca (em outros países, ela é também conhecida como CZK)

Símbolo oficial da Coroa Tcheca (em outros países, ela é também conhecida como CZK)

Sinceramente não me lembro quanto gastei por dia, exatamente, em Praga. E explico por quê...

Quando cheguei à capital tcheca, eu já estava há 20 dias passeando pela Europa e confesso que o estranhamento com os valores da coroa tcheca atrapalhou um pouco as minhas contas. Por exemplo: se antes eu lidava com valores como 5 euros, 10 euros, 20 euros, ao chegar em Praga me deparava com 100 coroas, 200 coroas, 400 coroas...

Era até engraçado. Eu sentava num restaurante pra comer e tomava um susto toda vez que via a conta: estava há dias vendo contas que davam um valor de 15 ou 20, e de repente, me deparava com uma conta que dava 500, 700... Parecia que eu estava pagando esse valor em euros ou reais. Bem esquisito.

Além do mais, a visita a Praga foi o final da viagem, ou seja, eu tinha o dinheiro que havia reservado pra ela e mais o que sobrou dos outros 20 dias. E pra bagunçar o coreto, além de euro, eu tinha uns restos de franco suíço, que também já era outra conta...

E pra finalizar, fiz várias extravagâncias em Praga, justamente porque era o final da viagem.

Mas para tentar te ajudar a calcular quanto gastar por dia em Praga, vou utilizar a previsão que fiz: separei 100 euros por dia e fazia a troca desse valor na casa de câmbio todas as manhãs, antes de começar o passeio. Isso dava, na época, em torno de CZK 2.500 a CZK 2.700 por dia, aproximadamente.

Pelo que me lembre, era mais do que suficiente pra passar o dia em Praga. Mas isso sem contar com as extravagâncias, que eu só fiz por causa dos excedentes em euro e francos que eu tinha e que me renderam umas belas coroas extras.

Como é a segurança em Praga?

De um modo geral, achei uma cidade segura. Mas, é claro, necessitamos ter certos cuidados. Afinal, somos e temos cara de turista, ou seja, estaremos sempre visados.

Antes de viajar, li que em alguns lugares da cidade são mais perigosos, como é o caso das imediações da Praça Venceslau. Sinceramente, fiquei hospedada bem perto dela e não vi nada de anormal. Inclusive, tinha até guardas perambulando por lá – assim como em vários outros pontos da cidade.

Viatura da Polícia

Viatura da Polícia

Da mesma forma que acontece na maioria dos países da Europa, dificilmente você verá assalto à mão armada em Praga. O que é muito visto são os famosos “batedores de carteira”.

Chegando lá pude entender o motivo: há uma quantidade absurda de turistas perambulando pela cidade (era muito mesmo!) – um alvo fácil para os trombadinhas, porque eles geralmente aproveitam que o visitante está lá distraído fotografando alguma coisa e se descuida dos pertences.

Um lugar que é famoso em Praga pelo número de furtos a turistas é a Ponte Carlos. Não flagrei nenhuma cena desagradável como essa quando estive lá, mas a concentração de gente é realmente muito grande no local, tornando-o propício para ação dos aproveitadores.

Não sei se felizmente ou infelizmente, o brasileiro que mora em qualquer capital ou cidade um pouco maior, está mais do que acostumado com as regras para se prevenir contra isso. O que aconselho é: não deixe esses cuidados em casa. Você vai precisar deles na sua viagem à Praga.

Outra coisa: evite andar pelas ruas tarde da noite. Como todo lugar frio, escurece e as ruas começam a ficar desertas. Evite sair sozinho(a) ou utilizar o transporte publico muito tarde. Apele para um taxi de confiança ou um serviço de transfer (os hotéis costumam ter ótimas indicações para os hospedes).

Um golpe que vem sendo cada vez mais comum na Europa é o do vendedor ambulante. Ele (ou ela) geralmente é um estrangeiro tentando empurrar alguma bugiganga pra cima dos turistas. Enquanto a pessoa está lá distraída, vem um comparsa por trás e abre a bolsa. Tem que ter cuidado quanto a isso e sempre ser firme no “não”, dado de preferência com cara de poucos amigos. Isso costuma funcionar.

Seguro Viagem para Visitar a Europa: Sim, é necessário!

Para entrar na Europa, é obrigatório ter um seguro viagem à mão. Nunca me pediram pra comprovar nas imigrações que passei (Londres, Lisboa e Amsterdam), mas como é um pré-requisito para aprovar a sua entrada na UE, temos que estar sempre prevenidos e esperar que o(a) agente da imigração possa querer conferir a papelada do seguro.

Mas independente da obrigatoriedade para fazer a imigração, em qualquer viagem devemos nos preocupar também com possíveis situações de emergência.

E elas acontecem mais frequentemente do que podemos imaginar e, em alguns casos, pode até acabar com a sua viagem. Quem nunca comeu uma comida da qual não estava costumado(a) e teve uma intoxicação alimentar? Ou pegou um clima mais frio do que o esperado e acabou com uma baita gripe? Ou mesmo uma infecção importante?

Graças a Deus nada me aconteceu nesta viagem à Praga, mas já passei um perrengue de saúde em minha viagem à Itália ao qual precisei contactar um atendimento médico às pressas e o seguro me deu toda a assistência necessária e ainda cobriu todas as despesas. Salvou a viagem!

Outra vantagem de se contratar um seguro é a possibilidade que algumas seguradoras dão de incluir também um seguro bagagem que te reembolsa, caso haja alguma perda.

Quem nunca teve ou soube de alguém que teve uma mala extraviada e perdida por uma cia aérea, ficando com um prejuízo incalculável?

Por isso, é necessário fazer uma boa pesquisa e procurar as melhores opções com bom custo-benefício para o seu caso.

Já contratou o Seguro Viagem?

Você sabia que quando se viaja para a Europa a contratação de um seguro viagem com cobertura mínima de 30 mil euros é obrigatória? Então, faça agora mesmo uma cotação na Seguros Promo e escolha entre as melhores seguradoras sempre com o melhor custo benefício. Aproveite essa oportunidade e tenha 5% de desconto utilizando o nosso cupom: PARAVIAGEM05.

Como se locomover por Praga?

A capital tcheca é uma cidade relativamente compacta e uma daquelas onde praticamente tudo é feito a pé. Dei caminhadas homéricas nos 3 dias que fiquei lá. E sem perceber!

Transporte público de Praga

Transporte público de Praga

Há tanta coisa linda e pitoresca pra ser vista que vamos seguindo sempre em frente até o dia terminar e os pés e as pernas começarem a doer – quando então percebemos que percorremos quilômetros sem sentir.

Contudo, lançar mão do transporte público, às vezes, pode ser uma boa pedida. Ele costuma ser muito útil para quem não estiver com muita disposição pra andar ou subir ladeira, quiser ganhar tempo ou até mesmo poupar as pernas.

Praga conta com um ótimo sistema de transporte público. Há disponíveis metrô e bondes (que na Europa chama Tram) e também ônibus, embora esses sejam menos utilizados pelos turistas.

Usei bem pouco o transporte, mas ele foi crucial em alguns momentos, como no final do dia – quando eu estava mega cansada e sem energia pra voltar andando pro hotel – e também na ida ao Castelo de Praga, que fica no alto de uma colina.

O transporte cobre bem os principais bairros de Praga, mas em alguns pontos como a Cidade Velha e Malá Strana, ele costuma passar apenas pelas imediações dos pontos principais. Porém, não é nada que atrapalhe o passeio, já que como falei, a cidade é bem compacta. Mesmo que você fique pelas imediações, estará a uma curta caminhada de tudo.

Para saber mais detalhes sobre o transporte (como ele é, os tipos de passagens, o calculo das rotas e etc), não deixe de ler o nosso post que te ensina como funciona o transporte público de Praga.

Vai Viajar?

 Encontre o hotel perfeito para sua próxima viagem com garantia do menor preço. O nosso blog tem parceria com o Booking, serviço que te ajuda a comparar preços de hospedagem em qualquer lugar do mundo de maneira rápida e segura. Você ainda pode fazer uma reserva com a opção de cancelamento gratuito e deixar para pagar só na hora do check-in. Garanta sua reserva de hotel agora mesmo.

 Antes de alugar um carro, faça uma comparação entre as principais locadoras do Brasil e do mundo. A nossa parceira RentCars te ajuda nessa busca de preços e oferece todas as opções de forma rápida e segura. A cobrança poderá ser feita em reais, sem IOF. Divida em até 12 parcelas no cartão de crédito ou aproveite um desconto de 5% no boleto bancário. Compare os valores e economize.

 Não esqueça do seguro viagem. Economize tempo e dinheiro fazendo uma cotação na Seguros Promo. Encontre os melhores planos das principais seguradoras por preços imbatíveis. Pagamento no cartão de crédito em até 12 parcelas ou com desconto no boleto bancário. Ganhe 5% de desconto adicional comprando seu seguro com nosso cupom de desconto: PARAVIAGEM05.

 Compre um chip internacional e se mantenha conectado durante sua viagem. A Easysim4u oferece planos sob medida na Europa com conexão de internet 4G franquias proporcionais ao número de dias do pacote. Você recebe o chip em sua casa, de forma antecipada, e chega em seu destino com tudo funcionando. Compre com 10% de desconto usando o nosso cupom exclusivo: PARAVIAGEM10.

 Compre ingressos para atrações, shows, espetáculos, eventos, tours, passeios e muitas outras experiências com a GetYourGuide. A empresa, presente nos principais destinos, oferece vantagens como a garantia do menor preço e a possibilidade de reserva online antecipada, garantindo seus bilhetes antes da viagem.

Reservando com nossos parceiros, além de garantir o menor preço e um serviço de qualidade, você também ajuda a manter o blog e nos motiva a produzir cada vez mais conteúdo.

Galeria de Fotos:

28 Comentários
  1. Paulo Rodrigues

    bom dia.
    concordo com voce sobre a beleza da cidade de Praha..e sobre os habitantes, educado e solicitos na sua maioria, mas me virei bem usando somente o ingles, no hotel, nas lojas, ate mesmo nos taxis que usei, fiquei na parte velha da cidade, e ia a pé ao centro, etc…realmente uma cidade que quero voltar.
    Obrigado, abraços.

    • Fernanda Rangel

      Oi, Paulo!
      Praga é uma cidade encantadora, também quero voltar um dia.
      Você teve mais sorte que eu, pois encontrei poucos nativos que falassem inglês. É bom saber essa sua experiência, pois isso deixará os leitores mais tranquilos com relação ao idioma. 😉
      Obrigada pelo seu relato!
      Abs

  2. Robson

    Relatos (muito bem detalhados) ótimos como sempre! Estou avaliando a possibilidade de ir no próximo ano! 🙂

  3. Karyne Sabóia

    Olá Fernanda!
    Excelente explanação sobre a cidade.
    Parabéns pelo trabalho realizado!

  4. Ricardo Tenório

    Fernanda, ótimo o seu site. Uma pergunta, como vc se virou na chegada sem moeda local ? Vindo de avião ou trem vc precisou de metro ou táxi com certeza, e como pagou ? Será que vc fez câmbio na chegada na estação ou no aeroporto ? Obrigado e parabéns.

    • Fernanda Rangel

      Oi, Ricardo!
      Eu que agradeço o elogio!
      Eu cheguei à Praga de trem, vindo de Viena na Áustria. E o meu hotel ficava a uns 5 min de caminhada, de modo que não peguei nem ônibus e nem taxi no dia da chegada.
      Como relatei no post, cheguei num final de dia e fiz um câmbio numa casa indicada pela recepção do meu hotel e que ficava bem próximo.
      Não lembro de ter visto casa de câmbio na estação de trem de Praga, mas em se tratando que eles recebem trens vindos de vários países europeus (onde se usa o euro), certamente deve haver algumas delas por lá. E no aeroporto então… Acho que todos do mundo tem.
      Abs

  5. Amanda

    Que post lindo!!! <3
    Adorei a tua escrita e a riqueza de detalhes!!! Estou indo em abril e estava mega apreensiva com a coisa da língua totalmente diferente do que estamos acostumados!
    Estou devorando todos os posts sobre Praga! Muitíssimo obrigada!!
    Uma dúvida: será que lá eu consigo comprar alguns Forints pra usar na Hungria? Estou preocupada pq vou de ônibus e vou chegar muito cedo lá, bem antes do comércio abrir (umas 5h-6h da manhã)

    • Fernanda Rangel

      Oi, Amanda!
      Eu que agradeço o elogio! 😀
      Olha, creio que sim. Não lembro exatamente de todas as moedas que estavam expostas nos painéis das casas de câmbio de Praga, mas certamente haviam aquelas dos países próximos à República Tcheca (além do dólar). Eu, por exemplo, além do euro, consegui trocar uns restos de francos suíços em Praga.
      Abs

  6. Antonio Marcos

    Ótimo o site!!!! Muito rico em detalhes, irei a Praga em junho. Estava com um pouco de receio pela língua, mas depois de ler sua postagem me tranquilizou.

  7. Rafael

    Oi Fernanda, gostei mto do site. Estou programando uma viagem e volto por Praga. Queria evitar o custo com traslado, Hotel >aeroporto. Porém a saída do voo é 7:00 h . vc sabe que horas começa funcionar o metrô.

    • Fernanda Rangel

      Oi, Rafael!
      Obrigada pelo elogio!
      Não consegui encontrar essa informação no site do transporte público de Praga, mas achei uma linha de ônibus noturno que vai até o aeroporto. Parece que ele faz ponto na Praça Carlos (Karlovo náměstí). Dá uma olhadinha aqui.
      Abs

  8. Elda Fantini

    Oi Fernanda! Adorei sei site e suas dicas. Inclusive vou seguir o seu roteiro quando for a Praga agora em setembro. Parabéns!

  9. WILTON BARBOSA

    Oi, Nandinha!
    Estou indo à Alemanha e darei uma esticadinha até Praga.
    Dizem que a escória russa e refugiados sírios e afins circulam pelo centro de Praga, batendo carteiras de turistas.
    Também não aconselham deixar objetos de valores e dinheiro na mala que fica no quarto, porque as camareiras pode furtar.
    Como me precaver desses absurdos?

    • Fernanda Rangel

      Oi, Wilton!
      Muito simples: olho vivo nos seus pertences e guarde o dinheiro naquelas bolsinhas próprias pra colocar dentro da roupa e mantenha-o com vc.
      Conforme disse no texto, todo brasileiro (infelizmente) sabe como se defender dos batedores de carteira. Basta não deixar isso de lado durante a viagem, já que turista é sempre visado.
      E deixar dinheiro e itens de valor dando sopa no quarto é um erro básico. Nem em cofre eu confio 100%. Não vale a pena arriscar.
      Abs

  10. JOSIAS PEREIRA DA SILVA

    Estaremos indo agora em abril para Praga. Não falamos inglês. Vamos tentar nos virar com o Google Tradutor. Vamos utilizar todas as suas dicas. Muito bom os seus relatos.

    • Fernanda Rangel

      Oi, Josias!
      Obrigada pelo elogio!
      Não se preocupe, dá pra se virar bem em Praga e eles estão acostumados com os turistas que não falam nada de tcheco e que tb não são fluentes em inglês.
      Mas recomendaria ter uma pequena noção do inglês, algo básico mesmo. Acho que o Google Tradutor vai ser bastante útil.
      Abs

  11. ANA Magalhães

    Muito bom seu relato. Por qual empresa aérea vc viajou? Vc voltou de praga ? Estou querendo ir em Junho e meu último destino é Praga. Moro em Brasília. Ainda não comprei as passagens. Irei a Amsterdã, Bruxelas e Berlim também. Abs

    • Fernanda Rangel

      Oi, Ana!
      Obrigada pelo elogio!
      Nessa viagem fui pela KLM (muito boa, por sinal). Fui do Brasil até Amsterdam, onde fiquei 6 dias para visitá-la e fazer alguns “bate-voltas” na Holanda. Depois peguei outro vôo da KLM até Genebra e daí rodei de trem a Suíça por 8 dias, seguindo depois de trem para a Áustria (mais 5 dias) e chegando finalmente de trem a Praga, onde fiquei 3 dias. De lá peguei mais um vôo da KLM pra casa, com troca de avião em Amsterdam.
      Esses 3 vôos estavam inclusos num pacotão. Quem vai fazer uma Eurotrip e pretende usar o avião dentro da Europa, a maneira mais barata é incluir esses trechos internos no pacote do vôo Brasil-Europa. Sai muito mais em conta do que ficar contando com as cias “low cost” europeias, que muitas vezes impõe restrições de bagagem aos passageiros e acabam cobrando fortunas para que precisa despachar mala.
      Abs

  12. Juliana Naeher

    Parabéns pelo ótimo post. Estamos viajando, meu marido e eu, a Praga em setembro! Suas dicas foram extremamente valiosas e esclarecedoras. A forma que você expôs sua viagem, me fez viajar junto e já curtir cada minuto da minha. Obrigada!

    • Fernanda Rangel

      Oi, Juliana!
      Eu que agradeço o elogio! 😀
      Fico muito contente pelo post estar te ajudando a planejar e visualizar a viagem que virá pela frente.
      Praga é linda, um charme de cidade. Eu amei e tenho certeza que vcs tb irão gostar bastante.
      Uma excelente viagem pra vcs!

  13. Oswaldo

    Parabéns. Pretendo ir a Praga em 2019 e o seu relato irá me ajudar bastante. Obrigado.

  14. Sarah Serejo

    Oi Fernanda!
    Adorei seu relato sobre Praga. Super detalhado. Estou em Praga no momento e tenho usado muitas dicas suas. Concordo com você. Praga é linda, alegre e o povo é acolhedor. A língua é dificílima, mas todos se esforçam bastante para nos entender. Obrigada pelo post tão rico e gostoso de ler.
    ABS.
    Sarah

    • Fernanda Rangel

      Oi, Sarah!
      Eu que agradeço o elogio! 😀
      Fiquei muito feliz de saber que nossas dicas foram úteis para a sua viagem.
      Praga é linda, sinto saudades dessa viagem. Lugar especial…
      Abs

Totos os direitos reservados