Roteiro de 1 Dia em Innsbruck na Áustria

A bela capital da região do Tirol é uma ótima opção de visita pra quem pretende conhecer a Áustria. Confira o que fazer por lá em 1 dia de visita (com dicas para quem quiser ficar mais tempo).

Innsbruck

Innsbruck

No 1º semestre de 2015 realizei um sonho antigo: fiz uma mini Eurotrip que incluiu 4 países que eu ainda não conhecia. E um deles era a Áustria.

Como tinha 23 dias inteiros para dividir por esses países, eu decidi escolher apenas 2 cidades austríacas que mais me interessavam e deixar o restante para uma próxima vez. E as eleitas foram Viena e Salzburgo.

Durante o planejamento da viagem me deparei com um impasse: eu chegaria à Áustria vindo de Zurique, na Suíça, e descobri que o tempo de deslocamento desta cidade até Salzburgo e Viena seria muito longo (6h40 e 08h30, respectivamente).

Estava fora de cogitação perder tanto tempo presa num trem. E, além disso, eu também não queria me estender mais dentro da Suíça (já tinha 8 dias programados naquele país).

A solução que encontrei foi tentar procurar alguma cidade austríaca que estivesse no meio do caminho, onde eu pudesse “gastar” o dia visitando, pernoitar e continuar a viagem no dia seguinte.

E foi aí que Innsbruck entrou no meu roteiro.

Olha... Acho que nunca tomei uma decisão tão acertada numa viagem! Além de ter sido mais produtivo e menos cansativo, a cidade foi uma grata surpresa: achei muito agradável e bonita.

Localizada às margens do Rio Inn e rodeada pelos Alpes Austríacos, Innsbruck é uma espécie de "menina dos olhos" dos amantes de esportes de invernos, pois lá costumam ocorrer campeonatos importantes do gênero (a cidade já chegou até a sediar 2 edições das Olimpíadas de Inverno).

Mas a capital da região do Tirol também era um destaque em outras épocas, quando a dinastia Habsburgo passava temporadas por lá.

Neste post vou contar como foi meu roteiro de 1 dia, trazendo algumas impressões, curiosidades, dicas e informações úteis para que você possa enriquecer sua visita e saber o que fazer em Innsbruck e poder se programar.

Dados da visita e dica de hotel em Innsbruck

Quando fui? Maio de 2015

Quantos dias fiquei em Innsbruck? 1 dia (um pouco mais que uma tarde, na verdade)

Foi o suficiente? Depende. Se for só pra ver as atrações principais e fazer um passeio panorâmico, é o suficiente. Mas se quiser visitar atrações mais distantes do centro e/ou subir o mirante, seria melhor reservar 2 dias.

Onde fiquei hospedada? Hotel Ibis Innsbruck

O hotel era bom? Sim. Ele segue o padrão de qualidade da rede. Possui elevador, wi-fi grátis (e bom) além de um staff atencioso. Minha diária era sem café da manhã. Apesar de estar junto da estação de trem, tinha um isolamento acústico ótimo.

A região do hotel era boa? Depende. O hotel fica (literalmente) em cima da estação de trem de Innsbruck, a ponto de haver um acesso exclusivo até a recepção. Tem gente que prefere evitar as imediações das estações ferroviárias (que costumam ser feias), mas em Innsbruck eu achei muito tranquilo e não tive nenhum problema.

Visitando Innsbruck

Cheguei à estação de Innsbruck no final de uma manhã. Fiz o check-in no hotel e fui logo iniciar o meu passeio.

Innsbruck é os Alpes como "moldura"

Innsbruck é os Alpes como "moldura"

Logo de cara simpatizei com a cidade. Apesar de quase sempre a região próxima a uma estação ferroviária ser a mais feia de uma cidade, já me senti à vontade logo ali, ao sair do hotel.

Segui caminhando pelas ruas de Innsbruck e uma coisa me chamou muito a atenção: o fato de ela estar rodeada por montanhas nevadas, que acabou dando uma “moldura” linda e diferente à cidade.

Apesar do dia nublado, achei linda essa paisagem. Fico imaginando aquilo lá num dia de sol. Deve ser ainda mais perfeito!

Jesuitenkirche

Jesuitenkirche

Chegando à Rua Universitässtraße, dei uma entrada rápida na igreja Jesuitenkirche. Ela nem fazia parte do meu roteiro, mas como estava no caminho e gostei da sua fachada, resolvi entrar para dar uma conferida no interior.

E era realmente bonita e com uma elegante decoração barroca.

Continuando pela mesma rua, fui até a atração que seria a primeira do dia, de acordo com o meu roteiro: a Hofkirche.

Hofkirche

Hofkirche

Uma das mais visitadas de Innsbruck, essa igreja foi construída no século 16 pelo Imperador Fernando I para ser um memorial para o seu avô, Maximiliano I – cujo corpo não está aí, mas sim em Viena (como era de sua vontade).

Por fora, a gente não dá nada por ela. Mas basta entrar pra perceber o motivo de ela ser tão apreciada por quem visita a cidade...

Reinando no centro da igreja está o famoso e lindo cenotáfio de Maximiliano I, cercado por uma grade escura com detalhes dourados. No alto, vemos a figura do imperador homenageado, de joelhos e rezando.

O belo cenotáfio na Hofkirche

O belo cenotáfio na Hofkirche

Não deixe de reparar, também, as placas de mármore em relevo que rodeiam o túmulo. Elas retratam passagens da vida do Imperador.

Mas o grande destaque mesmo (na minha opinião) são as 28 estátuas de bronze dispostas nas laterais do cenotáfio. De tamanho grande, elas representam os membros da família de Maximiliano I e mais o Rei Arthur (!!!) colocados ali para “velar” o Imperador.

As estátuas "velando" o cenotáfio. Perceba os detalhes das roupas das estátuas

As estátuas "velando" o cenotáfio. Perceba os detalhes das roupas das estátuas

E que perfeição! Os detalhes entalhados das roupas das estátuas é tão lindo, mas tão lindo, que chega a ser surreal acreditar que aquilo foi feito manualmente. Se eu já achava incrível cinzelar isso numa peça de pedra, imagina produzir algo semelhante numa peça de bronze?

Silberne Kapelle

Silberne Kapelle

Além desses destaques, não deixe também de visitar a Silberne Kapelle, que fica no alto da igreja, perto da porta principal. Seus destaques são a bela imagem (em prata) de Nossa Senhora e a pintura do teto, com várias cabeças de anjos (alguns com a expressão facial apagada).

Lá dentro ainda tem um museu (chamado Tiroler Volkskunstmuseum) que exibe uma coleção de artefatos culturais da região do Tirol.

A visita ao Hofkirche é paga e o acesso fica numa porta à esquerda de quem está de frente para a entrada principal da igreja. Depois da bilheteria, passamos pelo claustro e entramos por uma porta lateral. Confira o horário de funcionamento e o preço do ingresso (com opções para quem quer ir só à igreja ou um “combo” com outros museus).

Logo na saída, me deparei com o belo prédio barroco do Hofburg de Innsbruck. Ele é um dos principais palácios imperiais da Áustria, junto com Schönbrunn e o Hofburg de Viena.

O edifício não só foi a residência do governador da região do Tirol, como também o palácio de veraneio dos Habsburgo – a dinastia que comandou o Sacro Império Romano-Germânico e o Império Austro-Húngaro.

Hofburg de Innsbruck

Hofburg de Innsbruck

Quem o vê assim, não imagina que um dia ele foi um castelo medieval. Sofreu várias reformas e modificações ao longo dos anos, sendo a maior delas realizada no século 18, a mando da Imperatriz Maria Theresa, que o transformou no palácio barroco que vemos hoje.

Infelizmente, meu dia era curto na cidade e optei por não visitá-lo por dentro – apesar de tê-lo achado lindíssimo pelas fotos, durante as minhas pesquisas pré-viagem. Se eu tivesse tempo sobrando, certamente essa visita estaria no meu roteiro.

Se for do seu interesse visitar o interior do Hofburg, confira as informações oferecidas pelo site oficial para se programar melhor.

Na praça em frente ao palácio, está o Tiroler Landestheater, o principal teatro de Innsbruck. É um imponente edifício amarelo com uma colunata na frente. Impossível não notar a presença dele ao passar por ali.

Contornando o Hofburg, fui caminhando até a igreja que viria ser uma das mais bonitas que visitei na Áustria: a Dom St. Jakob.

Dom St. Jakob e sua bela decoração barroca. Na foto do meio, os afrescos das cúpulas

Dom St. Jakob e sua bela decoração barroca. Na foto do meio, os afrescos das cúpulas

Construída no século 18, no local de uma antiga igreja gótica, ela possui um interior ricamente decorado, com destaque para o altar mor e os afrescos do teto e da cúpula. Um belíssimo exemplar de igreja barroca.

Saindo de lá, fui dar uma volta pela margem do Rio Inn, que fica ali próximo. E mais uma vez pude contemplar a bela paisagem do entorno da cidade, composto pelos Alpes nevados da Áustria. E, de quebra, ainda tinham casas coloridas na margem oposta compondo a cena.

Era tão bonito que poderia facilmente ser transformado num painel ou um quadro. Dá só uma olhada:

A linda paisagem da margem do Rio Inn

A linda paisagem da margem do Rio Inn

Uma pena que o dia estava nublado. Teve até um momento que o tempo melhorou e o sol deu o ar da graça rapidamente (como você verá nas fotos adiante). Mas depois, o tempo fechou de vez e acabou chovendo.

A caminhada me levou até a chamada Innbrücke, a ponte que passa sobre o Rio Inn e que é uma versão moderna da original que deu o nome à cidade. Innsbruck deriva de Inn (o nome do rio) e brücke ("ponte", em alemão). Ou seja: ponte sobre o Rio Inn.

É fácil reconhece-la, pois há um crucifixo nela com uma imagem de Jesus pra lá de esquisita...

A Innbrücke e seu esquisito crucifixo

A Innbrücke e seu esquisito crucifixo

Em frente à ponte entrei na Rua Herzog-Friedrich-Straße (uma das principais da cidade) e fui visitar o bonito centro histórico de Innsbruck, que se destaca não só pelas várias opções de lojas, restaurantes e cafés, mas principalmente pela beleza dos edifícios que estão por ali.

Logo perto do rio, encontramos o primeiro deles: o Ottoburg (no nº 1) com uma fachada cinza e janelas vermelhas e brancas, em homenagem à bandeira da Áustria.

Dizem os historiadores que este é um dos edifícios mais antigos de Innsbruck. Antes de virar uma residência no século 15, ere era uma das torres de defesa da muralha que cercava o Hofburg (quando ele era um castelo medieval).

Inclusive, ainda podemos ver os restos desta muralha nas fachadas dos edifícios da rua que margeia o rio.

Os vestígios da antiga muralha nos edifícios da rua (esq) e o Ottoburg (dir)

Os vestígios da antiga muralha nos edifícios da rua (esq) e o Ottoburg (dir)

O Ottoburg foi comprado por um mercador de Veneza no final do século 16, que o transformou num restaurante – que funciona até hoje!

Já contratou o Seguro Viagem?

Você sabia que quando se viaja para a Europa a contratação de um seguro viagem com cobertura mínima de 30 mil euros é obrigatória? Então, faça agora mesmo uma cotação na Seguros Promo e escolha entre as melhores seguradoras sempre com ótimo custo benefício. Aproveite essa oportunidade e tenha 5% de desconto utilizando o nosso cupom: PARAVIAGEM05

Aliás, ele é um dos mais conceituados e elegantes da cidade, sendo famoso pelos vinhos.

Seguindo pela rua, não deixe de apreciar mais 3 lindos edifícios que vem logo em seguida:

• O Palais Claudiana (no nº 3), que possui uma fachada barroca e tem esse nome em homenagem à Imperatriz Claudia de Médici, que era casada com Leopold V e promoveu reformas impoertantes no edifício.

• O Der Goldener Adler (no nº 6), com sua fachada pinturas coloridas e cujo símbolo é uma águia dourada (goldener adler, em alemão). Era uma antiga estalagem da cidade e, reza a lenda, Mozart e Goethe já chegaram a ficar hospedados por lá. Hoje, o prédio pertence a uma famosa rede de hotéis.

• O Helblinghaus (no nº 10), um dos mais lindos da rua, possui uma fachada cheio de detalhes rococó (sou só eu acho esse nome ridículo? Rs...). Era a antiga mansão de um aristocrata austríaco.

Der Goldenes Adler (esq) e o Helblinghaus (dir)

Der Goldenes Adler (esq) e o Helblinghaus (dir)

Logo em frente a este belo prédio está o principal cartão-postal de Innsbruck: o Goldenes Dachl.

Goldenes Dachl

Goldenes Dachl

Nada mais é do que uma sacada ricamente decorada pertencente ao edifício da antiga residência dos regentes do Tirol – que a utilizavam como camarote para apreciar o movimento na rua principal, que fica logo em frente.

Chamam a atenção no monumento:

• Os afrescos das paredes, retratando cavaleiros carregando o estandarte do Tirol e do Sacro Império Romano Germânico, além de cenas da vida dos aristocratas da época.

• Os relevos esculpidos no balcão da sacada, representando o Imperador Maximiliano I e as 2 esposas que ele teve, dentre outras figuras.

• O belo telhado dourado (goldenes dachl, em alemão), que cobre a sacada e é composto por 2.738 telhas de bronze dourado.

Os detalhes decorativos do Goldenes Dachl

Os detalhes decorativos do Goldenes Dachl

Continuando pela Herzog-Friedrich-Straße (que faz uma curva na altura do Goldenes Dachl e continua reto em frente a ele), logo me deparei com outra atração de Innsbruck: a Altes Rathaus.

Altes Rathaus e a Stadtturm

Altes Rathaus e a Stadtturm

Datado do século 15 e com uma marcante fachada de cor vermelha, ali ficava a antiga sede da prefeitura de Innsbruck – que no final do século 19 passou para outro edifício.

Se destacando no horizonte da cidade vemos a sua torre (conhecida como Stadtturm) que possui 56 metros de altura e um belo relógio no topo.

É possível subi-la (148 degraus) e obter uma bela vista aérea de Innsbruck e dos Alpes ao redor.

Graças ao meu sedentarismo assumido, optei por não ir até lá em cima. Mas pra quem quiser, confira as informações.

Segui caminhando pela Herzog-Friedrich-Straße, que continuou mostrando ser uma das mais bonitas e agradáveis da cidade. Neste trecho há mais fachadas lindamente decoradas. Pra quem adora uma foto, como eu, é irresistível.

Chamou-me a atenção também os letreiros de ferro em estilo antigo que há por lá. Além de muito bonitos, achei interessante o fato dos estabelecimentos (muitos deles criados em uma época bem mais recente) adaptarem seus logotipos para se encaixar nos padrões dos letreiros de época.

Herzog-Friedrich-Straße e seus letreiros de ferro em estilo de época

Herzog-Friedrich-Straße e seus letreiros de ferro em estilo de época

No cruzamento com a Burggraben, a Rua Herzog-Friedrich-Straße muda de nome e passa a se chamar Maria-Theresien-Straße – uma das principais e mais famosas de Innsbruck.

Ela é um pouco mais larga que a anterior mas, de resto, mantém as mesmas características: é só para pedestres (pelo menos, no trecho inicial), é cheia de lojas, cafés e restaurantes e possui belos edifícios. Um passeio bastante agradável e imperdível para quem visita a cidade.

Annasäule

Annasäule

É no centro dessa rua que encontramos outro cartão-postal de Innsbruck: a Annasäule, uma coluna de 13 metros de altura que sustenta uma estátua de Nossa Senhora no alto.

Foi colocada no local em 1706 em comemoração à expulsão dos bávaros da região do Tirol (a vitória teria ocorrido no dia de Santa Ana, a mãe da Virgem Maria).

Não deixe de reparar as belas esculturas que estão no monumento, retratando alguns santos católicos e querubins.

Neues Rathaus

Neues Rathaus

Logo em frente à Annasäule vemos o Neues Rathaus, a atual sede da prefeitura de Innsbruck (antes era na Altes Rathaus). Nela, há um shopping chamado Rathaus Gallerien que possui, além das lojas, uma praça de alimentação pra quem quiser fazer uma pausa das andanças.

Aliás, há outro shopping bastante visitado na Maria-Theresien-Straße e que fica um pouco mais a frente, num prédio de aspecto moderno: o Kaufhaus Tyrol. É outra opção pra quem gosta desse tipo de programa.

A rua termina em frente a outro monumento muito fotografado de Innsbruck: a Triumphpforte.

Triumphpforte

Triumphpforte

Trata-se de um belo arco triunfal, criado em 1765 a mando da Imperatriz Maria Teresa (uma espécie de “Rainha Vitória” austríaca) para comemorar o casamento de seu filho, que viria a ser um imperador anos depois.

Mas um fato inesperado aconteceu naquele mesmo ano: o esposo de Maria Theresa faleceu inesperadamente, provocando uma forte tristeza na Imperatriz, que aproveitou o projeto para incluir algumas homenagens ao marido.

O monumento possui placas de mármore com relevos retratando a Imperatriz e o falecido (na face voltada para a Maria-Theresien-Straße) e o filho e a nora (na face voltada para a Leopoldstraße).

Em frente ao Triumphpforte, virei à esquerda na Salurner Straße e logo cheguei a uma praça com design de aspecto moderno, chamada Eduard-Wallnöfer-Platz.

Eduard-Wallnöfer-Platz

Eduard-Wallnöfer-Platz

O piso do local é todo irregular, com curvas e pequenas rampas que dão uma característica diferente a ela.

Mas o destaque inegável é a Befreiungsdenkmal (conseguiu pronunciar aí?), um monumento quadrangular que homenageia os responsáveis por libertar a Áustria da ocupação Nazista.

O nome fácil de pronunciar (#sqn) significa “Monumento da Libertação”.

No alto, vemos uma águia de bronze (símbolo do Tirol). Na grade de metal, que fica no corpo do monumento, vemos os brasões das 9 regiões da Áustria.

Nesse momento da minha visita, já estava começando a anoitecer e começou a cair uma chuvinha fina. Continuei pela Salurner Straße e logo cheguei novamente à estação ferroviária, onde estava o meu hotel.

Dicas de o que fazer em Innsbruck para quem decidiu ficar 2 dias

Como citei no começo do post, eu estive em Innsbruck só de passagem, pois achei mais interessante “perder” o dia visitando uma cidade (mesmo que rapidamente) do que presa dentro de um trem por horas a fio.

Apesar de ser uma cidade pequena, há outras belas atrações nela que merecem uma visita e fazem com que a gente acabe percebendo que 1 dia de visita pode ser pouco.

Como meu tempo era curto (eu tive praticamente uma tarde para conhece-la, já que cheguei no final da manhã), precisei escolher as principais atrações. Foi o suficiente para uma visita panorâmica, mas havia outras opções de atrações que eu gostaria de ter ido e não deu tempo.

Dentre estas opções, destaco essas 3 abaixo, que considerei bem interessante para quem estiver pensando em esticar a visita para 2 dias:

Estação para subir o Nordkette

Estação para subir o Nordkette

SUBIDA AO MONTE NORDKETTE – É um mirante que fica em plenos Alpes Austríacos e oferece uma vista incrível de Innsbruck e das montanhas ao redor. O pessoal que adora esportes radicais costuma ir até lá pra praticar O montanhismo (especialmente o "via ferrata"). A subida leva 30 min e é feita em 3 etapas, utilizando funicular e teleférico. A estação final chama-se Hafelekar e fica a 2.250 metros de altitude.

Confira o ponto onde você pode pegar o funicular em Innsbruck, os horários e as opções de preços de ingresso.

Schloss Ambras

Schloss Ambras

VISITA AO SCHLOSS AMBRAS – É um antigo castelo situado no limite leste da cidade, cujos traços renascentistas atuais são derivados de uma reforma feita no século 16. Era a antiga residência do regente do Tirol, no século 12.

Hoje abriga uma exposição de objetos de época de várias naturezas, como armaduras, brinquedos antigos, retratos dos Habsburgos, obras de arte de artistas renomados, dentre muitas outras relíquias. E, de quebra, ainda dá pra apreciar a beleza das instalações do castelo. Confira as informações.

Swarovski Crystal World

Swarovski Crystal World

VISITA AO SWAROVSKI CRYSTAL WORLD – A fábrica dos cristais Swarovski não fica em Innsbruck, mas no município vizinho chamado Wattens. Reaberto em 2015 após um período de reformas, ele está mais para um museu de arte com peças feitas dos famosos cristais.

Há um ônibus (Swarovski Kristallwelten Shuttle) que leva até a atração e sai em frente à estação de trem de Innsbruck. É preciso ter atenção, pois só são 4 viagens por dia, feitas em intervalos de 2 horas, sendo o 1º às 08:40 e o último às 14:40. No retorno à Innsbruck é o mesmo esquema, sendo o 1º às 11:35 e o último às 17:00.

O site oficial oferece todas as informações úteis que você precisa pra se programar. Clicando em “Directions & Infraestructure”, você terá mais informações sobre o shuttle.

Dicas importantes para seu planejamento de viagem à Áustria

Pretende passear pelo país de trem? Então não perca nosso post que te explica como utilizar os trens na Áustria.

Para não entrar em nenhuma roubada na sua estada pelo país, não deixe de ver nossas dicas de sobrevivência para quem vai à Áustria.

• Aqui no blog temos também outros roteiros de o que fazer nas cidades de Salzburgo e Viena.

• Se for passear pela capital austríaca por conta própria, não perca nosso post que traz um guia completo de como utilizar o transporte público de Viena e também o nosso relato de visita ao Palácio Schönbrunn.

Vai Viajar?

 Encontre o hotel perfeito para sua próxima viagem com garantia do menor preço. O nosso blog tem parceria com o Booking, serviço que te ajuda a comparar preços de hospedagem em qualquer lugar do mundo de maneira rápida e segura. Você ainda pode fazer uma reserva com a opção de cancelamento gratuito e deixar para pagar só na hora do check-in. Garanta sua reserva de hotel agora mesmo.

 Antes de alugar um carro, faça uma comparação entre as principais locadoras do Brasil e do mundo. A nossa parceira RentCars te ajuda nessa busca de preços e oferece todas as opções de forma rápida e segura. A cobrança poderá ser feita em reais, sem IOF. Divida em até 12 parcelas no cartão de crédito ou aproveite um desconto de 5% no boleto bancário. Compare os valores e economize.

 Não esqueça do seguro viagem. Economize tempo e dinheiro fazendo uma cotação na Seguros Promo. Encontre os melhores planos das principais seguradoras por preços imbatíveis. Pagamento no cartão de crédito em até 12 parcelas ou com desconto no boleto bancário. Ganhe 5% de desconto adicional comprando seu seguro com nosso cupom de desconto: PARAVIAGEM05.

 Compre um chip internacional e se mantenha conectado durante sua viagem. A Easysim4u oferece planos sob medida na Europa com conexão de internet 4G franquias proporcionais ao número de dias do pacote. Você recebe o chip em sua casa, de forma antecipada, e chega em seu destino com tudo funcionando. Compre com 10% de desconto usando o nosso cupom exclusivo: PARAVIAGEM10.

 Encontre as melhores datas para a sua próxima viagem e economize na hora de comprar as passagens aéreas. Usando a plataforma do Passagens Promo você pode pagar com cartão de crédito em parcelas sem juros e sem cobrança de IOF. A empresa conta ainda com selo de qualidade no atendimento. Agora não tem mais desculpe, partiu Innsbruck!

Reservando com nossos parceiros, além de garantir o menor preço e um serviço de qualidade, você também ajuda a manter o blog e nos motiva a produzir cada vez mais conteúdo.

Galeria de Fotos:

13 Comentários
  1. maria amelia

    OLA…TUDO BEM???? VOU PRA EUROPA E GOSTARIA DE SABER DE VC. QUAL O MELHOR TREM QUE DEVO PEGAR EM INNSBRUCK PRA SUIÇA..POIS TENHO 2 DIAS PRA VOLTAR PRA MILÃO..
    UM ABRAÇO
    MARIA AMELIA

    • Fernanda Rangel

      Oi, Maria Amelia!
      Vc quer ir de Innsbruck pra Milão, mas aproveitando 2 dias na Suíça, é isso?
      Zurique fica a cerca de 3h30 de trem de Innsbruck (fiz esse trecho, mas na direção Suíça > Áustria).
      Três sugestões:
      1) ficar 2 dias em Zurique e depois seguir pra Milão (dá pouco mais de 4h de viagem)
      2) ficar 1 dia em Zurique, pernoitar, seguir pra Lucerna (1h de viagem), pernoitar, e seguir pra Milão no dia seguinte (cerca de 4h de viagem tb)
      3) ficar 1 dia em Zurique, pernoitar, seguir pra Lugano (2h40 de viagem), pernoitar, e seguir pra Milão no dia seguinte (cerca de 1h de viagem)
      Dessas cidades suíças, conheci apenas Zurique e Lucerna (esta última, parcialmente). Sugiro que dê uma lida no meu roteiro de 1 dia em Zurique e também o roteiro de 1 dia em Lucerna, onde conto o que fazer num passeio curto por estas cidades.
      Abs

  2. Cleber

    Olá,
    Adorei o post. Estou indo a Innsbruck agora em maio e o seu roteiro de 1 dia é perfeito.
    Muito obrigado pelas dicas.

  3. Daniel Silva

    Eu não encontrei empresas aéreas low cost para o trajeto de innsbruck. Por onde vc acha mais acessível ir para innsbruck? Milão ou Barcelona? Considerando o tempo e preço.

    • Fernanda Rangel

      Oi, Daniel!
      Vc quer dizer indo de trem? Se for, sem dúvida é mais perto vir de Milão.
      Outra opção, caso vc ainda não tenha fechado seu vôo pra Europa, seria tentar colocar esse trecho na reserva do seu vôo “Brasil-Europa-Brasil”. Tirando a opção dos low cost, é a melhor forma de baratear uma passagem aérea dentro do continente.
      Abs

  4. BRUNO SANTOS

    Vale muito a pena subir ao Monte NordKette. Incrível o visual lá de cima . Dá pra se ter uma panoramica de 360 graus de toda a cadeia de montanhas da região!! Tivemos a sorte de pegar um dia lindo em meados agora de setembro. Ficamos 01 dia na cidade. Adoramos tb o centro historico da cidade. Nos frustramos um pouco com a fabrica Swarovski, na verdade Museu e loja anexa, pois não achamos nada de mais e cara a entrada. E na loja todos preços iguais a qualquer outra loja da marca.

    • Fernanda Rangel

      Oi, Bruno!
      Obrigada pelo seu relato! 😀
      Eu imagino que deva ser incrível o mirante do NordKette. Pena que não pude subi-lo no dia que visitei (o que é uma ótima desculpa pra voltar lá! Rsrs)
      Abs

  5. Simone

    Olá Raquel,
    como estava a temperatura quando você foi e que tipos de roupa levou? Ainda que seja em maio, primavera, tenho a impressão de fazer um pouco de frio ainda. Ótimo relato. Adorei.
    Vlw a dica do Bruno com relação ao SWK. Não perderei meu tempo com isso. Abs.

  6. Simone

    Estou tão louca que acabei trocando seu nome. Fernanda, desculpa 🙂

    • Fernanda Rangel

      Oi, Simone!
      Sem problemas! Hehehehe… 😉
      Faz frio sim. Mas nada que um bom casaco não resolva.
      Não precisei de nenhuma roupa térmica. Mas usei um casaco que esquentava bem.
      Abs

  7. Ilka

    Oi Fernanda!
    Parabéns pelo post!
    Nos ajudou muito em Innsbruck!
    Obrigada!

Totos os direitos reservados