Roteiro de 1 Dia em Niagara Falls

Quem pretende conhecer o leste do Canadá não pode perder a oportunidade de visitar as famosas Cataratas do Niágara. Confira como foi nosso dia de visita (com opção de pernoite).

Cataratas do Niagara

Cataratas do Niagara

Quem estiver visitando a região de Ontario no Canadá, não pode perder a chance de visitar uma das atrações mais famosas de lá: as Cataratas do Niagara.

As quedas d’água estão situadas a 120 km de Toronto, exatamente na fronteira com os EUA. E representam um dos passeios mais legais e procurados pelos turistas.

Eu não perdi tempo e logo incluí essa visita no meu roteiro. Não só para apreciar a beleza natural, mas também porque ela me lembrava uma cena marcante da minha infância (e tenho certeza que da sua também)...

Aeeee !!! \o/

Aeeee !!! \o/

É claro que não tinha intenção nenhuma de tentar descer as cataratas num barril. Até porque, se eu sobrevivesse a essa aventura, seria presa no ato. Mas, como visitar Niagara Falls e não se lembrar do lendário desenho do Pica-Pau?

Nesse post, vou relatar como foi o meu roteiro de 1 dia em Niagara Falls, que contou com um pernoite na cidade do lado canadense.

Mas mesmo que você queira só ir lá para um “bate-volta”, o post irá lhe ajudar a montar o seu próprio roteiro, utilizando nossas impressões, dicas e informações úteis como parâmetro.

Assim, você poderá saber o que fazer em Niagara Falls e poder se programar.

Alugar um carro pode ser uma ótima opção

A melhor forma de explorar um novo destino, com liberdade total, é alugando um carro. Em muitos casos você poderá economizar, evitando despesas com translados e deslocamentos em geral. Será que vale a pena? Faça uma cotação online na RentCars e encontre as menores tarifas entre as principais locadoras. Você tem a vantagem de poder pagar em reais, sem IOF, e ainda parcelar no cartão.

NÃO PERCA ►►► Dicas Para Quem Vai Alugar Um Carro no Canadá

Meu roteiro de 1 dia a Niagara Falls

Minha visita foi pelo lado canadense e ocorreu no final do mês de setembro de 2018 – pegando o final do verão e início do outono.

Como estava vindo de Toronto (com uma rápida passada por um outlet no caminho), cheguei um pouco depois do almoço e aproveitei o resto do dia em Niagara Falls.

Niagara Falls

Niagara Falls

Decidi pernoitar porque queria desfrutar as cataratas à noite, quando um show de luzes as deixam ainda mais lindas. E também não queria pegar estrada muito tarde.

Além disso, queria conhecer o charmoso vilarejo de Niagara-on-the-Lake, que é acessível pela estrada Niagara Parkway – que é cheia de atrativos. Foi um passeio que coube muito bem no dia seguinte, pois ele ficava no caminho de retorno para Toronto.

Valeu super a pena visitar a região de Niagara e recomendo fortemente pra quem estiver indo visitar o Canadá.

Mas por outro lado, vale a dica: prepare o seu bolso! Por ser um lugar 100% voltado para o turismo, as atrações possuem preços um pouco salgados... Fizeram de Niagara Falls um verdadeiro parque de diversões com o tema das cataratas.

A sorte é que tem várias atrações que valem realmente a pena. Cabe ao visitante escolher aquelas que mais lhe atraem. Aqui vale o ditado: “quem está na chuva é pra se molhar”.

Aliás, como você verá adiante... É pra se molhar literalmente!

Dica de hotel em Niagara Falls

Onde fiquei hospedada? Hotel Sheraton on the Falls

O hotel era bom? Excelente. Segue todo o padrão da rede: dependências modernas, hotel limpo, staff atencioso e tem estacionamento (com serviço de manobrista opcional). Escolhemos reservar um dos quartos que dava vista para as cataratas (nem todos oferecem isso) e a diária não incluía o café da manhã.

A região do hotel era boa? Excelente. Fica de frente para o Rio Niagara e para as cataratas, além de estar localizado na esquina da Cliffton Hill, a rua de entretenimento da cidade.

Como foi esse passeio a Niagara Falls?

Eu e as 3 meninas que estavam comigo saímos cedinho de Toronto e fomos até o aeroporto para alugar o carro por lá.

Pegamos a estrada por volta das 09:00 e, no caminho, fizemos uma parada de umas 2 horas no Outlet Collection at Niagara.

Alugamos um carro para ir até Niagara

Alugamos um carro para ir até Niagara

Como tínhamos nos esbaldado no Toronto Premium Outlets no dia anterior, estávamos precisando comprar uma mala extra. Aproveitando que tinha um ótimo lojão da Marshalls no outlet de Niagara, fizemos uma parada lá para resolver essa questão.

É claro que não resistimos e fomos dar uma voltinha pelo shopping. E achei ele bem mais interessante que o Toronto Premium. Se você puder optar entre os dois outlets, prefira o de Niagara, sem pestanejar.

Aproveitamos a ótima praça de alimentação e já almoçamos por ali mesmo.

Depois, pegamos o carro até Niagara Falls. Em 15 minutos já estávamos estacionando no hotel.

Feito o check-in, subimos para o quarto. Como a nossa reserva incluía a vista para as cataratas, ao abrirmos a janela, levamos esse impacto aqui...

Cataratas do Niagara

Cataratas do Niagara

Descemos e seguimos até o calçadão que fica no alto do despenhadeiro que beira o Rio Niagara até nos deparamos com a primeira atração do dia: o Hornblower Niagara Cruises.

Trata-se de um barco que leva os visitantes até pertinho das cataratas – primeiro as americanas (American Falls e a Bridal Veil Fall), depois as canadenses (Horseshoe Falls).

O passeio dura uns 20 minutos e é incrível. Ele nos faz ter uma bela noção da força das quedas – o que as deixam ainda mais fascinantes.

Cataratas americanas

Cataratas americanas

Chegando perto da catarata canadense

Chegando perto da catarata canadense

É distribuída uma capa plástica vermelha de brinde, para nos proteger da molhadeira que viria a seguir.

As cataratas americanas nem molham tanto. Mas chegando aos pés da Horseshoe Falls – a catarata canadense – é que o banho começa.

Saí entanguida dessa brincadeira, mas foi maravilhoso. Pergunta aí se eu iria de novo? Siiiim !!!

Hornblower Niagara Cruises

Hornblower Niagara Cruises

Tem alguém molhado aí?

Tem alguém molhado aí?

Voltando à parte alta da cidade, fomos dar uma caminhada pelo calçadão que beira o rio.

Eu pensei em andar na tirolesa que tinha ali perto, mas confesso que acabei “amarelando”. Hoje, eu admito que me arrependi. Deve ser uma sensação incrível.

A caminhada pela parte alta que beira o Rio Niagara (protegido por muro e grade) vai nos proporcionando uma vista cada vez mais linda das cataratas. Tirei muitas fotos nesse passeio.

Centro de Visitantes em Table Rock

Centro de Visitantes em Table Rock

Chegando perto das cataratas canadenses, encontramos um Centro de Visitantes, que está localizado sobre uma espécie de plataforma de pedra chamada Table Rock.

Reza a lenda que essa região ia mais pra dentro da catarata e que já desmoronou uma vez. Mas hoje, ela é segura e mais curta do que já foi anteriormente.

No local, ficava a entrada para a próxima atração do dia, que achei incrível: a Journey Behind The Falls.

Um elevador (que pegamos dentro do Centro de Visitantes) nos deixa num túnel que dá acesso a uma "varanda" que fica na lateral esquerda da Horseshoe Falls.

Nesse momento, ficamos cara-a-cara com a força da água. O barco do Hornblower até nos deixa relativamente perto da catarata. Mas aqui desse ponto, ficamos literalmente do lado da queda.

Nada como um banho de cachoeira!

Nada como um banho de cachoeira!

E eu, que achei que já tinha tomado banho suficiente no passeio de barco, nessa hora percebi que ainda não tinha visto nada...

Aqui o banho foi “de respeito”! É como se eu tivesse mergulhado no rio com roupa e tudo.

Nessa atração, eles também dão capa de brinde, mas ela serviu apenas para amenizar o banho da minha bolsa – que, por sua vez, estava protegida dentro do meu casaco.

Só não molhou o que tinha dentro, porque eu já tinha previsto o aguaceiro e coloquei tudo dentro de um saco plástico (aliás, uma DICA super válida).

Aeeeee!!! \o/

Aeeeee!!! \o/

Mas confesso que não me importei nem um pouco. Eu estava tendo uma vista incrível, de uma das maiores belezas naturais do planeta... Sabe aqueles momentos únicos, que levamos pra vida toda?

E pra coroar o momento, é claro, não perdi tempo e fiz a foto clássica do desenho do Pica-Pau.

Até porque... Aeeee!!! \o/ A capa distribuída era justamente a amarela!

Apesar do desenho do Pica-Pau representar as cataratas americanas, pude voltar a ser criança e viver a cena icônica. Valeu a pena e gerou muitas gargalhadas – nossas e das outras pessoas que estavam ao redor.

Atrás da catarata canadense

Atrás da catarata canadense

Mas a atração ainda nem tinha começado de verdade. Nessa plataforma que está ao lado da Horseshoe Falls, há uma porta que nos leva até um túnel (úmido) que passa por trás da catarata.

Lá dentro, encontramos algumas janelas que nos permite ver a tromba d’água descendo pelo lado de fora da rocha. Meio assustador, mas incrível.

Há também uma série de placas informativas nesse túnel, que traz várias informações e curiosidades sobre as Cataratas do Niagara. Vale a pena parar para ler todas.

Eis alguns pontos interessantes:

O local onde hoje está a catarata canadense não é o original. Inicialmente, elas ficavam a 11 km mais ao norte e a erosão fez com que ela viesse se deslocando em direção sul. Inclusive, essa erosão agora é controlada com ajuda de usinas hidroelétricas em ambas as margens, que moderam o volume de água no local.

Sim, já teve gente que desceu as cataratas num barril. E não foi por causa do desenho do Pica-Pau! Na verdade, o autor se inspirou na história de uma mulher que, em 1901, resolveu encarar a aventura. E acredite: ela sobreviveu! Outras tentativas foram feitas depois disso, mas para acabar com a farra e evitar maiores problemas, hoje é considerado crime fazer isso. Se a pessoa sair viva dessa, vai ser presa na hora.

As cataratas americanas já foram interrompidas. Esse feito aconteceu em 1969 e tinha como objetivo, estudar a formação rochosa da crista da catarata e também tentar conter a erosão (as pedras que estão aos pés dela é fruto de um desmoronamento). Tentaram também removê-las, mas chegaram a conclusão que era melhor ficar tudo como estava e deixar a natureza fazer o seu trabalho.

A erosão nos últimos séculos

A erosão nos últimos séculos

A interrupção das cataratas americanas

A interrupção das cataratas americanas

DICAS IMPORTANTES: Deu pra perceber que o passeio em Niagara Falls será molhado, né?! Por isso, aconselhamos que você:

• Use roupas leves ou impermeáveis e procure usar calçado que possa molhar bastante (vale ir de galocha, de chinelo...). Eu optei por um tênis “velho de guerra” e não foi uma boa ideia. Ele levou dias para secar totalmente.

Proteja seus pertences dentro de bolsa ou mochila. Vale colocar tudo dentro de um saco plástico ou enrolá-los numa toalha. Vai por mim: tudo molha nesses passeios (especialmente no Journey Behind The Falls).

Proteja seus equipamentos. Lance mão de capas a prova d’água, sem moderação. Arrisquei em expor meu celular sem nenhuma proteção especial e quase tive um infarto! O touch screen e o touch ID do meu aparelho (um iPhone 7) simplesmente pararam de funcionar quando começou a molhar muito.

Acho que só não “estrebuchou” de vez porque estava com uma película de vidro e uma capa de borracha. Mesmo secando, só voltou a funcionar uns 20 minutos depois. Por isso, não arrisque os seus aparelhos e câmeras!

Horseshoe Falls visto de cima

Horseshoe Falls visto de cima

De volta ao calçadão, seguimos um pouco mais adiante da Table Rock para ter uma vista do alto da Horseshoe Falls, onde a água começa a despencar. Uma vista linda e impressionante.

Pegamos um Uber nesse ponto até o hotel, onde tomamos um banho (dessa vez o tradicional de chuveiro) e ficamos no quarto apreciando – de camarote – o Falls Illumination.

Torres situadas nas imediações da Table Rock ligam seus canhões de luz de LED, que deixam as cataratas iluminadas.

Eu já tinha achado a imagem linda pelas fotos. Mas ao vivo, o espetáculo é ainda mais deslumbrante.

As luzes vão mudando e variando os tons, durante a “apresentação”. Primeiro, começa alternando as cores da bandeira do Canadá (vermelho e branco) com as dos EUA (vermelho, branco e azul).

Versão "bandeira do Canadá"

Versão "bandeira do Canadá"

Versão "azul da cor do mar"

Versão "azul da cor do mar"

Depois entram combinações aleatórias: vermelho com laranja, azul com verde, toda branca, e por aí vai...

E eles também costumam homenagear datas especiais. Nesses dias, a cada hora, as cataratas ficam com a cor do "homenageado" durante 15 minutos.

Mas, de longe, a combinação mais bonita é quando juntam todas as cores ao mesmo tempo, parecendo um arco-iris.

Versão "pegando fogo"

Versão "pegando fogo"

Versão "arco-iris"

Versão "arco-iris"

No dia que estive em Niagara Falls não estava programado, mas entre os meses de maio e outubro, acontece o Falls Fireworks – uma queima de fogos sobre as cataratas.

Ele NÃO acontece todos os dias. Por isso, confira o calendário, para saber se terá apresentação no dia da sua visita.

Clifton Hill

Clifton Hill

Depois de curtir um pouco as cataratas iluminadas, descemos para dar uma volta pela Clifton Hill, uma avenida importante da cidade e considerada uma grande área de entretenimento.

Ela também conta com vários restaurantes, lojas e atrações para todos os gostos.

Confesso que achei a região bem “pega-turista”. Tem um monte de atrações (caras) como museu de cera, casa mal-assombrada, boliche e etc.

Mas é uma região que pode agradar a criançada, caso você esteja viajando em família. Funciona quase como um parque de diversões.

Outra coisa que achei meio forçado foi o fato da Clifton Hill ser conhecida como a “Las Vegas Canadense”. Tudo bem que tem letreiros iluminados e até um cassino, mas não chega aos pés da famosa cidade americana.

Clifton Hill

Clifton Hill

Clifton Hill

Clifton Hill

Atrações da Clifton Hill

Atrações da Clifton Hill

Atrações da Clifton Hill

Atrações da Clifton Hill

Uma das atrações mais famosas da Clifton Hill é a Niagara Skywheel – uma roda gigante de 53 m de altura, que oferece uma vista linda de Niagara Falls.

Como nós já tínhamos uma vista privilegiada da janela do hotel, achamos desnecessário gastar para ir na roda gigante.

E, pela mesma razão, também não subimos a Skylon Tower, que é uma torre ao estilo da CN Tower de Toronto e que também oferece uma bela vista das cataratas (além de contar com 2 restaurantes, sendo um deles giratório).

Já comprou seus ingressos?

Não deixe para a última hora e muito menos para comprar durante a viagem. A Get Your Guide oferece um ambiente simples, seguro e com a garantia do menor preço para você comprar com antecedência seus ingressos para atrações, shows, espetáculos, eventos, tours, passeios e muitas outras experiências nos principais destinos do mundo, inclusive Niagara Falls.

Niagara Falls (NY) – O Lado Americano

Apesar de termos o visto válido, decidimos não atravessar a fronteira e ir para a cidade de Niagara Falls do lado americano (que pertence ao estado de Nova York).

Tem muita gente que faz isso, mas eu achei as atrações do lado canadense bem mais legais e acabei ficando por ali mesmo.

Tudo bem que a vista de um lado é diferente da do outro, mas daí ter que encarar aquela chateação da imigração americana (tenho ranço, admito) só para ver as cataratas por outro ângulo...

A Rainbow Bridge liga Canadá e EUA

A Rainbow Bridge liga Canadá e EUA

Preferimos ficar pelo Canadá mesmo.

Mas tem gente também que atravessa pensando nas compras, já que a taxa de imposto nos EUA é mais convidativo que no Canadá. Mesmo com o dólar americano sendo mais caro.

Como já tínhamos ido a um outlet em Niagara Falls (canadense), não nos interessamos em esticar até o outro lado para tentar alguma oferta.

Até porque não seria vantajoso...

Já que estávamos hospedadas no lado canadense e teríamos que voltar no mesmo dia, pelas regras da alfândega canadense, seriamos taxadas no retorno ao país.

A isenção é só para quem fica mais de 24 horas fora do Canadá. Veja as informações.

E, no mais, não teríamos tempo. Ou curtiríamos as cataratas (que era o objetivo do passeio) ou iriamos às compras.

Se você estiver com a intenção de atravessar a fronteira e saber o que fazer no lado americano, assim como também ter mais dicas sobre o lado canadense, não perca o nosso post: O QUE FAZER EM NIAGARA FALLS ?

Leia também:

Niagara Parkway + Niagara-on-the-Lake: Roteiro de 1 Dia

Dicas de sobrevivência para quem vai visitar o Canadá

O Que Preciso Saber Sobre o Visto Eletrônico para o Canadá (eTA)?

Considerações Finais

Eu adorei o passeio às Cataratas do Niagara e considero uma vista imprescindível de ser feita tanto por quem está no Canadá e na fronteira nordeste dos EUA.

Apesar de elas não chegarem aos pés da beleza e suntuosidade das nossas Cataratas do Iguaçu, são realmente incríveis. Afinal, é sempre válido ver as criações magníficas que a natureza faz.

Vai Viajar?

 Encontre o hotel perfeito para sua próxima viagem com garantia do menor preço. O nosso blog tem parceria com o Booking, serviço que te ajuda a comparar preços de hospedagem em qualquer lugar do mundo de maneira rápida e segura. Você ainda pode fazer uma reserva com a opção de cancelamento gratuito e deixar para pagar só na hora do check-in. Garanta sua reserva de hotel agora mesmo.

 Antes de alugar um carro, faça uma comparação entre as principais locadoras do Brasil e do mundo. A nossa parceira RentCars te ajuda nessa busca de preços e oferece todas as opções de forma rápida e segura. A cobrança poderá ser feita em reais, sem IOF. Divida em até 12 parcelas no cartão de crédito ou aproveite um desconto de 5% no boleto bancário. Compare os valores e economize.

 Não esqueça do seguro viagem. Economize tempo e dinheiro fazendo uma cotação na Seguros Promo. Encontre os melhores planos das principais seguradoras por preços imbatíveis. Aproveite esse cupom especial do Black November, disponível por tempo limitado, e garanta um desconto de 15% pagando no cartão de crédito ou economize 20% no boleto bancário. Utilize o código promocional: BLACK.

 Compre um chip internacional e se mantenha conectado durante sua viagem. A Easysim4u oferece planos ilimitados nos Estados Unidos e Canadá com conexão de internet 4G. Você informa o número de dias da viagem, recebe o chip em sua casa, de forma antecipada, e chega em seu destino com tudo funcionando. Compre com 10% de desconto usando o nosso cupom exclusivo: PARAVIAGEM10.

 Compre ingressos para atrações, shows, espetáculos, eventos, tours, passeios e muitas outras experiências com a GetYourGuide. A empresa, presente nos principais destinos, oferece vantagens como a garantia do menor preço e a possibilidade de reserva online antecipada, garantindo seus bilhetes antes da viagem.

 Encontre as melhores datas para a sua próxima viagem e economize na hora de comprar as passagens aéreas. Usando a plataforma do Passagens Promo você pode pagar com cartão de crédito em parcelas sem juros e sem cobrança de IOF. A empresa conta ainda com selo de qualidade no atendimento. Agora não tem mais desculpe, partiu Niagara Falls!

Reservando com nossos parceiros, além de garantir o menor preço e um serviço de qualidade, você também ajuda a manter o blog e nos motiva a produzir cada vez mais conteúdo.

Galeria de Fotos:

4 Comentários
  1. Bárbara Castanheira

    Adorando seus post, queria tirar algumas duvidas.. eu estou com viagem marcada para março, e to achando os tours muito caro para Niagara, e gostei da opcao do carro.. mas algumas duvidas surgiram: qual a media de gastos? Valor de gasolina? Valor do ticket de entrada nas cataratas? Valor de refeicao media? Outra pergunta: eu estarei indo de montreal para Toronto, entao compensa ir direto para Niagara, ou ir para Toronto e de la fazer o bate e volta? Se puder me ajudar agradeço.

    • Fernanda Rangel

      Oi, Bárbara!
      Obrigada pelo elogio!
      Vamos lá…
      Para ir do aeroporto de Toronto até Niagara Falls e voltar (passando por Niagara-on-the-Lake), deu 28 CAD de gasolina. Claro que isso varia de quanto o carro “bebe”, dentre outros fatores. Usamos um SUV compacto da Mitsubishi e deu esse valor aí para o passeio completo.
      Não lembro ao certo quanto deu de refeição, pois estava com outras 3 pessoas nessa viagem e a gente rachava todas as contas. Mas tb não comemos em nenhum restaurante, improvisamos em lanchonetes. Só em Niagara-on-the-Lake que comemos comida. Mas não lembro quanto foi gasto…
      Niagara Falls é um dos maiores destinos turísticos do mundo. E tanto os canadenses quanto os americanos usaram isso para inflacionar os preços. É um passeio caro, mas é tb muito legal. Valeu a pena ter ido até lá!
      Acho muito distante ir de Niagara até Montreal. Pra vc ter uma ideia: a distância entre Toronto e Niagara são 130km, aproximadamente. E de Toronto até Montreal, são cerca de 550 km. Dá pra ir de carro? Dá, mas vai perder o dia inteiro e será cansativo. Indo de trem então, será pior, pois vai ter que parar em Toronto, trocar de composição e encarar mais de 5h até o destino final.
      Meu roteiro foi assim: visitei Toronto por 5 dias (contando com outlet). No 6º dia, aluguei um carro no aeroporto e fui para Niagara. Pernoitei por lá e, na volta a Toronto no dia seguinte, vim passeando pela Niagara Parkway e Niagara-on-the-Lake. Cheguei no final do dia no aeroporto, devolvi o carro e me hospedei pelas imediações do terminal. No dia seguinte de manhã, peguei um vôo (de 1h10) até Quebec.
      Não sei se vc deu um giro pelos outros posts, mas coloquei os links pros sites das atrações (para quem quisesse conferir os preços) no post O que fazer em Niagara Falls?“.
      Abs

  2. Marcela Horta

    Meus parabéns pelo blog! Costumo pesquisar bastante antes de viajar. Meus roteiros chegam a ter mais de 30 páginas, porque gosto de tudo muito bem explicado para não “perder tempo precioso” na viagem sem saber o que fazer.
    O blog de vocês é um dos mais completos que eu vi com relação ao Canadá (minha próxima viagem). Além de ser bem escrito, ele traz exatamente o que precisamos saber para não cair em pegadinhas.
    Ótimas sugestões de roteiro que englobam realmente os principais pontos das cidades!
    Espero que vocês continuem por muito tempo.

    • Fernanda Rangel

      Oi, Marcela!
      Obrigada pelo elogio! 😀
      Fico muito contente pelos posts estarem sendo uteis para o seu planejamento.
      E vc é que nem eu: levo tudo anotado (em caderneta) para não passar nenhum aperto e poder aproveitar o máximo de tempo possível da viagem. Dá trabalho, mas é a melhor coisa a se fazer. E fora que o planejamento já é uma pré-viagem, né? Um aperitivo do que está por vir.
      Grande abraço!

Totos os direitos reservados