Roteiro de Metade de 1 Dia em San Gimignano na Itália

Uma das cidades medievais mais interessantes da Toscana, a minúscula San Gimignano é imperdível. Veja o que fazer por lá em um passeio de metade de 1 dia.

San Gimignano

San Gimignano

Uma das mais belas regiões da Itália, a Toscana possui paisagens deslumbrantes e tem várias cidades que ainda preservam uma arquitetura medieval. A própria capital, Florença, é um belo exemplo disso.

Há muitas cidades interessantes. A que falarei neste post é uma das mais belas e pitorescas da região: San Gimignano.

Localizada no alto de uma colina, a cidade fica a 62 km de Florença e foi declarada como patrimônio mundial da UNESCO. É bem pequena: tem uma população de pouco mais de 7.000 habitantes.

San Gimignano foi uma das cidades mais prósperas da região, principalmente entre os séculos 12 e 13, pois ficava justamente na rota entre o norte e o sul da Itália. Mas entrou em declínio após a epidemia de Peste Negra, que arrasou a Europa no século 14. Enfraquecida, acabou se rendendo ao domínio de Florença.

San Gimignano

San Gimignano

Como dito acima, ela é totalmente medieval. Está cercada por uma muralha e, em suas ruas, circulam apenas pedestres. Veículos como carros e ônibus ficam do lado de fora. Mas isso não é problema, pois a cidade é realmente minúscula, sendo possível caminhar por ela de um extremo a outro, sem grandes esforços.

Se não fossem as pessoas circulando com roupas e acessórios contemporâneos, poderíamos dizer que, ao visitar San Gimignano, fomos transportados para a Idade Média.

Porém, mesmo ainda tendo características da arquitetura medieval, ela não está totalmente intacta. Há séculos atrás, a maioria das construções possuía torres. As famílias disputavam entre si para ver quem tinha a mais alta: quem tinha a maior, tinha mais status.

San Gimignano e suas torres

San Gimignano e suas torres

Havia tantas na cidade, que chegava a ser conhecida como a “Cidade das Torres”. Hoje, a maioria não existe mais. Mesmo assim, sobraram 14 delas, sendo apenas 1 visitável.

A fama das torres ainda permanece até os dias atuais. Tanto que, em alguns lugares, San Gimignano é chamada de “Nova York Medieval”.

Com o objetivo de ajudar o leitor do blog a programar seu próprio roteiro, farei um relato de como foi a minha visita a esta incrível cidade, destacando os pontos de interesse e trazendo algumas dicas.

Como chegar à San Gimignano?

Vindo de Siena: pegar o ônibus da linha 130 no terminal localizado na Piazza Antonio Gramsci. Ele faz o trajeto direto até a entrada de San Gimignano. Basta comprar o bilhete em qualquer tabacaria da cidade (há uma em frente ao terminal).

Vindo de Florença: pegar um trem regional na estação Santa Maria Novella e seguir até a cidade de Poggibonsi (cerca de 1 hora de viagem). Chegando lá, na única lanchonete que tem na estação, compre a passagem do ônibus 130 e siga até o ponto que fica em frente. Lá, você encontrará um painel de led, com os horários dos próximos ônibus. A viagem até San Gimignano dura cerca de 20 minutos e te deixa na porta da cidade.

Caso não haja nenhum horário de ônibus próximo (sim, isso pode acontecer), apele para os taxis que geralmente estão estacionados ao lado da estação de trem. Eles cobram cerca de 25 euros por uma corrida até a entrada da cidade.

Outra boa opção, pra quem estiver em qualquer cidade da Toscana, é alugar um carro e seguir até San Gimignano. Ao lado da porta de entrada da cidade há um estacionamento.

Nós aqui do blog indicamos a RentCars, que te ajuda a comparar preços de várias locadoras e vários modelos de carro de maneira rápida e segura. O grande diferencial é que você paga o valor em reais, sem IOF, e pode dividir em até 12 parcelas no cartão de crédito ou aproveitar um desconto de 5% no boleto bancário.

Já contratou o Seguro Viagem?

Você sabia que quando se viaja para a Europa a contratação de um seguro viagem com cobertura mínima de 30 mil euros é obrigatória? Então, faça agora mesmo uma cotação na Seguros Promo e escolha entre as melhores seguradoras sempre com ótimo custo benefício. Aproveite esse cupom especial do Black November, disponível por tempo limitado, e garanta um desconto de 15% pagando no cartão ou economize 20% no boleto. Utilize o código: BLACK.

Visitando San Gimignano

Chegando de ônibus ou de carro, nos deparamos com a entrada principal de San Gimignano: a Porta San Giovanni.

Porta San Giovanni

Porta San Giovanni

As cidades medievais eram cercadas por uma muralha de pedra, com algumas portas espalhadas por seu perímetro. San Gimignano não era diferente, e a Porta San Giovanni era uma delas.

Passando pelo portal, chegamos à Via San Giovanni, uma das principais ruas da cidade. Já de cara percebemos a aura medieval do lugar, com suas construções rústicas. Há um comércio ótimo nela, com muitas lojas de artesanato, souvenires e outros artigos, bem como restaurantes.

Seguindo reto, passamos por uma espécie de arco, ligando 2 edifícios, e chegamos na Piazza della Cisterna.

Piazza della Cisterna

Piazza della Cisterna

De formato triangular e com vários palácios no entorno, é o centro da cidade. A “Praça do Poço” era o local onde as pessoas buscavam água nos séculos passados. Hoje em dia, vemos muitos turistas sentados na escada ao redor deste poço, observando o vai-e-vem das pessoas ou fazendo uma pausa para um gelato.

Aliás, há nesta praça a famosa Gelateria di Piazza, eleita algumas vezes como a melhor da região. Quase sempre está lotada, mas vale a pena ir lá, pois o gelato é realmente muito bom.

Logo ao lado, contígua a Piazza della Cisterna, está a Piazza del Duomo. De formato quadrangular, é tão pequena quanto a sua vizinha.

Nela estão situados 4 palácios e, é claro, a igreja mais importante da cidade: o Duomo. De cada lado dela e de frente um para o outro, estão o Palazzo dei Salvucci (com suas torres gêmeas) e o Palazzo Comunale. De frente para o Duomo, situados um do lado do outro, estão os Palácios Chigi-Useppi e o Palazzo Vecchio del Podestà.

Palazzo Comunale e a Torre Grossa

Palazzo Comunale e a Torre Grossa

O Palazzo Comunale, construído em 1288, era o edifício público da cidade. Hoje, abriga um museu de arte. Sua torre, conhecida como Torre Grossa, tem 54 metros de altura e é visitável. Quem quiser encarar a longa escadaria até o topo, terá uma vista panorâmica da cidade e da paisagem da Toscana.

Devido ao meu sedentarismo, acabei não encarando esta jornada. Mas quem já foi, relata que a vista lá de cima é espetacular.

O Duomo é um dos edifícios mais antigos da cidade. Construído em 1148, já foi um dia a principal paróquia da Toscana. Possui belíssimos afrescos em seu interior, com cenas do Antigo e Novo Testamentos.

Seguindo pela rua que fica na lateral do Duomo, em direção a parte traseira da igreja, chegamos na Rocca di Montestaffoli.

Nada mais é do que o resquício de um forte que ali havia, construído no século 14, na ocasião em que Florença dominou a cidade, após a Peste Negra. O objetivo era proteger San Gimignano dos ataques de Siena, numa época em que as 2 principais cidades da Toscana guerreavam entre si pelo domínio da região.

A fortaleza tinha um formato de um pentágono, com torres em seus ângulos. Hoje, parte das muralhas está de pé e só é permitido subir em 1 das torres de visualização.

Vista da Torre da Rocca

Vista da Torre da Rocca

Vale muito a pena ir até lá, pois como fica próximo a uma das beiradas da cidade, podemos ter uma vista espetacular da paisagem de Toscana. Como San Gimignano fica no alto de uma colina, então conseguimos ter uma visão panorâmica.

Pra quem não tiver fôlego para subir a Torre Grossa (como eu) é uma ótima oportunidade. E ainda melhor, porque na Rocca di Montestaffoli, a visita é gratuita.

Subir a torre de visualização é tranquilo. Não são muitos degraus, embora alguns deles sejam um pouco altos. Mas não se compara com a escadaria da torre do Palazzo Comunale. Vale a pena.

Saindo de lá, o próximo passo foi seguir pela Via San Mateo. No final dela, vemos outra porta da cidade: a Porta San Mateo. Próximo a ela, seguindo pela Via Cellotese, está a Piazza Sant'Agostino, com um poço no centro e 2 igrejas no entorno. A menor é a Igreja San Pietro. A maior (e mais importante) é a Igreja St'Agostino (Santo Agostinho).

Diz a lenda que o santo teria salvado a cidade da Peste Negra, que dizimou metade da população local.

Voltando pela Via San Mateo, chegaremos novamente à Piazza del Duomo. Daí, é só fazer o trajeto de volta à saída da cidade.

San Gimignano

San Gimignano

Do lado de fora da muralha, próximo à entrada do estacionamento, estava o ponto do ônibus.

Como era o final do dia, meu objetivo era voltar para Florença. Peguei o 130 e saltei no ponto que fica em frente à estação ferroviária de Poggibonsi. Daí, foi só pegar o trem.

Uma bela sugestão é fazer San Gimignano + outra cidade da Toscana. Minha sugestão é que você faça, no mesmo dia, uma visita à Siena.

Se for fazer San Gimignano pela manhã e Siena à tarde, basta pegar o mesmo ônibus 130, do lado de fora da muralha, e saltar no ponto que fica em Siena (cerca de 50 minutos de viagem).

Os bilhetes geralmente são vendidos à bordo do ônibus, pelo motorista. Mas também podem ser adquiridos em qualquer tabacaria da cidade.

Preciso de mais tempo para conhecer San Gimignano?

Meio período, ou seja, uma manhã ou uma tarde geralmente é o suficiente, já que a cidade é bem pequena.

Mas uma coisa é certa: San Gimignano é tão agradável e tão lindamente rústica que, dificilmente, o visitante vai ter vontade de ir embora. O ideal mesmo seria chegar na hora do almoço, passar a tarde lá e pernoitar, para sentir melhor o clima medieval.

Informações adicionais

Aqui no blog temos vários artigos que poderão enriquecer sua visita à Itália.

Não deixe de conferir nossas dicas de sobrevivência para quem vai visitar a Itália, para que você não entre em nenhuma roubada quando estiver por lá.

Caso esteja planejando passear por várias cidades italianas e quer uma sugestão de roteiro completo, não deixe de conferir nosso Roteiro de 18 dias pela Itália.

Ou se preferir, acesse nossa página completa de destinos e confira todo nosso conteúdo sobre a Itália.

Vai Viajar?

 Encontre o hotel perfeito para sua próxima viagem com garantia do menor preço. O nosso blog tem parceria com o Booking, serviço que te ajuda a comparar preços de hospedagem em qualquer lugar do mundo de maneira rápida e segura. Você ainda pode fazer uma reserva com a opção de cancelamento gratuito e deixar para pagar só na hora do check-in. Garanta sua reserva de hotel agora mesmo.

 Não esqueça do seguro viagem. Economize tempo e dinheiro fazendo uma cotação na Seguros Promo. Encontre os melhores planos das principais seguradoras por preços imbatíveis. Aproveite esse cupom especial do Black November, disponível por tempo limitado, e garanta um desconto de 15% pagando no cartão de crédito ou economize 20% no boleto bancário. Utilize o código promocional: BLACK.

 Compre um chip internacional e se mantenha conectado durante sua viagem. A Easysim4u oferece planos sob medida na Europa com conexão de internet 4G franquias proporcionais ao número de dias do pacote. Você recebe o chip em sua casa, de forma antecipada, e chega em seu destino com tudo funcionando. Compre com 10% de desconto usando o nosso cupom exclusivo: PARAVIAGEM10.

 Encontre as melhores datas para a sua próxima viagem e economize na hora de comprar as passagens aéreas. Usando a plataforma do Passagens Promo você pode pagar com cartão de crédito em parcelas sem juros e sem cobrança de IOF. A empresa conta ainda com selo de qualidade no atendimento. Agora não tem mais desculpe, partiu San Gimignano!

Reservando com nossos parceiros, além de garantir o menor preço e um serviço de qualidade, você também ajuda a manter o blog e nos motiva a produzir cada vez mais conteúdo.

Galeria de Fotos:

60 Comentários
  1. Ana

    Fernanda,amei tuas dicas!Estamos em Florença e amanhã vamos à São Giminiano !Abraços!Ana

  2. Vinícius

    Vou passear pela toscana agora no inverno.
    Adorei tuas dicas!!!
    Parabéns pelo blog!

  3. Ana

    Fernanda, primeiramente, eu queria te parabenizar pelo blog! Estou planejando uma viagem para julho, vamos passar por algumas cidades da Itália e eu estou amando os seus roteiros e dicas.
    Então, nossa primeira cidade vai ser Roma e depois vamos seguir para Florença e gostaria da sua opinião sobre um coisa. Estava pensando em fazer Roma-Siena de trem, passava apenas o dia na cidade e a noite seguia para Florença onde já temos hotel reservado para esse dia. Será que fica melhor fazer Roma-Florença direto e fazer um bate-volta até Siena em algum outro dia? E, nesse bate-volta, eu conseguiria fazer San Gimignano + Siena? Você tinha dito no post sobre Siena que era isso que você ía fazer e eu fiquei em dúvidas se realmente daria tempo. Outra coisa que me fez pensar nessa alternativa foi o fato de você não aconselhar chegar de trem em Siena.
    Desculpa tantas perguntas, mas é que eu já fiz milhões de pesquisas e ainda não consigo decidir sobre isso.
    Obrigada (:

    • Fernanda Rangel

      Oi, Ana!

      Obrigada pelo elogio!
      Fico muito feliz por meus roteiros estarem ajudando no seu planejamento.
      Mas vamos às suas dúvidas…

      Na teoria, fazer essa paradinha em Siena no trajeto de Roma até Florença seria uma boa ideia. Mas na prática, não é bem assim.
      Além da estação de Siena ficar longe das atrações (seria necessário pegar uma condução até o centro), a viagem de trem é muito mais demorada. Para ir de Roma Termini até Siena, vc vai precisar saltar em Florença e pegar outro trem, dando uma média de 3h20min de viagem. Mas se vc for de Roma Termini direto para Firenze Sta. Maria Novella, de freccia (o trem veloz), a viagem dura apenas 1h30min.

      Eu aconselharia sair de Roma cedo e ir direto pra Florença, deixando esse dia da chegada como o 1º dia de visita a esta cidade. E num outro dia, faça a dobradinha San Gimignano + Siena.

      Meu roteiro original era esse mesmo, ir a San Gimignano de manhã e Siena à tarde. No dia da visita, peguei o ônibus errado e, em vez de ir pra SG, acabei indo parar em Siena primeiro. Até aí tudo bem, era só inverter a ordem das visitas. Conheci Siena de manhã e qdo chegou a parte da tarde, em que eu iria pra SG, caiu um dilúvio na região e acabei deixando pra visitar SG no dia seguinte.

      Mas respondendo a sua pergunta, dá tranquilamente pra fazer SG de manhã e Siena à tarde. A primeira é bem pequenininha, dá pra fazer em poucas horas. Já a segunda é maior, mas tem basicamente a Piazza del Campo, o Duomo e a Igreja San Domenico como atrações principais. Pra conhecer o essencial, meio dia pra cada dá tranquilo.

      Dê preferência para colocar Siena à tarde, pois fica mais fácil de voltar pra Florença no final do dia, quando estamos mais cansados. Entre as 2 cidades, há um ônibus direto. Já de Florença pra SG (e vice versa), é preciso pegar um trem + ônibus.

      É bastante viável conhecer as 2 cidades num dia só, muita gente faz isso. O problema é que elas são tão agradáveis e pitorescas que dá vontade de ficar o dia todo ou até pernoitar! Rss…

      Espero tê-la ajudado!

      Abs

  4. Gisela

    Fernanda
    Adorei suas dicas, principalmente dos detalhes de onde fica o ponto de ônibus e onde comprar os tickets! São informações que ninguém escreve..
    Tenho um dia para fazer esses bate e voltas, mas tenho uma dúvida, qual roteiro é melhor!
    – 1º opção seria Pisa+Lucca pela manhã e San Gimignano pela tarde.
    – 2º opção seria San Gimignano pela manhã e Sienna pela tarde.
    – 3º opção seria Pisa + Lucca pela manhã e Siena pela tarde.
    Estou na dúvida de quais dessas quatro cidades são mais bonitas!
    Sei que se fizer Pisa com Lucca terei que voltar a Florença para seguir para as outras, mas ok.. se der faço, caso contrário abandono a empreitada! Kkkk
    A gente se programa, mas depois de uns dias de viagem.. tudo fica mais flexível, tudo depende do estado dos nossos pés! 🙂
    Pode me ajudar?
    Obrigada! Bjs

    • Fernanda Rangel

      Oi, Gisela!
      Obrigada pelo elogio!
      Todas as cidades são lindas e é realmente um dilema quando a gente se programa. É muita Itália pra poucos dias! Rsrs…
      Dessas opções, só não fui à Lucca – que dizem que é linda e muito pertinho de Pisa.
      A melhor opção seria fazer San Gimignano e Siena nesse dia extra. O problema é que Pisa ficaria de fora, e é meio que um passeio característico para quem visita a Itália…
      O que vc pode fazer, dependendo de quanto tempo vc ficará na Toscana, é “roubar” uma manhã de Florença para ir até Pisa. Dá tranquilo pra fazer isso: é só 1h de trem e a cidade tem basicamente a torre e nada mais. É um passeio para uma manhã ou uma tarde. Saindo bem cedinho, vc ainda pode chegar de volta a Florença na hora do almoço.
      Por causa de imprevistos de roteiro (no meu caso, a chuva foi a culpada), fui de Pisa para San Gimignano e foi mega contra-mão. Dá pra fazer, mas precisei de 2 conexões de trem + o deslocamento até San Gimignano (que no dia acabou sendo um taxi, pq não tinha ônibus para o horário que eu cheguei em Poggibonsi). Perde-se um pouco de tempo, mas dá pra fazer e pode ser uma segunda opção: Pisa e San Gimignano no mesmo dia.
      A sua primeira opção não é viável. Acho meio corrido Pisa e Lucca numa manhã só.
      Realmente, nossos pés ficam acabados. Ainda bem que vale cada esforço, pois a Itália é um país incrível!
      Espero tê-la ajudado!
      Abs

  5. Ivando Correia

    Oi Fernanda, muito bom.!!
    Me identifiquei com Você, tambem adoro a Europa.

  6. Nathalie

    Olá! Você comentou que Siena seria uma ótima opção depois de San Gimignano, mas qual ônibus pegaria se eu quisesse ir para PISA?

    • Fernanda Rangel

      Oi, Nathalie!
      Para ir até Pisa, é preciso voltar à estação ferroviária de Poggibonsi e seguir de trem. Mas é meio contra-mão, sendo necessário saltar em Empoli e pegar outro trem, na mesma estação, até Pisa Centrale. Dá cerca de 1h20 de viagem.
      Por um acaso eu fiz este trajeto, mas no oposto: fui de Pisa até San Gimignano. Foi um imprevisto que gerou a mudança do meu roteiro, que havia sido programado para ser San Gimignano de manhã e Siena à tarde (a combinação ideal, pois elas ficam relativamente próximas e com uma única condução ligando ambas). Mas dá pra ir até Pisa, sem problemas.
      Abs

  7. Valeu muitão, Fernanda. Tenho um romance medieval (João d’Alaúde e a Cruzada dos Jovens), cujo protagonista passa por San Gimignano. Como nunca fui lá (rss), o seu blog está sendo muito útil. Lindas as fotos. Senti a emoção de estar neste lugar tão mítico.
    Abraço!
    Jô di Souza.

    • Fernanda Rangel

      Que bacana, Jô! 🙂
      Fiquei muito contente pelo post ter ajudado!
      San Gimignano é mágica, parece que a gente realmente entra numa máquina do tempo e viaja para a Idade Média. É uma cidade linda!
      Vou ler o seu romance, pois também sou fã do tema medieval.
      Abs

  8. Talita

    Oi Fernanda! 🙂

    Vou fazer Florença – San Gimignano – Pisa – Florença, e gostaria de saber se consigo comprar os bilhetes de trem na hora ou tenho que comprar antecipado?

    Obrigada!!!

    • Fernanda Rangel

      Oi, Talita!
      Sim, consegue. Como eu tive um imprevisto e acabei fazendo essa combinação Pisa + San Gimignano (é um pouquinho contra-mão, mas dá pra fazer), então precisei comprar a passagem lá na hora e deu tudo certo.
      Os trens que giram pela Toscana costumam ser os chamados “regionais” e eles não requerem reserva de assento. Ou seja, se por acaso vc comprar a passagem e não tiver mais lugar naquele determinado trem, viaja de pé, mas viaja.
      Abs

  9. Liliane

    Amei suas dicas! Estou montando o roteiro pra março de 2016. Vou com meu marido. Tem tanta coisa linda na Toscana que diminuí um dia de Roma pra ficar mais tempo. Ainda não encaixei Siena e nem uma vinícola. Está ficando assim:

    06/03 – Chegada em Roma 7h da manhã
    07/03 – Roma
    08/03 – Roma
    09/03 – Trem para Florença na hora do almoço – Tarde em Florença
    10/03 – Bate e Volta para San Gimignano
    11/03 – Bate e Volta para Pisa e Lucca
    12/03 – Florença
    13/03 – Bate e Volta para Arezzo e Cortona
    14/03 – Queria ir a uma vinícola. Estou achando Montepulciano meio longe e difícil de ir de transporte público
    15/03 – Trem para Veneza
    16/03 – Bate e volta em Verona
    17/03 – Veneza – volta 19h

    Que acha?? rs
    Obrigada!!

    • Fernanda Rangel

      Oi, Liliane!
      Obrigada pelo elogio!
      Pelo que entendi, vc prefere mais a Toscana. Se for a sua 1ª vez na Itália, o ideal seria voltar uma outra vez só pra fazer a Toscana e aproveitar melhor Roma (4 dias), Florença (2 dias) e Veneza (2 dias) – sobrando ainda 4 dias para “bate e volta” (Pisa + Lucca, San Gimignano + Siena, Arezzo + Cortona, Verona).
      Mas se a sua preferência for mesmo fazer a Toscana agora, o roteiro me parece bom, mas com algumas ressalvas:
      a) 2 dias e meio em Roma é muito pouco. Fiquei 4 dias e não deu pra ir em tudo.
      b) San Gimignano é maravilhosa, mas minúscula. Em 1 hora vc já rodou a cidade toda. O ideal seria casar essa visita com Siena. Dá tranquilamente pra fazer.
      c) Não visitei Arezzo e Cortona pra te dizer ao certo se é viável fazer os 2 no mesmo dia. E nem visitei nenhuma vinícola, mas acredito que exija 1 dia de passeio (até por causa do deslocamento).
      Espero ter conseguido ajudá-la!
      Abs

      • Liliane

        Muito obrigada, Fernanda!! Ajudou sim!!
        Na verdade, ficaremos 3 dias e meio em Roma. A chegada é no domingo as 7h da matina. Imagino que estaremos cansados por viajar a noite toda, mas acho que dá p conhecer alguma coisa no domingo ainda. Falando nisso, sei que não é o assunto deste post, mas li que o Coliseu é gratuito no primeiro domingo de cada mês. É verdade? Será que terá muita fila, mesmo sendo em baixa temporada?

        Sei que é pouco tempo rs. Fiquei numa crise pra definir quantos dias em cada lugar! Realmente, teremos que voltar logo pra curtir mais!

        Vou juntar Siena ao dia de San Gimignano então!! Perfeito!!
        Encontramos um concerto de ópera italiana pra assistir em Florença rs! Estou super empolgada!!
        Seu site é ótimo! Já peguei várias dicas!!

        Obrigada!

        • Fernanda Rangel

          Sim, o Coliseu é gratuito nesse dia, mas espere encontrar filas. Não o visitei num 1º domingo do mês, mas sei que o Coliseu é aquele tipo de atração turística que está cheio 365 dias por ano. E isso pagando! Imagina de graça?
          Se for a sua preferência, o ideal é chegar bem cedo. Uma dica é perguntar pro gerente ou recepcionista do seu hotel. Eles sempre tem dicas quentes pros hóspedes.
          Uma excelente viagem pra vc! 😉

  10. Bruna

    Oi, Fernanda! Estou com viagem marcada para a Toscana em abril e quero muito incluir San

    Gimignano no roteiro, mas estou com um receio. Pretendemos deixar Firenze em direção a Siena de ônibus ou trem e parar no meio do caminho, desviando para a cidade. Minha dúvida é: onde podemos guardar nossas malas enquanto visitamos San Gimignano? Obrigada

    • Fernanda Rangel

      Oi, Bruna!
      Pelo que entendi, vc está saindo de Florença e indo se hospedar em Siena, é isso?
      Se for isso, a melhor coisa a se fazer é ir até Siena, deixar as malas e ir pra San Gimignano depois.
      Para ir de trem de Florença até San Gimignano, é preciso parar em Poggibonsi e não me lembro de ter visto guarda-volumes por lá (é uma estação minúscula, não tem praticamente nada por lá). Já em Siena, não estive na estação de trem e não saberia te dizer se há lugar para deixar malas (acredito que sim, porque é uma cidade importante da Toscana).
      Se o seu roteiro ainda estiver em aberto, sugiro ficar mais 1 dia em Florença e fazer esse dia extra de bate e volta para Siena + San Gimignano.
      Mas se vc quiser muito ficar hospedada em Siena, sugiro sair de Florença até Siena, tirar esse dia para visitá-la com calma, pernoitar e utilizar a manhã do dia seguinte para um bate e volta San Gimignano (dá tranquilo, porque esta última é minúscula: em 2 horas, ou até menos, já deu pra ver tudo). Depois, voltar à Siena.
      Outra opção é alugar um carro. Vc sai de Florença, deixa o carro (com as malas) no estacionamento rotativo que há na entrada de San Gimignano e depois segue pra Siena.
      Espero tê-la ajudado.
      Abs

  11. Marcia moraes

    Fernanda,
    Aprendi muitas dicas com seu blog! Obrigada!
    Vou viajar à Toscana em maio e gostaria de ir a San Gimignano, Sienna, Lucca, Cortona e Volterra. Mas pretendemos alugar carro com GPS, para podermos parar para tirar fotos, apreciar a natureza.
    Voce acha arriscado?
    Podemos nos perder?
    E a ultima pergunta é se podemos ir para lá sem reservar hoteis nessas cidades e escolher “in loc”.
    Qual sua opiniao?
    Obrigada pela ajuda.

    • Fernanda Rangel

      Oi, Marcia!
      Fico muito contente por ter aproveitado as dicas! 🙂
      Não aluguei carro lá na Itália e não poderia te dar detalhes ou impressões sobre isso.
      Mas baseado no que li em minhas pesquisas antes da viagem e do pouco das estradas que vi por lá (usei o serviço de ônibus algumas vezes), achei muito tranquilo, as estradas são boas e bem sinalizadas. Contando ainda com GPS, acho que não daria pra se perder.
      Inclusive, é bastante comum as pessoas fazerem uma “roadtrip” pela Toscana – que tem mesmo uma paisagem linda.
      Sobre o hotel, não se arrisque: saia do Brasil com as reservas feitas! Não dá pra chegar de mala e cuia no lugar e sair procurando hotel. E se for alta temporada e tiver tudo lotado? E se achar um hotel com uma recepção bonitinha e chegar no quarto e descobrir que ele é horrível? Não dá pra arriscar: esse tipo de viagem é muito cara para corrermos riscos das coisas não darem certo…
      Abs

  12. Marcos

    Fernanda. estamos planejando nossa segunda viagem à Itália, e estou aproveitando demais suas informações e dicas sobre a Toscana. Obrigado.

    • Fernanda Rangel

      Oi, Marcos!
      Fiquem à vontade! A ideia é essa: aproveitem bastante as dicas. 😉
      A Itália é mesmo incrível, não é?! Um dia pretendo fazer uma 2ª viagem pra lá também, pra visitar os lugares que não fui. O difícil vai ser resistir à tentação de voltar aos que visitei da outra vez… rs
      Abs

  13. socorro viana

    Uma das cidades mais interessantes que conheci,pequena,aconchegante,cheia de encantos!!!amei

  14. gisella

    ESTOU ME ORGANIZANDO PARA FAZER UMA VIAGEM COM MEU MARIDO EM SETEMBRO/OUTUBRO DESTE ANO MAS SAO VARIAS AS MINHAS DUVIDAS , POIS ELE NA CONHECE A ITALIA , ENTAO VAMOS AS CIDADES MAIORES DA SEGUINTE FORMA : DE 26/09 A 28/09 FICAREMOS EM MILAO , DEPOIS DE 28/09 A 30/09 EM VENEZA , EM SEGUIDA FICAREMOS DE 30/09 A 5/10 EM FLORENÇA PARA PODER IR A ALGUMA CIDADE NA TOSCANA E POR FIM DE 5/10 A 9/10 EM ROMA
    FICO NA DUVIDA SE DISTRIBUI OS DIAS DE UMA FORMA RAZOAVEL POIS NAO VOU A ITALIA A MUITO TEMPO TAMBEM , E DEIXEI 2 DIAS P FLORENÇA E 2 PARA SAN GEMINIANO E SIENA E NO DIA SEGUINTE FAZER MONTEPULCIANO E MONTECIANO
    ACHA QUE DARIA TEMPO ?
    DEVERIA IR DE CARRO OU DE TREM ?
    DEVO PEGAR UM,A EXCURSAO PARA ESSES LUGARES OU VOU BY MYSELF ?

    • Fernanda Rangel

      Oi, Gisella! Vamos lá…

      1- Não sei se vc considerou o dia 26/09 como nulo por ser o dia da chegada, mas se não for, acho 3 dias muita coisa para Milão – a menos que vc faça algum “bate e volta” pra alguma outra cidade. Florença em 2 dias inteiros é o ideal, mas 1 dia inteiro só pra San Gimignano é muito, em poucas horas já visitou. A não ser que vc queira pernoitar na cidade. O mesmo digo sobre Siena. Já Montepulciano e Monteciano não visitei, por isso não saberia te dizer se dá pra fazer os 2 no mesmo dia.

      2- Eu fiz tudo de trem, pois acho uma viagem mais prática (e a cara da Europa). Mas para transitar pela Toscana, admito que alugar um carro seja uma opção melhor, pois vários vilarejos não tem estação ferroviária (San Gimignano, por exemplo, se chega de ônibus). Se vc decidir por essa opção, aqui indicamos a RentCars, pois além de ser nossa parceira, já utilizamos os serviços deles e tivemos um ótimo retorno.

      3- Eu prefiro fazer tudo por conta própria. Já tive experiência de fechar um passeio de excursão durante a minha estada na Inglaterra e me arrependi, pois o que eu queria ver direito o guia fez correndo e quando algo não me interessou muito, o guia fez bem devagar. Teve atração que vi apenas da janela do ônibus. Mas é aquilo também: com um guia vc não precisa se preocupar com deslocamento, com estrada e etc. Vc embarca no ônibus e pronto. Aí vai da preferência de cada um.

      Sugiro que vc dê uma olhadinha no post que escrevi como foi a minha viagem à Itália (roteiro de 18 dias pela Itália), pois lá conto como foi o esquema de deslocamento e quantos dias passei em cada lugar. Acredito que pode te ajudar a sanar algumas dúvidas.

      Abs

  15. Antônio Valença

    Boa noite, Fernanda. Estou indo à Toscana, nesse mês de abril, e irei passar três dias hospedado cerca de 5 Km do centro de San Gimignano. Como pretendo ir com minha esposa, pelo menos uma noite, jantar e tomar vinhos em algum restaurante dessa cidade, tenho uma dúvida: existem pontos de táxi na entrada da cidade? Ele ficam até mais tarde?

    Parabéns pelo blog!

    • Fernanda Rangel

      Oi, Antônio!
      Obrigada pelo elogio!
      Não me lembro de ter visto ponto de taxi na entrada da cidade. Só mesmo um estacionamento e um ponto de ônibus.
      Existem outras entradas para San Gimignano e, como não passei por elas, não saberia dizer se há algo por lá.
      Dando uma olhada no site oficial de San Gimignano (aqui), não faz referência a nenhum taxi. As únicas maneiras de se chegar até lá são de ônibus, carro ou de trem (nesse caso, saltando nas cidades próximas).
      A única coisa que sei é que na estação de trem da cidade de Poggibonsi há um ponto de taxi – que leva passageiros até San Gimignano.
      Como vc irá ficar nas imediações da cidade, o ideal seria alugar um carro pra ir até lá.
      Abs

  16. Polyana

    Fernanda, parabéns pelas dicas!!!
    Irei a Itália esse mÊs e fiz meu roteiro com base nos seus, adorei todas as dicas…
    Queria saber se vc lembra, mais ou menos, em média os valores de passagens de ônibus, para as pequenas cidades.
    Obrigada por sua excelente contribuição.Ameiii!!!
    Um abraço!!!

  17. Rodrigo

    Fernanda, tudo bem?

    já comentei um post seu sobre verona e neste aqui te elogio novamente. Parabéns! está bem legal!

    Gostaria de uma sugestão sua. Vou gastar 5 dias no Toscana e a princípio dividi da seguinte forma:
    2 dias -> Florença
    1 dia -> San Gimignano
    1 dia -> Siena
    1 dia -> Montepulciano

    ficarei sáb, dom, seg, ter e qua na Toscana. Havia separado segunda para San Gimignano. Como é uma cidade pequena, só fiquei temeroso por ser uma segunda-feira. Acha que indo numa segunda está legal? Ou acha melhor segunda ficar em Florença, que pode ser grande, terá bom movimento e pontos turísticos abertos inclusive na segunda?

    Obrigado
    Rodrigo

    • Fernanda Rangel

      Oi, Rodrigo!
      E eu agradeço o elogio, mais uma vez! 😀
      Dá tranquilamente pra fazer Siena e San Gimignano no mesmo dia. A menos que vc prefira 1 dia inteiro em Siena, claro. Mas San Gimignano dá pra fazer um giro em poucas horas (é realmente minúscula).
      Mas vamos à sua dúvida…
      Eu deixaria Florença para os dias de semana (seg, ter ou qua), porque no fim de semana tende a ser mais cheio e tem várias atrações que podem lotar mais que nos dias úteis.
      San Gimignano pode ser feita em qualquer dia, a atração principal é a cidade em si e suas ruas. Daria pra fazer num sábado ou domingo.
      Abs

  18. Magda

    Olá Fernanda! Seu Blog é super bacana, vc explica tudo de uma maneira simples e direta! Vou com meu marido para Milão. Chegaremos vindos de Portugal no dia 4/08. O retorno será no dia 10/08. Amo a Itália. Tenho dupla cidadania e quando posso retorno. Já conheço :Veneza, Florença, Verona e Pádua. Tenho vontade de fazer todas as cidades da Toscana! Mas preciso me decidir qual é o roteiro que posso fazer. Gostaria de visitar: San Gimignano, Siena, Pisa, Volterra, Mantova e Milão.Chegaremos em Milão e retornamos à Portugal por Milão no dia 10/08 as 11:00. Eu sei que o roteiro é grande mas começo indo a qual cidade? Obrigada bjs

    • Fernanda Rangel

      Oi, Magda!
      Obrigada pelo elogio!
      Vcs tem 5 dias inteiros, excluindo o da chegada e retorno,certo?
      Vc pode fazer San Gimignano + Volterra em 1 dia (indo de carro), Siena em 1 dia inteiro, Bolonha em 1 dia inteiro, Montova em 1 dia (não sei se seria muito ou pouco, não conheço a cidade). Sobra 1 dia, que pode ser para alguma outra cidade italiana. Sugestões: Lucca, Genova, Parma, Lago di Como… Não sei exatamente o que vc já visitou, mas são realmente muitas opções.
      Uma ideia: Milão > Montova > Bolonha > Siena > San Gimignano + Volterra > Genova > Milão
      Abs

  19. Marcella

    Ei Fernanda!
    Tô apaixonada pelo blog… Dá ainda mais vontade de viajar!
    Parabéns!!!
    Quero sua ajuda!
    Vou com meu marido para Milão dia 29/06 e retorno ao Brasil dia 07/07.
    Temos a ficar em Milão até dia 03/07 (domingo) à tarde…
    Pensei em alugarmos um carro de descer:
    Pernoitar em San Germinian, depois passar por Bolonha, Florença. Nos hospedaremos em Florença e iríamos a Pisa, Siena! Retornamos a Milão no dia 07/07, pois embarco pro Brasil à noite.
    O que acha?
    Obrigada

    • Fernanda Rangel

      Oi, Marcella!
      Eu que agradeço o elogio!
      Acho 3 dias em Milão muita coisa (isso desconsiderando o dia da chegada, 29/07). A menos que vcs tenham algum compromisso na cidade, eu diminuiria essa visita pra 1 dia e meio ou 2, no máximo.
      San Gimignano costuma ser uma visita casada com Siena. Vcs poderiam começar por esta e ir pra San Gimignano à tarde, pernoitando por lá.
      Outra coisa: Bologna fica no caminho entre o norte e a Toscana. O ideal era fazê-la no caminho entre Milão e qualquer cidade da Toscana.
      Eu faria Milão > Bologna > Florença > Siena > San Gimignano > Pisa > Milão.
      Abs

  20. Valéria Martins

    Adorei suas dicas Fernanda. Parabéns pelo seu blog. Estou em Florença e visitarei San Gimignano amanhã.

  21. Lucélia Segura

    Vou chegar em Veneza dia 30/08, quero conhecer também Verona, Lucca , Pizza, Pistoia, Siena, San Geminiagno, Montalccino, Montepulccuano, Cortona, Arezo, Cinque Terre e Saio de Roma dia 15/09 às 6:00h. Não consigo acertar um roteiro. Quero usar trem o máximo possível. Onde é bom estar de carro? Onde ir primeiro?

    • Fernanda Rangel

      Oi, Lucélia!
      Aqui no blog apenas expomos as nossas experiências com o objetivo de ajudar quem estiver planejando uma viagem, se baseando pelas nossas dicas, pelo que passamos e vimos. Os roteiros que indicamos geralmente são os que fizemos, às vezes com pequenas diferenças para tentar adequar à situação de alguns leitores. Como não visitei várias dessas cidades que vc citou, então fica difícil te ajudar a dizer quanto tempo ficar em cada uma ou casar todas num roteiro. Não tenho experiência nelas pra te dar uma opinião.
      Realmente preparar um roteiro é tarefa árdua, principalmente quando se trata de um país com tantas opções para visitar. Se estiver com muita dificuldade, sugiro que vc contacte uma agência de turismo que te auxiliará a montar um roteiro “na medida” para o seu caso.
      Abs

  22. Cristine Simao

    Oi Fernanda, td bem?
    Estive em San Gemignano, amei, eu vou voltar lá e levar minha mãe, irmã e uma amiga, acho que elas vão amar tb sem falar do Gelatto que foi o melhor que eu tomei em toda a Itália.

    Como minha mãe tem 78 anos acho que ela vai gostar pq a cidade é bem tranquila, só queria saber se a viagem de ônibus eu compro passagem de ida e volta pq vamos sair de Florença de trem, como disse, mas é bate e volta, só faremos o passeio e vamos dormir de volta em Florença, ou deixo para comprar passagem em S.G para voltar?

    Bem, agradeço seus post, e se puder me ajudar.
    Abs
    Cris

    • Fernanda Rangel

      Oi, Cris!
      Aquele gelato da Piazza della Cisterna é realmente maravilhoso. Também achei um dos melhores que experimentei na viagem.
      Quanto às passagens, comprei tudo lá na hora e não tive problemas quanto a isso.
      O único imprevisto que passei foi com relação ao horário dos ônibus que saem de Poggibonsi para SG. Como não há um site para checarmos isso, precisei contar com a sorte e ver tudo lá na hora. A história é comprida e deu tudo certo no final, mas pra resumir: se nada mudou de 2013 pra cá, entre 08 e 11h da manhã há ônibus regulares até a entrada de SG. E para o retorno, aconselho contactar o Escritório de Turismo da cidade (que fica na Via San Giovanni) para checar os horários dos ônibus da tarde. Eu peguei um por volta das 17h de volta para Poggibonsi.
      Não saberia dizer se é possível comprar o bilhete de ida e a volta juntos. Quando chegamos à estação de Poggibonsi, compramos um bilhete avulso na lanchonete e embarcamos no ônibus logo em frente. Já na volta, compramos direto com o motorista ou nas tabacarias da cidade.
      Acho que não seria necessário comprar com antecedência, porque os ônibus parecem ser tipo um transporte público, ou seja, não tem reserva de assento ou garantia por compra antecipada. As pessoas geralmente aguardam no ponto e embarcam quando o ônibus chega.
      Abs

  23. Lucila

    Oi Fernanda! Como é bom contar com suas dicas! Estou montando minha viagem de 22 dias pra Itália com meu marido, nossa primeira vez pra lá. Como achei as hospedagens em Siena mais em conta que em Florença, pensei em ficar em Siena. Gostaria de passar 1 dia todo lá, e outro dia em Pisa e San Giminiano. Pra Pisa existe a opção de trem, né? E San Giminiano não? Seria de ônibus? Dá pra fazer assim, né? Lí num de seus comentários. E vou deixar 2 dias pra Florença depois e dois pra Veneza. Que vc acha? O começo da vagem será em Roma, 4 dias. Depois ficarei 3 dias em Sorrento pra de lá fazer Pompeia e Capri. De Sorrento subo pra Siena . Ainda terei uns bons dias pra outras cidades, que estou estudando o roteiro. De Veneza passaremos em Verona pra conhecer e finalmente dois dias em Mlão que é de onde volto ra SP.

    • Fernanda Rangel

      Oi, Lucila!
      Obrigada pelo elogio!
      Vc fará praticamente o que fiz em 18 dias (20 no total, descontando o dia da chegada e o dia de ir embora).
      Vamos lá…
      Sim, basta pegar um trem até Pisa, com conexão em Florença. Mas para San Gimignano, já que vc estará em Siena, melhor ir de ônibus (se for de trem, vai ter que fazer conexão em Poggibonsi e depois pegar o mesmo ônibus que sai de Siena. Não tem sentido…).
      Particularmente, acho Siena meio “fora de mão” pra quem vai passear pela Toscana de transporte público. Não é que não dê, mas é bem mais prático quando Florença é a cidade-base (tem mais opções de deslocamento). Além disso, a estação de trem de Siena fica um pouco distante do centro (só a rodoviária que está no centro).
      Tirar 2 dias para Florença e 2 para Veneza está ótimo para conhecer o básico. Mas pode esperar que sairá de ambas achando pouco e com vontade de voltar… 😀
      Acredito que vc já tenha dado um giro aqui pelo blog, mas de qualquer forma, vou listar abaixo alguns links de posts que poderão te ajudar no planejamento.
      Abs
      Roteiro de 18 dias pela Itália
      Roteiro de metade de 1 dia em Siena
      Bate e volta de metade de um dia em Pisa
      Dicas de Sobrevivência para quem vai á Itália

  24. Débora Alves

    Olá! Estou planejando uma visita à Itália em breve e estou adorando suas dicas! Agradeço por ter compartilhado tudo por aqui! Abraços!

    • Fernanda Rangel

      Oi, Débora!
      Eu que agradeço o elogio! 😀
      Fico muito contente pelos posts terem sido úteis para o planejamento da sua viagem.
      Espero que sua estada na Itália seja tão especial quanto foi a minha!
      Abs

  25. Renato

    Oi Fernanda, eu e minha esposa gostamos muito do seu blog. Queremos fazer um bate-volta partindo de Florença para San Gimignano e Siena no mesmo dia. Nós vamos de trem até a Estação Poggibonsi e depois pegaremos um ônibus até San Gimignano. Gostaríamos de saber se dá para pegarmos um ônibus direto de San Gimignano para Siena, pois li que a estação de trem de Siena é um pouco afastada do Centro, e qual o melhor ponto para pegarmos o ônibus em San Gimignano? Agradecidos pelas suas dicas. Renato e Renata

    • Fernanda Rangel

      Oi, Renato e Renata!
      Eu que agradeço o elogio! 😀
      Essa linha de ônibus que passa por Poggibonsi liga San Gimignano a Siena e vice-versa (Poggibonsi é uma das “paradas”). Portanto, pode ir direto de uma cidade a outra sem problemas.
      Esse ônibus te deixará num terminal rodoviário em Siena, que fica perto do centro histórico. Passeiem por lá de depois é só voltar ao mesmo terminal e pegar um ônibus direto pra Florença (ele te deixará ao lado da estação Santa Maria Novella).
      Abs

  26. Márcia

    Oi, minha viagem está chegando, 04 de outubro e este blog está sendo meu apoio para montar o roteiro. Quanta informações preciosa, muito obrigada!!!
    Estou preocupada com o clima que encontraremos, tenho uma dificuldade séria para arrumar as malas normalmente, mas essa está sendo bem pior, outono faz muito frio?

    • Fernanda Rangel

      Oi, Márcia!
      Eu que agradeço o elogio! 😀
      Não saberia te dizer com 100% de certeza, pois estive lá na primavera… Mas dizem que o clima no começo do outono é bem parecido com o que encontrei: friozinho de manhã e á noite e com clima bastante ameno no meio do dia.
      Se for isso, basta um casaquinho simples, dos que usamos tranquilamente no frio que faz no Brasil. Não precisei de nenhum casaco pesado nessa viagem.
      Uma dica boa para não levar muita roupa desnecessária é usar blusas básicas, levar no máximo 2 calças e 1 bermuda, repetir o casaco e abusar de lenços e echarpes. Você pode estar com a mesma roupa, mas se trocar a echarpe, parece que mudou o guarda-roupa. É incrível! E o bom é que eles não fazem volume na mala (e nem pesam).
      Abs

  27. Aebastiao Ferreira de Castro

    Vou voltar lá é maravilhosa cidade

  28. Renata

    Oi Fernanda, estou indo a Toscana e tenho uma dúvida, veja se pode me ajudar:
    1º, não tem ônibus entre Siena e San Giminiano e Siena e Montepulciano no domingo?
    2º, acordarei em Siena, irei visitar San Giminiano e nesse mesmo dia devo dormir em Florença, pensei em levar minha mala (pequena) junto, mas não sei se tem guarda volumes em San Giminiano ou Poggibonsi, você sabe?
    Obrigada pela ajuda!

    • Fernanda Rangel

      Oi, Renata!
      1) Não saberia te dizer com certeza, pois não há um site oficial “rodoviário” onde podemos verificar isso (algo inaceitável na atualidade). Mas há um site de turismo de San Gimignano (não sei se é o oficial) que indica uma página que traz o itinerário dos ônibus da Toscana. Calculei pra daqui a 2 semanas, num domingo, e não tinha opção de ônibus… Então, por via das dúvidas, eu escolheria outro dia da semana pra ir até lá.
      2) Tinha meia dúzia de lockers na estação de Poggibonsi, mas não prestei atenção nos tamanhos. Num geral, as estações costumam ter vários tamanhos, para que caibam bagagens de todo tipo. A menos que a sua mala seja gigante. Aí não é garantia…
      Abs

  29. Marcela

    Sabe me dizer se tem onde deixar as malas na estação ??

    • Fernanda Rangel

      Oi, Marcela!
      Vc quer dizer a estação de Poggibonsi, certo?
      Não lembro exatamente onde era, pois não os utilizei. Se não me engano, era ao lado da plataforma.
      Mas não será difícil de encontrar, pois a estação é minúscula. 😉
      Abs

Totos os direitos reservados