Sainte-Anne-de-Beaupré + Catarata Montmorency: Roteiro de 1 Dia a Partir de Quebec

Confira a nossa sugestão de passeio “bate-volta” a partir da cidade de Quebec e descubra o que há de mais interessante sobre essas atrações.

Santuário Sainte-Anne-de-Breaupré + Catarata Montmorency

Santuário Sainte-Anne-de-Breaupré + Catarata Montmorency

Quando eu estava fazendo meu planejamento de visita a Quebec (City), notei que eu teria 1 dia extra para um bate-volta e fui procurar saber o que havia nas redondezas.

E a surpresa boa: haviam 2 atrações interessantes nas proximidades e que eram relativamente bem procuradas pelos turistas – a Catarata Montmorency e o Santuário de Sainte-Anne-de-Beaupré.

Não perdi tempo e tratei de incluí-las no meu roteiro. A visita aconteceu no final de setembro de 2018 e foi um acerto, pois eram mesmo atrações super legais.

No entanto, tive um imprevisto que acabou atrapalhando bastante o meu passeio...

Neste post, trago o meu roteiro original de 1 dia de visita ao Santuário de Sainte-Anne-de-Beaupré e à Catarata Montmorency, que teria sido feito se não tivesse tido o tal do imprevisto.

Aliás, contarei também como foi esse perrengue para que você NÃO caia na mesma roubada e tenha um passeio bem sucedido.

Por fim, trarei várias dicas de o que fazer (e ver) de mais interessante em cada uma dessas atrações.

O Imprevisto

Ao pesquisar sobre a visita a essas atrações, percebi que para chegar a elas eu teria que alugar um carro.

Ambas até ficam perto de Quebec, mas não há praticamente opção de transporte público até lá. Um absurdo, em se tratando que são turísticas...

Como eu queria ficar livre para escolher o dia que tivesse com o tempo melhor (dentre os 3 que eu fiquei em Quebec), deixei para alugar o veículo quando chegasse lá. Era baixa temporada, não teria tanta procura...

E adivinha? Me dei mal !

No dia anterior ao escolhido para o passeio, aportou um navio de cruzeiro em Quebec e uma horda de turistas resolveu descer e sair alugando os carros da cidade. Simplesmente, esgotaram as ofertas de todas as locadoras!

Foi um erro não alugar carro com antecedência!

Foi um erro não alugar carro com antecedência!

Veja bem: quando é que eu ia adivinhar que iriam esgotar todas as ofertas de carro de uma cidade turística como Quebec? E na baixa temporada, ainda por cima?

Eu poderia ter ido ao aeroporto para alugar, mas além de ele ser longe do centro, era para o lado oposto ao das atrações. Não seria prático.

A solução: apelei para uma excursão com guia. Tanto o Escritório de Turismo da cidade quanto a recepção do meu hotel indicaram a única opção deles para uma visita a essas atrações: a empresa Old Québec Tours.

O passeio era de 4 horas e passaria pelo santuário e pela catarata, além da Île d’Orleans.

Não foi barato, mas encarei. Afinal, eu queria visitar as atrações e não queria perder o dia, já que era o meu último em Quebec (outro erro!).

O passeio foi péssimo! Perderam um tempo precioso na Île d'Orléans – que além de não ter nada demais, ainda foi vista apenas da janela do ônibus. E ainda ficaram um tempão numa cafeteria local, que não tinha atrativo nenhum.

Quando chegou a vez das atrações principais, a frustração: deram apenas 1 hora para visitar o santuário e apenas 50 minutos para rodar todo parque da catarata.

Não deu pra curtir nada. Foi o “passeio furado” da viagem!

E uma pena, pois as 2 atrações eram super legais.

DICAS IMPORTANTES:

► Fuja dessas excursões fechadas! Digo por experiência (inclusive de outras viagens): geralmente são caros, corridos e os guias não nos dão o tempo necessário para curtir as atrações, já que tem que cumprir horário.

A menos que seja um passeio com guia particular, não entre nessa roubada. Não vale a pena.

► Se você pretende fazer essa visita bate-volta à Catarata Montmorency e ao Santuário de Sante-Anne-de-Beaupré, alugue o carro com antecedência! Mesmo se estiver indo na baixa temporada. Nunca se sabe quando os imprevistos podem ocorrer.

Alugar um carro pode ser uma ótima opção

A melhor forma de explorar um novo destino, com liberdade total, é alugando um carro. Em muitos casos você poderá economizar, evitando despesas com translados e deslocamentos em geral. Será que vale a pena? Faça uma cotação online na RentCars e encontre as menores tarifas entre as principais locadoras. Você tem a vantagem de poder pagar em reais, sem IOF, e ainda parcelar no cartão.

NÃO PERCA: Dicas Para Quem Vai Alugar Um Carro no Canadá

Visita ao Santuário Sainte-Anne-de-Beaupré – O que fazer por lá?

Se tivesse conseguido alugar o carro, meu passeio começaria por essa atração, que é a que fica mais distante de Quebec (35 km).

Visitado por milhares de peregrinos todos os anos, ele é dedicado a Santa Ana (avó de Jesus), a qual são creditados milagres de cura de doenças.

A devoção à santa veio para o Canadá com os franceses. Em 1658, o colono Louis Guimont – que sofria de uma doença renal grave – decidiu ajudar na construção de uma capela para abrigar a estátua de Santa Ana e acabou curado instantaneamente durante a jornada.

Depois disso, vários outros casos de curas milagrosas atribuídas à santa aconteceram e o local acabou virando área de peregrinação. A capela foi se expandindo ao longo dos anos até virar uma Basílica – cuja versão atual é de 1923.

O Santuário de Sainte-Anne-de-Beaupré existe há mais de 350 anos e, por isso, é considerado o local de peregrinação mais antigo da América do Norte.

E a devoção à santa foi tanta, que ela se tornou a padroeira da província de Quebec.

O que fazer no Santuário Sainte-Anne-de-Beaupré (E = Estacionamento)

O que fazer no Santuário Sainte-Anne-de-Beaupré (E = Estacionamento)

1– Praça

Em frente à Basílica fica uma agradável e bonita praça, cujo destaque é a Fonte de Santa Ana.

Praça em frente a Basílica

Praça em frente a Basílica

Criada em 2008 para a comemoração dos 350 anos do santuário, ela traz uma imagem da santa carregando a filha (Virgem Maria), ainda menina, no colo.

E, por sua vez, Maria carrega um pergaminho com a palavra "Caritas" (“caridade”, em latim).

Outra curiosidade é que o escultor homenageou o Canadá ao colocar uma coroa de folhas de maple na cabeça da santa.

2– Basílica / Santuário Sainte-Anne-de-Beaupré

Toda em estilo neo-românico, possui um formato de cruz e 2 torres pontiagudas com 100 metros de altura cada (do chão até o topo).

A fachada traz, como destaques: um friso retratando Santa Ana e algumas passagens da história da devoção relacionada a ela; o Anjo Peregrino (acima do friso); a rosácea, ladeada pelas imagens dos 12 Apóstolos; e a estátua dourada de Santa Ana entre as torres, salva de um incêndio que acometeu a Basílica em 1922.

Detalhes da fachada da Basílica de Sainte-Anne-de-Beaupré

Detalhes da fachada da Basílica de Sainte-Anne-de-Beaupré

Outra beleza são as portas de cobre, que retratam cenas da vida de Cristo. Elas foram feitas à mão na década de 50 e não pertenciam ao santuário, mas sim à Igreja Saint-Joseph de Quebec – que foi fechada em 2003. Para não perdê-las, acabaram preservadas em Sainte-Anne-de-Beaupré.

Uma das portas de cobre

Uma das portas de cobre

O interior da Basílica é todo marcado por mosaicos. Alguns deles possuem detalhes em dourado, que dão um aspecto elegante à decoração.

O curioso vestíbulo de entrada traz elementos que fazem alusão ao Deus criador, retratando o sistema solar, a natureza (representada por figuras animais, plantas e frutos) e o tempo, (horas, dias, estações e os meses) evocados pelos signos do zodíaco.

Na nave principal, nos deparamos com um belíssimo mosaico dourado no teto abobadado, ladeado por vitrais coloridos. Simples e elegante, ao mesmo tempo.

Chamou-me atenção a presença de inúmeras muletas e bengalas penduradas numa pilastra, sinalizando as graças alcançadas.

Detalhes do mosaico do vestíbulo

Detalhes do mosaico do vestíbulo

Basílica Sainte-Anne-de-Beaupré

Basílica Sainte-Anne-de-Beaupré

O belo teto com mosaicos em ouro velho e dourado

O belo teto com mosaicos em ouro velho e dourado

Muletas e bengalas: agradecimento pela graça alcançada

Muletas e bengalas: agradecimento pela graça alcançada

No subsolo, há a ampla Capela da Imaculada Conceição, com várias pinturas de santos (com detalhes dourados) e mosaicos representando a natureza como criação de Deus. Inclusive o teto, que simula um céu estrelado.

Capela da Imaculada Conceição

Capela da Imaculada Conceição

O mosaico do teto simula um céu estrelado

O mosaico do teto simula um céu estrelado

Ainda no andar de baixo, se destacam as réplicas da Pietà e uma foto em tamanho real do Santo Sudário.

3– Capela Memorial

Capela Memorial

Capela Memorial

Situado ao norte do santuário, essa capela é uma lembrança da 3ª versão da igreja que existiu ali, entre 1676 a 1876.

Ela foi construída em 1878 sobre as fundações do transepto da antiga versão. E ainda possui o material, a decoração e a torre recuperados dela.

Destaque para o galo cata-vento no campanário, que é símbolo da negação de Pedro como seguidor de Cristo.

Graças à pressa do guia, mal pude apreciar de perto essa atração.

4– Caminho da Cruz

Caminho da Cruz (Foto: Alain Corriveau)

Caminho da Cruz (Foto: Alain Corriveau)

Localizado ao lado da Capela Memorial e subindo a colina fica uma estreita viela que conta com 14 conjuntos de estátuas de bronze, que evocam momentos diferentes da Paixão de Cristo.

Segundo o site oficial, a intenção do “monumento” é fazer o visitante enxergar a vida como uma peregrinação, uma redescoberta do amor de Deus por nós, um significado para nossas provações, sofrimentos e fracassos.

Dizem que a subida é “de respeito” e que deve ser feita com calma. Como estava com o tempo contado para visitar o santuário, não pude ir lá conferir por mim mesma.

5– Scala Santa

Scala Santa em St-Anne-Beaupré

Scala Santa em St-Anne-Beaupré

Ao lado do Caminho da Cruz, fica uma réplica da "Scala Santa" – a escadaria que Jesus subiu ao pretório de Pilatos e cuja versão original está em Roma, na Itália.

A versão de Sainte-Anne-de-Beaupré data de 1891 e é a primeira desse tipo construída na América.

A réplica propriamente dita está dentro do edifício, no segundo andar.

E foi mais uma atração que não deu tempo de visitar. Viu como não vale a pena fechar excursão?

6– Sala das Bençãos

Situado atrás da Basílica (o acesso é pelo lado de fora) e ao lado da loja de lembranças do santuário, fica uma espécie de sala de bênçãos.

O visitante entra e se depara com um padre que fica ali de prontidão, abençoando quem decide entrar ali.

INFORMAÇÕES

A entrada no Santuário Sainte-Anne-de-Beaupré é gratuita. Confira os horários de funcionamento.

COMO CHEGAR

Curiosamente, o site oficial da atração não oferece essa informação.

Mas segundo me informou o Escritório de Turismo da cidade, só ó há 2 jeitos: indo de carro ou de excursão.

Há relatos na internet de que existiria um ônibus que liga a estação de trem Gare du Palais em Quebec a Sainte-Anne-de-Beaupré. Mas essa informação não é dada nos sites oficiais (nem do santuário e nem do turismo de Quebec). Ou seja, não sabemos se ele está disponível.

Indo de carro, basta seguir pela estrada 138, que nesse trecho leva o nome de Boulevard Sainte-Anne.

Internet no celular durante a viagem

Não dá mais pra viajar para o exterior sem internet no celular. Para fugir das altas tarifas das operadoras a melhor solução é comprar um chip internacional antecipadamente e já chegar no destino com tudo funcionando. A Easysim4u oferece planos ilimitados nos Estados Unidos e Canadá com conexão de internet 4G. Compre com 10% de desconto usando o nosso cupom exclusivo: PARAVIAGEM10.

UTILIZEI ESSE CHIP NO CANADÁ! Leia nossa resenha no post: “Utilizando o chip da EasySim4U no Canadá”.

Visita à Catarata Montmorency – O que fazer por lá?

Se estivesse de carro, teria saído do santuário e iria dirigindo até essa atração, que fica mais próxima de Quebec (12 km).

A catarata está no curso do Rio Montmorency, numa depressão localizada um pouco antes dele desaguar no Rio Saint-Laurent.

Ela possui 83 metros de altura, sendo mais alta até que as Cataratas do Niagara.

O parque onde está a queda d’água – chamado de Parc de la Chute-Montmorency – possui 2 entradas, localizadas em níveis diferentes.

Uma fica no alto, próxima ao topo da catarata (na Mansão Montmorency) e a outra fica embaixo, próximo ao encontro com o Rio Saint-Laurent.

Meu roteiro original começaria pela entrada que está ao nível da foz, ou seja, a que está na parte baixa. O carro ficaria no estacionamento E1 e o passeio consistia uma volta completa pelo parque, até terminar novamente nesse ponto.

Aliás, foi também onde o ônibus da excursão me deixou e marcou o encontro antes de retornar.

O que fazer no Parc de la Chute-Montmorency

O que fazer no Parc de la Chute-Montmorency

1– Entrada Inferior

Nesse local encontramos uma estação de teleférico. É ele que nos leva penhasco acima (e faz o caminho inverso também).

Já nessa subida, vamos tendo uma bela vista da queda d’água.

Teleférico saindo da entrada inferior

Teleférico saindo da entrada inferior

Bela vista do teleférico

Bela vista do teleférico

A “viagem” termina na outra entrada, que está próxima do topo da catarata.

Ali fica a Mansão Montmorency, que já foi residência do governador britânico e até resort. Hoje, abriga um restaurante.

2– Passarela

Passarela

Passarela

Uma vez lá em cima, bastou seguir o fluxo de gente para chegar a uma passarela de madeira, que vai beirando o penhasco onde está a catarata.

Não é uma trilha, mas sim um grande calçadão. Apesar de ter alguns degraus pelo caminho, não é difícil de andar por lá.

Ali também conseguimos ver a queda d'água por ângulos diferentes e ainda dá para apreciar a vegetação do entorno. Como fui no princípio do outono, as árvores estavam começando a ficar lindamente coloridas.

No meio do passeio, nos deparamos com o primeiro mirante...

3– Mirante da Baronesa

Mirante da Baronesa

Mirante da Baronesa

Nesse ponto, há uma plataforma que chega relativamente perto do topo da catarata e nos proporciona uma vista incrível dela.

O acesso é por uns lances de escada que desviam da passarela. Tranquilo de encarar.

Nesse mirante, conseguimos ter uma bela ideia da potência do volume d’água descendo penhasco abaixo.

Muito legal. Vale a pena.

4– Ponte Suspensa

Continuando pela passarela, chegamos à entrada de uma ponte que passa por cima da catarata.

Ali, temos uma vista super diferente dela, cujo volume d'água desce escalonadamente antes de despencar de vez sob os nossos pés. Uma sensação assustadora e incrível ao mesmo tempo.

Ponte suspensa sobre a Catarata Montmorency

Ponte suspensa sobre a Catarata Montmorency

Ponte suspensa sobre a Catarata Montmorency

Ponte suspensa sobre a Catarata Montmorency

O início da queda d'água

O início da queda d'água

A queda d'água vista de cima

A queda d'água vista de cima

Desse ponto em diante, não visitei mais. Precisei dar meia-volta, pois eu tinha hora marcada para retornar ao ônibus. O guia deu míseros 50 minutos para visitar o parque todo! #chateada

Se estivesse fazendo o roteiro que eu queria, teria atravessado a ponte até o outro extremo e continuado o circuito.

5– Falha de Boischatel

A caminhada acaba nos levando a outra ponte suspensa, que oferece uma vista da falha geológica que está localizada próxima à catarata.

Nesse ponto, dá pra ver apenas a parte final. Mas ela possui incríveis 43 km de extensão!

6– Tirolesa e Via Ferrata

Essas atrações não estavam no meu roteiro, mas relatarei aqui para quem gosta de uma aventura...

Há uma tirolesa que faz o visitante escorregar da lateral norte até a base do Mirante da Baronesa, proporcionando uma vista incrível e diferente da catarata.

Já quem adora uma escalada, pode encarar a Via Ferrata que há próximo da lateral da queda d´água.

Ambas as brincadeiras são pagas à parte. Confira as informações.

Tirolesa

Tirolesa

Via Ferrata

Via Ferrata

7– Escadaria Panorâmica

Escadaria Panorâmica

Escadaria Panorâmica

Voltando ao roteiro, eu teria descido por essa escadaria em ziguezague, que vai proporcionando ao visitante mais ângulos incríveis da catarata.

São 487 degraus de madeira, que não seriam tão sentidos – já que, para descer, todo santo ajuda...

Inclusive, há outros mirantes nesse caminho e que também oferecem vistas interessantes da queda d'água.

8– Parte Final

Passarela final

Passarela final

Saindo da escadaria, bastava apenas seguir beirando o rio, pelo lado oposto ao do teleférico.

Em um determinado ponto, eu atravessaria a ponte que passa sobre o Rio Montmorency e que está de frente para a catarata.

Logo adiante encontramos a entrada inferior e o estacionamento novamente.

INFORMAÇÕES

O acesso ao parque é gratuito.

No entanto, a subida (ou descida) de teleférico é paga à parte, assim como o estacionamento.

Também são pagos a tirolesa e a via ferrata, conforme informei acima.

Confira todos os preços atualizados, bem como os horários de funcionamento de algumas atrações.

COMO CHEGAR

Há um ônibus (linha 800) que liga a catarata com a estação Gare du Palais em Quebec. Ele deixa o visitante próximo ao topo da catarata.

Quem quiser ir só a essa atração, pode utilizar esse meio de transporte. Mas se quiser fazer a dobradinha com o Santuário de Sainte-Anne-de-Beaupré, não tem jeito: vai ter que encarar o volante.

Quem estiver de carro, pode estacionar tanto na parte baixa (E1) quanto na parte alta do parque (E2).

Meu roteiro conta que vá começar pela E1, mas quem quiser começar pelo alto, também é possível, já que o roteiro consiste num circuito.

Vai Viajar?

 Encontre o hotel perfeito para sua próxima viagem com garantia do menor preço. O nosso blog tem parceria com o Booking, serviço que te ajuda a comparar preços de hospedagem em qualquer lugar do mundo de maneira rápida e segura. Você ainda pode fazer uma reserva com a opção de cancelamento gratuito e deixar para pagar só na hora do check-in. Garanta sua reserva de hotel agora mesmo.

 Antes de alugar um carro, faça uma comparação entre as principais locadoras do Brasil e do mundo. A nossa parceira RentCars te ajuda nessa busca de preços e oferece todas as opções de forma rápida e segura. A cobrança poderá ser feita em reais, sem IOF. Divida em até 12 parcelas no cartão de crédito ou aproveite um desconto de 5% no boleto bancário. Compare os valores e economize.

 Não esqueça do seguro viagem. Economize tempo e dinheiro fazendo uma cotação na Seguros Promo. Encontre os melhores planos das principais seguradoras por preços imbatíveis. Pagamento no cartão de crédito em até 12 parcelas ou com desconto no boleto bancário. Ganhe 5% de desconto adicional comprando seu seguro com nosso cupom de desconto: PARAVIAGEM05.

 Compre um chip internacional e se mantenha conectado durante sua viagem. A Easysim4u oferece planos ilimitados nos Estados Unidos e Canadá com conexão de internet 4G. Você informa o número de dias da viagem, recebe o chip em sua casa, de forma antecipada, e chega em seu destino com tudo funcionando. Compre com 10% de desconto usando o nosso cupom exclusivo: PARAVIAGEM10.

 Compre ingressos para atrações, shows, espetáculos, eventos, tours, passeios e muitas outras experiências com a GetYourGuide. A empresa, presente nos principais destinos, oferece vantagens como a garantia do menor preço e a possibilidade de reserva online antecipada, garantindo seus bilhetes antes da viagem.

 Encontre as melhores datas para a sua próxima viagem e economize na hora de comprar as passagens aéreas. Usando a plataforma do Passagens Promo você pode pagar com cartão de crédito em parcelas sem juros e sem cobrança de IOF. A empresa conta ainda com selo de qualidade no atendimento. Agora não tem mais desculpe, partiu Quebec!

Reservando com nossos parceiros, além de garantir o menor preço e um serviço de qualidade, você também ajuda a manter o blog e nos motiva a produzir cada vez mais conteúdo.

Galeria de Fotos:

Totos os direitos reservados