Visita ao Matterhorn Glacier Paradise em Zermatt na Suíça

Não perca este relato de passeio a um dos mirantes com vista para o famoso Matterhorn na Suíça e obtenha todas as dicas e informações úteis para realizá-lo.

Matterhorn Glacier Paradise

Matterhorn Glacier Paradise

Quando decidi fazer uma visita à Zermatt em minha viagem à Suíça, fui logo procurar as opções de passeio de mirante que me proporcionasse uma bela visão do pico mais famoso da região (e também do país): o Matterhorn.

Na verdade, já conseguimos visualizá-lo da cidade, mas eu queria mesmo era ver de pertinho. E de quebra, ainda desfrutar uma incrível paisagem nevada ao redor.

O Matterhorn Glacier Paradise é, dentre as opções, o passeio mais procurado em Zermatt. Trata-se se um mirante que está situado a mais de 3.800 metros de altitude e sobre o cume de uma montanha chamada Klein Matterhorn (ou "Pequeno Matterhorn").

Conforme contei no meu post do roteiro de 1 dia e meio em Zermatt, por pouco não fiz esse passeio – o dia amanheceu bastante nublado, o que quase atrapalhou os meus planos. Digo “quase” porque São Pedro foi bonzinho e abriu o tempo no final da manhã, permitindo que eu acabasse realizando-o.

E como foi incrível este passeio! Sem dúvida, um dos mais bonitos que já fiz até hoje.

A subida é feita em etapas, utilizando teleféricos e gôndolas suspensas que nos leva até o mirante, onde encontramos atrações bem ao estilo do Jungfraujoch (Top of Europe): há palácio de gelo, plataforma de observação, filme, acesso à neve e, é claro, uma vista espetacular dos Alpes.

Enquanto o Top of Europe é o ponto mais alto da Europa que podemos chegar de trem (não é o cume do continente, como muitos pensam), o Glacier Paradise é o ponto mais alto da Europa que podemos chegar de teleférico.

E digo mais: ele é ainda mais alto que o próprio Jungfraujoch, que tem 429 metros a menos (e está a 3.454 m de altitude).

Neste post, vou relatar como foi esse passeio, trazendo também dicas e informações úteis para o seu planejamento.

Já contratou o Seguro Viagem?

Você sabia que quando se viaja para a Europa a contratação de um seguro viagem com cobertura mínima de 30 mil euros é obrigatória? Então, faça agora mesmo uma cotação na Seguros Promo e escolha entre as melhores seguradoras sempre com o melhor custo benefício. Aproveite essa oportunidade e tenha 5% de desconto utilizando o nosso cupom: PARAVIAGEM05.

Como chegar à estação do teleférico do Matterhorn Glacier Paradise?

Para fazer este passeio, é preciso se dirigir a uma espécie de “terminal de teleféricos” que fica na parte sul da cidade: a Zermatt ZBAG-Iz.

Acesso à estação Zermatt ZBAG-Iz e a bilheteria

Acesso à estação Zermatt ZBAG-Iz e a bilheteria

Uma das maneiras de chegar lá é ir caminhando.

Usando a praça central da cidade como ponto de partida (onde fica a Fonte da Marmota e a Igreja St. Mauritius), uma das maneiras é descer a Kirchestraße em direção ao Rio Matter Vispa e seguir beirando a rua da margem (Bachstraße) em direção sul.

Em um determinado momento você irá reparar que uma outra rua se junta à Bachstraße pela direita. Nesse ponto, haverá uma ponte logo à frente. Atravesse-a e pronto: você chegou à estação do teleférico.

Vista do Matterhorn e do Rio Matter Vispa no caminho até ZBAG-Iz

Vista do Matterhorn e do Rio Matter Vispa no caminho até ZBAG-Iz

É uma caminhada boa, de cerca de 800 metros (uns 10 ou 12 min andando). Mas em compensação é um passeio bastante agradável, pois dá pra ir apreciando a vista ao redor e o Matterhorn de frente durante o trajeto.

Há também outro caminho que segue por dentro da cidade, mas que não oferece a paisagem do rio e pouca vista do famoso pico. A menos que você esteja nas imediações desta rua de acesso (Oberdorfstraße), eu recomendaria o trajeto da beira do rio – que além de ser mais bonita, tem uma distância similar (segundo o Google Maps).

Pra quem não estiver com disposição de andar, outra opção é pegar um ônibus.

A cidade conta com 2 linhas (itinerários) que param no ponto que fica em frente à estação (chamado Matterhorn Glacier Paradise) e que passam em pontos estratégicos como a estação ferroviária (Bahnhof) e a ponte que fica próxima ao centro da cidade (Kirchebrücke).

Ônibus que leva atá a estação ferroviária

Ônibus que leva atá a estação ferroviária

DICA: Quem tiver o ingresso para o Glacier Paradise já comprado, basta mostrar ao motorista e embarcar de graça no ônibus. E o mesmo vale para quem tiver o Swiss Pass, o passe do transporte suíço que também é válido no transporte público de Zermatt.

Pra quem não tem nem um, nem outro, e quiser comprar o bilhete avulso do transporte por lá, vou ficar devendo a informação. Pesquisei na web e não achei esse dado em nenhum site. Portanto, se for o seu caso, será preciso se informar na recepção do seu hotel / pousada / hostel, ou então em um dos postos de informações turísticas da cidade.

No meu caso, preferi ir caminhando até o teleférico para apreciar a paisagem e poder tirar muitas fotos. Ao retornar do passeio, apresentei o meu ingresso do Glacier Paradise usado ao motorista do ônibus e viajei de graça até a estação ferroviária.

Ainda não reservou seu Hotel?

A melhor forma de escolher onde se hospedar em sua próxima viagem é pesquisando em sites comparadores como o Booking e o Hoteis.com. De forma rápida você consegue comparar vários hotéis que se encaixam no seu perfil, avaliar as qualificações dadas por outros hóspedes e assim achar um local bacana que cabe no seu bolso.

A subida

A bilheteria fica logo na entrada do terminal em Zermatt. Fui até ela para comprar meu ingresso, aproveitando o desconto de 50% oferecido pelo Swiss Pass.

Tem gente que prefere comprar com antecedência, como garantia. Mas no meu caso não tinha como fazer isso, porque eu queria utilizar o desconto do Swiss Pass e só comprei esse passe quando cheguei à Suíça.

A viagem até o mirante é feita por etapas: precisamos descer em pelo menos 2 estações e trocar de teleférico até chegar lá em cima.

Segundo apurei nas minhas pesquisas pré-viagem, havia 2 possibilidades de trajeto até o mirante. Mas chegando lá, só me deram 1 opção: a mais curta.

Não sei se o outro caminho estava fechado ou se é reservado apenas para quem não esteja indo ao Glacier Paradise – já que os praticantes de esqui e montanhismo costumam saltar nas estações intermediárias para praticar seus esportes. Mas só sei que o passeio que fiz foi assim:

1ª etapa: Zermatt – Furi

Pegamos um elevador até a estação do teleférico de Zermatt e lá embarcamos em uma cabine panorâmica para 4 pessoas, onde está escrito Matterhorn Express.

Esse trecho do passeio me proporcionou uma vista aérea linda do vilarejo de Zermatt e também da vegetação ao redor, que estava sem nenhuma neve.

ZERMATT até FURI – Passeio no teleférico tipo cabine e com uma bela vista da cidade (foto direita superior) e do Matterhorn

ZERMATT até FURI – Passeio no teleférico tipo cabine e com uma bela vista da cidade (foto direita superior) e do Matterhorn

E como se isso já não fosse beleza o suficiente, ainda vamos apreciando o pico do Matterhorn da janela do teleférico.

A subida termina na estação de Furi, que está a 1.867m de altitude. E onde saltei.

2ª etapa: Furi – Trockener Steg

Na estação de Furi (onde já fazia um friozinho “de respeito”), os funcionários encaminhavam as pessoas que saltavam do teleférico da 1ª etapa até uma gôndola que sai dos fundos da estação.

ATENÇÃO: Mantenha o seu ingresso sempre à mão. Toda vez que for trocar de teleférico na subida (e também na descida), será preciso passá-lo num leitor para liberar a catraca e permitir a passagem.

Se por acaso alguém perder o ticket pelo caminho, será necessário comprar outro ingresso, na própria estação, para continuar a viagem. Fique atento(a) para não ter nenhum prejuízo!

A gôndola que embarcamos nesta etapa é uma cabine grande para várias pessoas, bem ao estilo do bondinho do Pão de Açúcar do RJ, que está suspenso por uma haste presa a um cabo de aço.

Nessa hora a coisa fica emocionante: os primeiros pontos de neve começam a aparecer sobre a vegetação e as montanhas, já nos preparando para o que vem pela frente.

Adorei andar nessa gôndola, mas confesso que, em alguns momentos, deu um pouco de medo, pois rolava um ventinho razoável no dia, que balançava o bondinho. Aí você olha pra baixo e só vê o abismo...

FURI até TROCKENER STEG – Passeio no teleférico tipo gôndola, com uma vista ainda mais incrível do vilarejo de Zermatt e dos primeiros pontos com neve

FURI até TROCKENER STEG – Passeio no teleférico tipo gôndola, com uma vista ainda mais incrível do vilarejo de Zermatt e dos primeiros pontos com neve.

Da janela vamos vendo o Matterhorn, que vai ficando cada vez mais perto conforme subimos e é impossível não tirar muitas fotos. Afinal, ele é a estrela do passeio.

A gôndola nos deixa na estação Trockener Steg, que fica a 2.939 m de altitude e onde saltamos para a próxima e última etapa (a melhor).

3ª etapa: Trockener Steg – Matterhorn Glacier Paradise

Mais uma vez somos direcionados para a parte de trás da estação, para pegar outra gôndola igual a da 2ª etapa.

Nessa hora já estava bastante frio. Lá em baixo, em Zermatt, fazia 4 graus. Não sei qual era a temperatura em Furi, mas já estava bem mais frio que na cidade. E em Trockener Steg estava mais ainda.

Após a partida da gôndola... O impacto.

NEVE. Pra todos os lados! Tudo branquinho, reluzente pela luz solar, contrastando com o céu azul limpo... Espetacular! Uma imagem nevada digna de um quadro, tão linda que nunca vou me esquecer.

TROCKENER STEG até MATTERHORN GLACIER PARADISE – Passeio de teleférico tipo gôndola (mais uma vez) e a belíssima vista nevada ao redor. À esq (inferior) o Matterhorn visto na mesma altura. À dir (inferior) a estação do teleférico sobre o Klein Matterhorn

TROCKENER STEG até MATTERHORN GLACIER PARADISE – Passeio de teleférico tipo gôndola e a belíssima vista nevada ao redor. À esq (inferior) o Matterhorn visto na mesma altura. À dir (inferior) a estação do teleférico sobre o Klein Matterhorn

Eu já tinha visto neve nos passeios ao Jungfraujoch (perto de Interlaken) e ao Gornergrat Bahn (no dia anterior, em Zermatt), mas eles nem chegaram aos pés da vista incrível que tive aqui nesse passeio.

Mais uma vez, a gôndola foi balançando um pouco por causa vento, mas eu estava tão embasbacada com a paisagem que já nem ligava mais.

A subida termina na estação Matterhorn Glacier Paradise, que fica a 3.883 m de altitude – e é o ponto final.

O Mirante do Matterhorn Glacier Paradise: o que fazer e ver?

Logo que saltei da gôndola, encontrei mais frio – o que já era de se esperar, dada a altitude e a sensação térmica que tive nas paradas anteriores.

Só que desta vez, me deparei com um painel que informava a temperatura que fazia lá em cima: 12 graus negativos.

Você tem noção? Era um dia limpo de sol e em plena primavera! Já pensou como deve ser no inverno?

DICA: Ao fazer este passeio, leve seu casaco mais quente ou vá agasalhado(a) com alguma roupa térmica, mesmo que seja verão e esteja mais quente em Zermatt. Dada a altitude e também à neve constante (dizem que ela está presente 365 dias por ano), vai estar frio lá em cima.

A primeira visita foi ao mirante propriamente dito.

Peguei um elevador que me levou até uma plataforma suspensa, de onde tive uma belíssima vista em 360 graus dos Alpes ao redor (incluindo o Matterhorn, é claro) e também das geleiras (ou glaciares) – aquele tapete de neve que fica entre as montanhas.

Belíssima vista do mirante do Matterhorn Glacier Paradise (o famoso pico está na foto da esq)

Belíssima vista do mirante do Matterhorn Glacier Paradise (o famoso pico está na foto da esq)

Reza a lenda que são 38 picos alpinos visualizados dali (não contei) e há quem diga que dá até pra ver o Mont Blanc e o Jungfrau de lá. Será??? Tenho minhas dúvidas!

A saída do elevador se dá num pequeno hall coberto e climatizado, com uma porta de vidro de acesso à plataforma que fica a céu aberto.

E foi só abrir a tal porta para começar a sentir o maior frio da minha vida!

Flocos de neve pairando no ar (e sobre o casaco) em pleno dia de sol e céu aberto

Flocos de neve pairando no ar (e sobre o casaco) em pleno dia de sol e céu aberto

Sério... Na saída da gôndola estava bastante frio e marcava 12 graus negativos. Mas lá em cima, na plataforma, estava MUITO mais, principalmente porque ventava um pouco, o que normalmente piora a sensação térmica.

Sorrir para as fotos era um martírio, pois os dentes doíam. Era muito frio, mesmo com o sol batendo em cima de mim. Pra você ter uma ideia, apesar do céu praticamente limpo, havia flocos de neve pairando no ar. Uma doideira...

Mas a compensação da friaca é a vista é espetacular que temos lá de cima. Principalmente a do Matterhorn – a grande estrela do passeio, conforme já disse aqui.

O crucifixo no Matterhorn Glacier Paradise

O crucifixo no Matterhorn Glacier Paradise

Outra coisa bacana que vi no mirante foi um crucifixo com uma placa presa a ele que trazia dizeres fortes em alemão, cuja tradução é mais ou menos assim: “Montanhas cheias de beleza, esplendor, obra do Criador, que é sem começo e fim. Venha dar honras a seu Deus, louve-O, adore-O!”.

Descendo de volta pelo elevador, chegamos a um longo corredor de pedra que desemboca numa área externa cheia de neve.

Ali pude ter a oportunidade de fazer o que todo brasileiro que não está acostumado com esse tipo de clima e paisagem quer fazer: brincar na neve. É um tal de sentar no gelo, deitar no gelo, fazer boneco de neve... Viramos criança de novo.

Há muita gente que sobe ao Glacier Paradise apenas para prática de esqui e havia mesmo algumas pessoas deslizando neste espaço, aproveitando o dia lindo de sol – algo que não me atrevi tentar fazer. Mesmo porque, eu não estava nem equipada e nem vestida para isso.

Sentada na neve (depois de ter deitado e rolado, literalmente) e os frequentadores se preparando para esquiar, em plena primavera!

Sentada na neve (depois de ter deitado e rolado, literalmente) e os frequentadores se preparando para esquiar, em plena primavera!

Depois de curtir um pouco a neve, fui até o restaurante que havia no local, fiz um lanche e decidi regressar a Zermatt, pois eu ainda tinha uma viagem a fazer até Zurique.

Mas ainda havia outras atrações lá dentro que acabei não indo. Para quem interessar, são essas:

Glacier Palace – Um museu todo de gelo, escavado dentro de um glaciar (a 15 m abaixo da superfície) e onde encontramos esculturas feitas de gelo. É uma visita paga à parte (CHF 8 para adultos, sendo que criança paga meia – preço de abril de 2016).

Cinema Lounge – O visitante senta numa cadeira presa em um cabo no teto e assiste a um filme que fala sobre o mundo alpino, com direito a flora e fauna, prática de esqui e montanhismo.

Snow-Tubing – Uma brincadeira divertida na neve: a pessoa senta em boias gigantes e desliza pela encosta da montanha. Abre só na temporada de verão (meado de maio até o final de setembro).

EM CIMA: Glacier Palace (esq) e o Cinema Lounge (dir). EM BAIXO: Snow-Tubing (esq) e o restaurante do mirante (dir).

EM CIMA: Glacier Palace (esq) e o Cinema Lounge (dir). EM BAIXO: Snow-Tubing (esq) e o restaurante do mirante (dir).

Informações Extras

• Confira o horário de funcionamento dos teleféricos (atenção somente para os 3 trechos que nos interessa para este passeio).

• Confira também o preço do ingresso (atente que o link informa tanto o preço “só de ida” como também o de “ida e volta”).

• Como mencionei no texto, vá bem agasalhado(a), mesmo que seja verão. Lá em cima sempre tem neve e as temperaturas são baixas.

• Use filtro solar e óculos escuros lá em cima, principalmente em dia de sol. Os raios batem na neve e refletem de forma intensa, a ponto de queimar a pele e incomodar a visão. Proteja-se!

• Se pretende brincar na neve, vá com um calçado que aguente contato com piso molhado (a neve derrete sobre nossos pés e acaba molhando). Um sapato que você esteja acostumado(a) a usar em dia de chuva e que não deixa molhar seus pés, já ajuda.

Prepare-se para o impacto da altitude. Algumas pessoas estranham a altitude e podem se sentir um pouco tontas lá em cima ou até mesmo sem fôlego, se for fazer algum esforço. Nesse passeio, especificamente, não senti nada, mas passei por essa desagradável experiência uns dias antes, quando visitei o Jungfraujoch (talvez meu organismo tenha se adaptado, ao chegar a Zermatt...).

• Não perca nossa sugestão de roteiro de 1 dia e meio em Zermatt e confira o que fazer nesse agradável vilarejo.

Dicas importantes para seu planejamento de viagem à Suíça

Pretende passear pela Suíça de trem? Então não perca nosso post sobre como funciona o Swiss Pass e também o que explica como utilizar os trens na Suíça.

Tá achando tudo caro? Então confira nossas dicas de como economizar em uma viagem à Suíça.

Para não entrar em nenhuma roubada na sua estada pelo país, não deixe de ver nossas dicas de sobrevivência para quem vai à Suíça.

• Aqui no blog temos também outros roteiros de o que fazer em cidades suíças como Interlaken, Genebra, Berna, Lucerna, Zurique e Gruyères. Não deixe de dar uma conferida.

Vai fazer passeios na Suíça? Então confira nossos posts que contam tudo sobre a visita ao Top of Europe e também à fábrica de chocolate Maison Cailler.

• Prefere um roteiro completo pelo país? Confira nossa sugestão de roteiro de 8 dias pela Suíça e saiba o que visitar por lá em 1 semana de viagem.

Vai Viajar?

 Encontre o hotel perfeito para sua próxima viagem com garantia do menor preço. O nosso blog tem parceria com o Booking, serviço que te ajuda a comparar preços de hospedagem em qualquer lugar do mundo de maneira rápida e segura. Você ainda pode fazer uma reserva com a opção de cancelamento gratuito e deixar para pagar só na hora do check-in. Garanta sua reserva de hotel agora mesmo.

 Antes de alugar um carro, faça uma comparação entre as principais locadoras do Brasil e do mundo. A nossa parceira RentCars te ajuda nessa busca de preços e oferece todas as opções de forma rápida e segura. A cobrança poderá ser feita em reais, sem IOF. Divida em até 12 parcelas no cartão de crédito ou aproveite um desconto de 5% no boleto bancário. Compare os valores e economize.

 Não esqueça do seguro viagem. Economize tempo e dinheiro fazendo uma cotação na Seguros Promo. Encontre os melhores planos das principais seguradoras por preços imbatíveis. Pagamento no cartão de crédito em até 12 parcelas ou com desconto no boleto bancário. Ganhe 5% de desconto adicional comprando seu seguro com nosso cupom de desconto: PARAVIAGEM05.

 Compre um chip internacional e se mantenha conectado durante sua viagem. A Easysim4u oferece planos sob medida na Europa com conexão de internet 4G franquias proporcionais ao número de dias do pacote. Você recebe o chip em sua casa, de forma antecipada, e chega em seu destino com tudo funcionando. Compre com 10% de desconto usando o nosso cupom exclusivo: PARAVIAGEM10.

 Encontre as melhores datas para a sua próxima viagem e economize na hora de comprar as passagens aéreas. Usando a plataforma do Passagens Promo você pode pagar com cartão de crédito em parcelas sem juros e sem cobrança de IOF. A empresa conta ainda com selo de qualidade no atendimento. Agora não tem mais desculpe, partiu Zermatt!

Reservando com nossos parceiros, além de garantir o menor preço e um serviço de qualidade, você também ajuda a manter o blog e nos motiva a produzir cada vez mais conteúdo.

Galeria de Fotos:

22 Comentários
  1. Dora

    Oi Fernanda! Parabéns pelo blog!
    Estou numa dúvida cruel, Glacier Paradise ou Top of Europe?
    Só vou ter tempo para um dos dois, então terei que fazer optar por um ou outro…
    Help! rs
    Beijos

    • Fernanda Rangel

      Oi, Dora!
      Obrigada pelo elogio!
      Dúvida cruel, pois os 2 passeios são incríveis… 😀
      O Top of Europe é o passeio de montanha mais famoso e procurado da Suíça. Por outro lado, o Glacier Paradise proporciona uma vista incrível do pico mais famoso do país, embora seja um passeio mais curto que o do “Top”.
      Sou meio suspeita pra falar, pois a minha visita ao Top of Europe foi um pouco frustrada – o que me faz tender para a indicação do Glacier…
      Pra te ajudar: se vc quiser um passeio completão, onde poderá desfrutar de um longo passeio de trem, por vilarejos de montanha e visitar atrações e museus que há dentro do mirante: melhor fazer o Top of Europe.
      Mas se preferir apenas a vista nevada dos Alpes na subida (e descida), ver de perto o pico principal do país e não ligar muito para as atrações dentro do mirante, fazer o Glacier Paradise é uma boa pedida.
      Tudo vai depender da sua preferência e roteiro. Se vc tiver pouco tempo, leve em consideração que o Top of Europe ocupa 1 dia inteiro. Será que vale a pena “perder” esse dia, num roteiro que já é curto? Será que não seria melhor um passeio menor (e tb bastante lindo) e aproveitar mais em outra cidade?
      Espero ter conseguido te dar alguma luz. Porque pe realmente uma decisão difícil… 😉
      Bjs

      • Dora

        Oi Fernanda! Muito obrigada pela resposta! Ajudou demais a tomar minha decisão! rs
        Optei pelo Glacier Paradise. Acho q vou gostar bastante.
        Já tinha pensado em relação à duração do passeio ao Top of Europe, muito tempo no trem até chegar e tal, e eu já vou de trem panorâmico de Interlaken até Zermatt.
        Só fiquei meio apreensiva, pq o Top of Europe é um passeio bem famoso como vc falou, mas acho q tomei a decisão certa!
        Parabéns pelo seu trabalho nesse blog, ajuda demais quem está pesquisando e planejando uma viagem!
        Beijos

  2. Rodolpho Raphael Bilha

    Boa noite Dora.
    Considero apenas o valor do ticket “return” 50francos ou seria single + return? 32+50
    Outro assunto, vc lembra o valor que pagou, com o swiss pass, para Gornergrat Bahn (IDA + VOLTA). Na tabela de preços encontrei por 96 francos, com swiss pass seria metade, correto?

    • Rodolpho Raphael Bilha

      Desculpe, FERNANDA! Não DORA

    • Fernanda Rangel

      Oi, Rodolpho!
      Desculpe a demora pela resposta.
      Vamos lá…
      1) O “single ride ticket” é só a ida. Já o “return ticket” é o ida + volta (que geralmente sai mais barato do que 2 “single”). Esse valor de CHF 50 é a ida + volta. Como vc sinalizou que pensa em ter o Swiss Pass, então terá 50% de desconto se apresentá-lo na bilheteria.
      2) Usando o Swiss Pass, paguei CHF 34 (ida + volta) para o Gornergrat Bahn. Lembrando que é preço de Abril/15 e ainda dentro da temporada de inverno. E sim, o passe tb dá 50% desconto nesta atração.
      Abs

  3. Alessandra

    ola! Parabens pels relatos!!! Uma duvida, na subida para o glacier paradise eh possível visitar as estações intermediárias ou é apenas uma troca de gondolas?
    As gondolas são frequentes?
    Entre o bondinho e o trem qual voce preferiu?

    • Fernanda Rangel

      Oi, Alessandra!
      Obrigada pelo elogio!
      Vamos lá…
      1) Sim, é possível saltar nas estações intermediárias. Quando a gente muda de gôndola/teleférico, tem que passar o bilhete no leitor pra liberar a catraca. Isso permite que as pessoas parem nas estações e siga a viagem de subida (ou descida) quando quiserem.
      2) Creio que sim. Lembro que não precisei esperar por nenhuma, sempre tinha uma esperando.
      3) No Glacier Paradise só tinha a opção de subir de teleférico/gôndola (não tem trem que leve até lá em cima). Mas se vc estiver se referindo a escolher entre o Glacier Paradise e o Gornergrat Bahn (que sobe de trem), eu optaria pelo primeiro, pois vê o Matterhorn bem de pertinho.
      Abs

  4. Leonardo Kolcheski

    Fernanda Rangel, Boa tarde.

    Estou indo para a Suiça em Novembro e pretendo conhecer Zermatt.
    Minha dúvida é, consigo esquiar no Glacier Paradise? Ou é apenas para profissionais?

    • Fernanda Rangel

      Oi, Leonardo!
      Desculpe a demora.
      Olha, o site do Glacier Paradise não especifica se é só para profissionais ou se amadores poderiam esquiar. Por isso não saberia te dizer ao certo.
      Dando uma olhada no site oficial de turismo de Zermatt, há várias opções de pistas de esqui por lá, inclusive para iniciantes. Mas não lá no Glacier. Dê uma olhadinha aqui.
      Abs

  5. Marcio

    Este é o melhor blog para quem quer entender como chegar ao Glacier Paradise. Já entrei em vários, mas nenhum explica com tantos detalhes (importantes) como este aqui. Parabéns à Fernanda!

    Vou entre maio e junho, ficarei em Berna e pretendo fazer um bate e volta para Zermatt, com direito ao Matterhorn, obviamente. Porém, entro no site “Matterhorn Paradise” e, quando insiro a data (começo de junho), aparece que vários trechos estarão fechados, inclusive o trecho Trockener Steg – Matterhorn Glacier Paradise. No entanto, fazendo o download do timetable summer 2018, a informação é de que esta parte estará em manutenção entre 30/04 e 11/05, ou seja, na teoria não me afetaria, pois vou em junho, mas não é o que diz quando insiro a data no site.

    Fiquei na dúvida, será que vai estar aberto?

    • Fernanda Rangel

      Oi, Marcio!
      Obrigada pelo elogio! 😀
      Realmente, os sites dos passeios de montanha da Suíça são estranhos, com informações desencontradas. O do Jungfraujoch (perto de Interlaken) é a mesma coisa, uma confusão só. Eu fui meio que com a cara e com a coragem, porque também não tinha todas as informações na época da minha viagem. Daí a ideia de fazer esse post mais informativo, pra ajudar quem também está com dúvidas.
      Uma coisa que fiz pra minha viagem foi simular todos os meus trajetos dentro da Suíça através do site da SBB, o órgão que administra todo o transporte público do país (incluindo os teleféricos). Foi o que mais me ajudou, pois eles costumam dar informações super precisas e com antecedência.
      Simulei o trajeto “Zermatt ZBAG-Iz >> Klein Matterhorn” para 01/06/18 a partir de 10:00 e ele me deu várias opções – me levando a entender que estará funcionando normalmente em Junho/18. Pra fazer a simulação aí no seu computador, dá uma olhadinha AQUI.
      De qualquer forma, fica atento ao site do Glacier Paradise quando estiver mais perto da sua viagem, para obter informações mais atualizadas.
      Abs

  6. Fernanda

    Olá Fernanda!

    Você foi em qual mês?
    É possível ver bastante neva em junho?

    • Fernanda Rangel

      Oi, Fernanda!
      Fui entre abril e maio. Tinha neve, mas só nas montanhas (e na subida para elas).
      Não sei exatamente como seria em junho, mas acredito que vc só veria neve mesmo lá no topo dos Alpes.
      Abs

  7. Myriam

    Oi Fernanda, suas dicas são ótimas!
    Vou também em final de maio pra Suíça, sendo 4 dias em Interkaken e Zermatt no início de junho
    Ouvi dizer sobre um passe que dá desconto em passagens e passeios, olhei num site que fala que ele custa 120 CHF.
    É o Half Fare Traveller Card, que pode ser comprado com antecedência pelo cartão e entregam o cartão no Brasil. Você conhece este? Sempre vejo falar no Swiss Pass, que é mais caro…

    • Fernanda Rangel

      Oi, Myriam!
      Obrigada pelo elogio!
      O órgão que oferece esses passes suíços possui várias opções. O mais famoso é o Swiss Pass (também chamado de Swiss Travel Pass) – que foi o que usei e achei mais vantajoso para o meu caso.
      O Half Fare Traveller Card é outro tipo de passe oferecido por esse órgão e me parece que ele é mais para quem vai ficar muitos dias na Suíça.
      A melhor coisa a se fazer é listar todos os seus trajetos de trem e as atrações que vc visitará. Some os valores dos bilhetes e ingressos e compare com os preços dos passes.
      Vai de cada caso. Eu circulei muitas vezes de trem pela Suíça e fui a várias atrações que davam “gratuidade” com o passe. Não só saiu mais em conta, como não precisei ficar me preocupando com bilhetes e ingressos quando estive por lá. Era só apresentar o passe.
      Outra coisa: é melhor vc deixar pra comprar lá, pois se fizer aqui com o seu cartão de crédito, vai ter que acrescentar a taxa do envio pelo correio. E quando vier a fatura, ainda tem as taxas de câmbio/IOF do cartão. Isso sem contar que vc terá que fazer o trâmite com bastante antecedência, pra tentar se prevenir de algum possível imprevisto, como atraso na chegada ou até extravio.
      Contei todos os detalhes desses passes (incluindo o Half Fare Card) e os prós e contras no post Como Funciona o Swiss Pass?.
      Abs

  8. Guilherme

    Oi Fernanda tudo bem?

    queria saber se pode me ajudar, vou com a minha esposa em novembro agora para Zermatt e gostaria de conhecer a Matterhorn Glacier Paradise(li que nesta época somente aqui estará disponivel para esquiar) e também a Gornergrat, teremos 1 dia cheio e metade de outro somente, dentro disso é possivel esquiar no Glacier Paradise? pergunto pois no site para tentar entender os tickets é muito confuso, passeio quero fazer nos dois mas se eu comprar o ticket de esquiar do Glacier paradise já me dá direito aos transfers/lifts etc até chegar lá em cima? estranhei pois o passe de ski está mais barato que o passe do passeio até lá, tipo indo somente para visita.
    agradeço muito se puder ajudar rs

    • Fernanda Rangel

      Oi, Guilherme!
      O site é realmente muito confuso. Lembro que fui meio sem entender como funciona e descobri tudo lá na hora, pois tb não entendi nada daquelas informações.
      Fui numa época com pouca neve, mas vi alguns esquiadores no dia que subi o Glacier Paradise.
      Vou te descrever o que eu vi pra tentar de ajudar…

      GLACIER PARADISE: Saindo de Zermatt (cidade), pegamos um total de 3 teleféricos até chegar ao ponto mais alto, que é chamado “Matterhorn Glacier Paradise”. Ou seja, paramos em 2 estações no caminho para trocar de teleférico/gôndola. Em cada estação dessa, vc pode parar e curtir a neve e lembro de ter visto esquiadores ficarem nessas estações intermediárias, para praticarem seus esportes. Assim como tb vi outros que preferiram ir até a estação final pra esquiar no ponto mais alto. Acredito que deva haver diferenças nas pistas de esqui entre essas estações.
      Olhando no site, há tickets de vários trechos, para a escolha do cliente.
      No caso de vcs, como devem querer visitar o Matterhorn Glacier Paradise e aproveitar pra esquiar, talvez fosse interessante pegar o ticket que os leve até lá em cima. Aí vcs matam 2 coelhos com uma cajadada só. 😉
      Só visitei a estação final e lá, o acesso até onde está a neve era livre. O ingresso existe apenas para usar o teleférico/gôndola (tem que guardá-lo para passar nas catracas, tanto pra subir, quanto pra descer. Inclusive nas estações do caminho).
      Não sei se o acesso à neve é livre nessas estações intermediárias (pois não parei nelas). Mas acredito que seja.

      GORNERGRAT: É outro passeio e, portanto, outro ticket. Só tem como subir de trem, que tb passa por algumas estações intermediárias. E novamente, o ingresso vale apenas para usar o transporte até lá. O acesso à neve era livre.

      Uma forma de baratear os 2 ingressos é usar o desconto oferecido pelo Swiss Pass, um passe usado para viagens de trem e transporte público dentro da Suíça. Falei dele no meu post Como Funciona o Swiss Pass?.
      Tb fiquei 1 dia e meio em Zermatt, que é minúscula, com poucas atrações e suuuuper agradável de visitar. Contei como foi no post Roteiro de 1 dia e meio em Zermatt na Suíça.
      Espero ter conseguido ajudá-lo de alguma forma.
      Abs

      • Guilherme

        olá Fernanda !!
        muito obrigado pela resposta, estou indo para o aeroporto em algumas horas para viajar…
        suas dicas sao de grande valia…. como eu ficarei pouco tempo em Zermatt tbm optei por 1 dia todo em Matterhorn Paradise incluindo esquiar neste dia e no dia seguinte na parte da manhã ir para Gornergrat e o restante do tempo que tiver passear pelo centrinho acho que já será uma experiência legal….
        então os tickets das montanhas dão direito a usar o transporte até as estações certo teleferico/gondola se eu optar em esquiar, tenho que além do ticket da montanha comprar também o passe de ski é isso ?
        agradeço novamente sua ajuda com os esclarecimentos
        abs.

        • Fernanda Rangel

          Que beleza, Guilherme! Queria estar embarcando pra lá tb! 😀
          Isso mesmo: o ingresso é, na verdade, o transporte que nos leva lá pros mirantes. Chegando ao local, é só curtir. Pelo menos era assim quando visitei (2015)…
          Quanto ao passe de ski, aí já não sei te dizer, teria que checar isso lá na hora. Uma dica boa é ir ao centro de informação ao turista que fica na estação de trem. Ou então consultar o staff da recepção do hotel que vc for ficar hospedado.
          Uma excelente viagem pra vc!
          Abs

  9. Sandra Domingues

    Olá Fernanda,
    Td bem?
    Obrigada e parabéns pelo blog!

    Você conhece o PASSE DE PICO? Pelo que entendi no site, ele dá acesso a todas as paradas de Matterhorn e também ao passeio em Gornergrat. Pode me ajudar a confirmar se é isso mesmo? Seri um 2 x 1?
    Estou na dúvida entre alugar um carro ou o Swiss Pass…
    Desde já agradeço.

    • Fernanda Rangel

      Oi, Sandra!
      Eu que agradeço o elogio!
      Não conhecia esse passe. Dando uma olhada na internet, parece que ele vale tanto o Glacier Paradise quanto o Gornergrat (uso ilimitado). Você só precisaria escolher quantos dias de validade você quer.
      Quanto a alugar o carro ou ir de trem com Swiss Pass, vai depender da época que vc for visitar a Suíça. Se for no inverno, melhor ir de trem para fugir da neve nas estradas.
      Abs

Totos os direitos reservados